Grêmio 1 x 0 Botafogo

Grêmio 1 x 0 Botafogo
Libertadores 2017

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Arquivo Jornal Negritude




News Racismo

Bloco alternativo do Ilê Aiyê vai misturar negros e brancos
A Tarde On Line
Na quinta-feira do Carnaval de 2010, gente de pele clara, negra ou mestiça vai dividir as cordas no trio. Primeiro bloco afro da Bahia, o Ilê anunciou, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Tabagismo afeta principalmente negros e pobres no Brasil
O Globo
RIO DE JANEIRO (Reuters) - Dos quase 25 milhões de brasileiros com mais de 15 anos de idade que eram fumantes no ano passado, a grande maioria era negra, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Carlinhos Brown incentiva à música negra em Salvador
EFE
Outra recente conquista é o Centro de Músicas Negras, um museu audiovisual dedicado à criação das etnias negras, que abrange desde os ritmos dos rituais ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Mulheres negras se encontram na OAB para discutir políticas públicas
24Horas News
O Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso promove nesta sexta-feira, dia 27, o evento “Obirim Dudu – Mulheres em Diálogo”, em parceria com a Comissão da ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Ação pelo “Mês da Consciência Negra” terá atendimento da ...
Pantanal News
A ação, que acontece a partir das 8 horas na Escola Estadual Antonio Delfino Pereira, faz parte das atividades do “Mês da Consciência Negra”. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico


|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||

Corpo de Estudante Vacariano é Encontrado

Encontrado corpo de estudante de Vacaria que estava desaparecido
Alessandro dos Santos Pereira havia desaparecido no mar de Bela Torres (SC) no último sábado.

Foi encontrado às 14h15min de terça-feira o corpo do estudante Alessandro dos Santos Pereira. Um pescador o encontrou cerca de 3 km ao sul de onde havia desaparecido, entre Miratorres e o Balneário do Ribeiro.
O estudante, que excursionava com a turma do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Técnica Bernardina Rodrigues Padilha, desapareceu no final da manhã de sábado, 28 de novembro. Desde então as buscas haviam sido intensas.
O corpo foi encaminhado ao IML de Araranguá (SC) e deverá ser liberado para os familiares ainda nesta terça-feira.
A confirmação foi dada à Central Fátima de Jornalismo pelo capitão Renato Pereira de Souza, comandante do Corpo de Bombeiros da cidade de Torres.


Rádio Fátima AM (Jornalismo), 01/12/2009, 15h29

Quadrilha "Bala Na Cara" componetes são presos

Polícia Civil prende integrantes de quadrilha da Capital
01/12/2009 11:47


Em uma operação coordenada pelo delegado Bolívar Llantada, da Delegacia de Homicídios e Desaparecidos (DHD), agentes da DHD e do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), prenderam dois homens, de 27 e 39 anos, no bairro Bom Jesus, em Porto Alegre.

A dupla é suspeita de pertencer à quadrilha conhecida como “Bala na Cara” e de terem participado de quatro homicídios e quatro tentativas de homicídios, ocorridos entre 2007 e 2009, naquele bairro. A ação – que teve a participação de cerca de 50 policiais da Delegacia de Homicídios e do Deic – ocorreu na Rua Nove e imediações com o objetivo cumprir sete mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva.

Segundo o delegado Bolívar, um dos homens foi preso preventivamente por homicídio e é um dos líderes da quadrilha. O outro, de 39 anos, foi preso no momento em que saía de sua residência. Ele guardava, dentro de uma mochila, em um armário de sua casa, munição para a quadrilha. No local os policiais encontraram um tubo de gás, dois rádios comunicadores e farta munição, sendo:
147 de calibre .38,
66 de calibre .12,
31 de calibre .40,
três de calibre .45,
seis de calibre .380 e
uma de 9mm.,
um carregador de pistola .45.

Este homem foi preso em flagrante por posse ilegal de munição de calibre restrito. Os dois serão encaminhados ao Presídio Central.

Fonte: Ascom PC

Appio Recebe Troféu


Na noite de ontem (30/11), o deputado Francisco Appio foi agraciado com o Troféu Fernando Pessoa, do Instituto Cultural Português, em Porto Alegre, por dedicar-se as questões culturais lusitanas e açorianas em Vacaria e região. Appio é autor de mais de 35 publicações que resgatam fatos e personagens da história, dentre eles “Vacaria Açoriana” e “Vacaria dos Borges”



O Troféu foi criado pelo Instituto para homenagear personalidades que fazem da Língua luso-brasileira instrumento da edificação da cultura.



Além do deputado Francisco Appio, também foram homenageados Carlos Urbim, patrono da Feira do Livro de Porto Alegre e a consagrada pesquisadora Vera Barroso.









Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

Delegacia de Polícia

Novas instalações da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Canoas qualificam atendimento ao cidadão
01/12/2009 12:46


O governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública e da Polícia Civil, inaugurou na manhã desta terça-feira (01/12) as novas instalações da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), de Canoas, localizada na Rua Siqueira Campos, 42, centro do município.

Alinhada as ações do projeto de Reformas de Prédios da Polícia Civil e Brigada Militar, do Programa Estruturante Cidadão Seguro ( www.estruturantes.rs.gov.br ), a solenidade foi prestigiada pelo secretário estadual da Segurança Pública, Edson Goularte, o chefe de Polícia, delegado João Paulo Martins, o diretor-geral do Instituto Geral de Perícias, Àureo Martins, o titular do Comando de Policiamento Metropolitano, tenente-coronel Carlos Bondan, além de diretores de Departamentos e servidores da Polícia Civil, bem como representantes do Poder Público de Canoas.

Em seu pronunciamento, o secretário destacou que as novas instalações da DPPA são o resultado de um esforço coletivo do Estado, Polícia Civil e comunidade canoense. “Esta iniciativa produzirá efeitos benéficos não apenas para Canoas, mas também para Porto Alegre e região metropolitana”, frisou Edson Goularte, ao saudar a infraestrutura da unidade, distribuída em 150 m².

Nas palavras do chefe de Polícia, delegado João Paulo Martins, as novas instalações possibilitarão uma mudança de atitude e a visão de que a Polícia Civil pode melhorar mais a cada dia, sempre tendo o atendimento ao cidadão como referência. Conforme Martins, a nova DPPA também oferta dignidade aos servidores, pois motiva e reforça a auto-estima dos policiais. Ressaltou, ainda, que esse resgate da dignidade está sendo propiciado pela gestão de excelência da governadora Yeda Crusius, ao exemplificar a entrega, nos próximos dias, de 187 novas viaturas zero quilômetro para a instituição.

As novas instalações

De acordo com o delegado Eduardo Azeredo Coutinho, titular da DPPA de Canoas, as novas instalações contam com seis pontos de computadores para a lavratura de flagrantes e elaboração de ocorrências, além de uma sala de atendimento exclusivo para a Brigada Militar, separada da sala de atendimento ao público.

Segundo ele, a média de atendimentos/dia na DPPA é de 50 ocorrências policiais no órgão, que oferece atendimento a um público estimado em 1 milhão de pessoas oriundas dos municípios de Canoas, Eldorado do Sul, Esteio, Guaíba, Nova Santa Rita e Sapucaia do Sul, área de abrangência da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (DPRM).

A DPPA contará também com uma Equipe Volante para atendimento em locais de crimes, especialmente homicídios e latrocínios. Ao todo, R$ 20 mil foram aplicados na obra, fruto de doações feitas por diferentes setores da comunidade.

Tragédia no Mar com Jovens Vacarianos


30 de novembro de 2009 | N° 16171

Voltar para a edição de hoje
DESESPERO NO MAR
Jovem some ao tentar salvar colegas de excursão
Alessandro Pereira, 18 anos, passeava com professor e a turma da escola em Bella Torres, em SC Gritos desesperados por socorro ecoaram pela deserta praia de Bella Torres, em Santa Catarina, na manhã de sábado, quando pelo menos 12 estudante do Ensino Médio de Vacaria lutavam contra a força do mar.

Eles tentavam alcançar a areia, onde estavam outros alunos da Escola Estadual Técnica Bernardina Rodrigues Padilha. As jovens Kelly de Lima Pereira e Suelen Borges Alves, ambas de 17 anos, foram as primeiras a serem tragadas por um redemoinho. Mesmo sem saber nadar com perfeição, o colega Alessandro dos Santos Pereira, 18, tentou resgatá-las, mas também foi sugado. Outros estudantes conseguiram retirar do mar as duas garotas, que não sabiam nadar. Alessandro desapareceu nas águas e até ontem à noite não havia sido encontrado.

Alunos economizaram para viajar ao litoral

Na areia, o professor de educação física Flávio Longhi, responsável pela viagem de formatura dos alunos do 3º ano, correu ao encontro das meninas. Suelen, que contou ter desmaiado ao ser engolida pelo mar, logo recuperou a consciência. Kelly foi reanimada pelo educador. Logo depois, ele ainda correu ao mar para tentar encontrar Alessandro. Elas foram hospitalizadas. Suelen deixou ontem o hospital em Torres. Até a noite, Kelly seguia internada em estado grave na UTI do Hospital da Ulbra, em Tramandaí.

– “Minha vida acabou”. Foi isso o que ele me disse quando cheguei na beira do mar – contou a pedagoga Josiane de Abreu, mulher do professor que acompanhava o grupo de 19 adolescentes no final de semana.

A viagem, feita em ônibus fretado, era um presente de Longhi para seus alunos. Durante o ano, todos reuniram recursos, inclusive com rifas, para que muitos dos alunos do 3º ano da escola conhecessem o mar. Além de acompanhar os jovens, o professor cedeu a casa de sua família para o grupo passar o final de semana.

Todos os estudantes tinham autorização dos pais, da escola e da Secretaria Municipal de Educação para viajarem ao litoral. Porém, a programação inicial do passeio não previa banho de mar. Os estudantes almoçariam e na tarde de sábado conheceriam pontos turísticos de Torres, no Rio Grande do Sul. A diversão na água estava agendada para ontem, quando os jovens passariam o dia em um parque aquático às margens da Estrada do Mar.

– O motorista estava descarregando o ônibus (na manhã de sábado, na casa de Longhi), eu e a outra funcionária da escola preparávamos o almoço. O Flávio cuidava da casa. Os alunos pediram para jogar bola. Ele ainda recomendou para ninguém entrar no mar.Preferia ter morrido a não trazer um filho de volta para uma mãe – desabafou Josiane.

O grupo de Bombeiros Voluntários de Passo de Torres prosseguiu com as buscas por Alessandro no domingo. De madrugada, uma equipe percorreu, de moto, o trecho da praia de Passo de Torres até a praia de Gaivotas, em Sombrio (SC). De dia, seis bombeiros passaram pelo mesmo trecho, com uma viatura e dois parapentes. Conforme Henrique Pacheco Fernandes, bombeiro voluntário que participou da ação, as buscas podem seguir até o próximo final de semana.

Equipes de bombeiros de Sombrio e de Araranguá, em Santa Catarina, e de Torres, no Rio Grande do Sul, também auxiliaram na procura por Alessandro.

*Colaboraram Kelly Isis Pelisser e Siliane Vieira



GUILHERME A.Z. PULITA* | Vacaria

Rodeio de Vacaria Rs


Rodeio Internacional de Vacaria
Organizadores do Rodeio Internacional de Vacaria, o Patrão Luiz Scrons, o prefeito do município Eloi Poltronieri (PT) e o diretor executivo Arno Cassel, entregam o convite do evento ao ministro do Turismo, Luiz Barreto e ao líder do governo na Câmara, deputado Henrique Fontana. O Rodeio acontece entre os dias 30 de Janeiro e 07 de Fevereiro de 2010.

Foto: Nathalia Frensch
Postado por Henrique Fontana às 11:25

Servidores Protestam

Geral | 01/12/2009 | 11h20min

Servidores protestam contra proposta do governo no centro de Porto Alegre
Professores e policiais militares buscam melhorias nas propostas salariais

Centenas de servidores participaram de um protesto na manhã desta terça-feira na Praça da Matriz, centro de Porto Alegre. Professores e policiais militares reclamam da proposta de reajuste salarial apresentada pelo governo do Estado.

As categorias buscam negociação e um possível acordo sobre o aumento. Para tanto, representantes do Cpers-Sindicato e dos policiais militares, que não estão ligados a nenhum partido político ou sindicato, pretendem conversar com deputados estaduais para resolver o impasse. O líder do governo na Assembleia, Pedro Westphalen, admitiu a possibilidade de negociação com as entidades.

A governadora Yeda Crusius (PSDB) anunciou no dia 5 de novembro um aumento salarial de 20% para os policiais militares do Estado e de quase 60% para os professores da rede pública estadual, além de uma gratificação por bom desempenho. As medidas fazem parte de um pacote que tem como objetivo valorizar as carreiras públicas.

Com este reajuste, os policiais militares passariam a receber, a partir de janeiro de 2010, um piso salarial de até R$ 1.200. Já os professores teriam seu piso reajustado para R$ 1.500 para 40 horas semanais.

Estes índices propostos não agradaram as categorias, que representam 80% da folha de servidores ativos do Rio Grande do Sul.


ZEROHORA.COM

Destaque do Dia



Destaques do Dia
Yeda Crusius sobrevoa região atingida pelos temporais
A governadora Yeda Crusius, sobrevoa uma das regiões mais atingidas pelos temporais no RS.


Local: Porto Alegre - RS
Data: 28/11/2009
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 32624

Yeda Crusius reúne-se com ministros para coletiva à imprensa
A governadora Yeda Crusius, reunida com ministros para entrevista coletiva à imprensa, aonde sera detalhada a situação no Rio Grande do Sul, após os danos causados por temporais e chuvas.


Local: Porto Alegre - RS
Data: 28/11/2009
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 32623

Yeda Crusius reúne-se com ministros para coletiva à imprensa
A governadora Yeda Crusius reunida com ministros em entrevista coletiva à imprensa, para detalhar a situação no Rio Grande do Sul, após os danos causados por temporais e chuvas. Presentes, o Ministro das Cidades, Marcio Fortes, o Ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, a Ministra-Chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o secretário estadual da Agricultura, Pecuária, Pesca e Agronegócio, João Carlos Machado, a secretária da Saúde, Arita Bergmann, a Secretária-Geral de Governo, Ana Pellini e o Chefe da Casa Civil, Otomar Vivian.

Local: Porto Alegre - RS
Data: 28/11/2009
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 32622

Yeda Crusius reúne-se com ministros para coletiva à imprensa
A governadora Yeda Crusius reunida com ministros em entrevista coletiva à imprensa, para detalhar a situação no Rio Grande do Sul, após os danos causados por temporais e chuvas.

Local: Porto Alegre - RS
Data: 28/11/2009
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 32619

Palco MP3


Confira abaixo os dados de acessos referentes ao período de 22/11/2009 a 28/11/2009 para o site: www.palcomp3.com.br/PauloFurtado

Para ter acesso a estatísticas detalhadas e organizar melhor o seu site, acesse a sua Interface Administrativa.

Visitas Visite suas estratégias de divulgação 2
média de acessos diários 1
Downloads de músicas 0
Audições parciais 2
Audições completas 0
Média diária de audições completas 0
Novos fãs 0
Novos comentários 0
Dias sem atualizar o blog 734.137
Músicas sem letras ou cifras 4
Lembre-se: Mantendo seu blog atualizado e músicas cadastradas no Letras.mus.br e Cifra Club, vocé pode aumentar a pontuação do divulgômetro

Sucesso!
Equipe Palco MP3
www.palcomp3.com.br

Vencidos não se entregam

CARTA O BERRO. ..........repassem.



http://www.cartacapital.com.br/app/materia.jsp?a=2&a2=6&i=5573

CARTA CAPITAL

Os vencidos não se entregam
27/11/2009 15:16:03

Luana Lila, de Iaras

No acampamento Rosa Luxemburgo, como em tantos outros ligados ao MST, as condições de vida são precárias. As lonas esquentam em demasia durante o dia, falta água e energia elétrica. Mas o que mais incomoda as 180 famílias acampadas nos arredores de Iaras, no sudoeste de São Paulo, são as tempestades. “Você nunca sabe se vai deitar e amanhecer em pé ou não. Tudo sai voando, eu tenho um medo terrível. Se cai granizo é pior ainda, porque você vê que a lona não vai resistir. Depois que passa, a gente sai para ver o que sobrou, todo mundo tem de se ajudar para reconstruir”, afirma Rosalina Beatriz de Oliveira, acampada há cerca de um ano.

A fazenda Agrocentro, que dá lugar ao acampamento, foi declarada improdutiva pelo Incra e aguarda a conclusão do processo de desapropriação. Para chegar lá, depois de três horas pelas modernas estradas do estado, o progresso do agronegócio se faz mais tímido e grandes buracos no asfalto dificultam a circulação dos veículos. Em seguida, o carro segue derrapando na areia grossa, ao longo de 32 quilômetros de estrada de terra cercada de plantações de eucalipto e cana.

Na fazenda o pasto deu lugar aos barracos de lona que surgem no horizonte. Com o sol forte na cabeça e a terra fervendo sob os pés, o olhar insiste na busca por um abrigo, mas são poucas as árvores que sobraram. No interior dos barracos a temperatura é insuportável.

Na varanda improvisada com um puxadinho de lona está Marta Pereira da Silva, que mora há oito meses no acampamento. Marta parece ter bem menos idade do que os 40 anos que sua certidão de nascimento aponta, mas está doente. Tem pressão alta e diabetes e toma mais de vinte comprimidos por dia.
Quando vai ao pronto-socorro, em Bauru, sempre ouve que a primeira coisa a fazer, se quiser continuar viva, é deixar o acampamento o mais rápido possível. Os médicos sabem que, da próxima vez que passar mal, ela pode não chegar a tempo ao hospital. Dependerá da boa vontade de um companheiro de carro ou da polícia, que já foi acionada em momentos de emergência e não apareceu. Marta prefere correr o risco: “Os médicos falam para eu sair daqui, mas e a minha terra, e a minha luta? ”

O acampamento Rosa Luxemburgo não está ali por acaso. Na região existem 50 mil hectares de terras públicas indevidamente ocupados por particulares. A história começou em 1920, quando a União adquiriu a área, que abrange os municípios de Águas de Santa Bárbara, Iaras, Borebi, Lençóis Paulista e Agudos, para a colonização de famílias de imigrantes. O problema é que as terras não foram discriminadas regularmente e, com o passar do tempo, particulares começaram a tomar conta e registrar as áreas em cartório.

Foi só a partir de 1994 que o Incra começou a fazer um levantamento da área pública total, conhecida como Núcleo Colonial Monção. Em 2002, o Instituto passou a identificar os ocupantes irregulares, concluindo que os atuais proprietários não são os mesmos que tomaram as terras originalmente, pois, ao longo dos anos, elas foram vendidas diversas vezes. Isso acaba dando bases para longas disputas judiciais, enquanto o Incra solicita a devolução das terras à União, mediante indenização. Ele se baseia em artigo da Constituição que determina que as terras públicas devem ser prioritariamente direcionadas à reforma agrária.

Para complicar ainda mais, além das terras públicas, existem na região onze fazendas, cerca de 15 mil hectares, que já foram vistoriadas e consideradas improdutivas pelo Incra, mas aguardam uma certidão de uso e ocupação do solo da prefeitura de Agudos para que o processo de desapropriação tenha início. Mas o prefeito Everton Octaviani, que por enquanto concedeu o documento apenas para a fazenda Agrocentro, afirma que, dos onze imóveis, ao menos quatro proprietários entraram com ações na Justiça contra o laudo de improdutividade. Quanto aos outros, o prefeito explica a demora na emissão do documento: “Eu ainda não emiti porque não quero que venham para o município essas famílias de outras localidades, que são do MST. Eu tenho negociado com o Incra e exijo que sejam colocadas ali famílias da minha cidade, famílias de trabalhadores que vão fazer um bom uso da terra, que vão produzir. Eu não posso dizer que só quero agudenses, mas preferencialmente de Agudos, e que não sejam do MST”.

No meio desse entroncamento de interesses estão centenas de pessoas que, após uma história de despejos violentos e promessas não cumpridas, aguardam um lote para se estabelecer. Rosalina é uma delas. Aposentada, ela trabalhou em Bauru durante muitos anos como atendente de enfermagem. Sua experiência é útil ao acampamento, assim como os ensinamentos familiares sobre o uso de ervas medicinais. “O tradicional do hospital não serve para nada aqui.”

Enquanto as famílias vivem no acampamento, as pequenas hortas pipocam lá e cá, fartas. São plantações de mandioca, abóbora, chuchu, almeirão e alface. Mesmo com a situação indefinida, eles já podem se alimentar do que plantaram, mas não expandem o cultivo por medo de ser expulsos a qualquer momento, como aconteceu diversas vezes com Francisca Ângela dos Santos: “Quando acontece o despejo, a gente tem de levar a casa inteira nas costas. A minha casa está toda aqui, você já pensou se for para sair dentro de 24 horas, o que vou fazer com isso? Eu tenho de levar os animais, o que não puder ir fica”.

As primeiras ocupações do MST na região datam de 1995, quando o movimento percebeu a complexidade agrária do local e vislumbrou uma possibilidade para o assentamento de suas famílias. Desde então, a disputa judicial entre o Incra e os fazendeiros rendeu alguns frutos aos trabalhadores. Segundo o superintendente do Incra em São Paulo, Raimundo Pires Silva, entre Iaras e Bauru existem cerca de mil famílias assentadas. Algumas empresas preferiram fazer acordos de permuta nos quais cedem à União uma área equivalente à que ocupam, mas em outro local, para não perder as benfeitorias já instaladas. O mesmo tipo de acordo foi discutido durante seis meses com a Cutrale, mas ela decidiu continuar o processo judicial.

Para Paulo Beraldo, dirigente regional do MST, isso explica a ação do movimento na fazenda Santo Henrique, no início de outubro: “Ocupamos em 2008 em busca de um acordo para passar uma área equivalente para que a Cutrale não tivesse de mexer nas laranjas. Tendo o acordo, a gente respeitava aquela área como deles, só queríamos saber onde seria a nossa”.

O MST alega ainda que as acusações de depredação das benfeitorias da empresa e o roubo de funcionários não foram ações efetuadas por eles, e, sim, nas palavras de Paulo, por “alguém que se aproveitou da situação e, como estava lá, saiu na conta do movimento”. Segundo ele, alguns tratores destruídos estavam danificados na própria oficina da fazenda.

Enquanto as investigações sobre o caso não são concluídas, o superintendente do Incra critica a ação do MST na fazenda da Cutrale: “A reforma agrária não é um processo de revolução para fazer o socialismo. A reforma agrária implica um debate sobre a nossa dívida social. Estamos empregando uma família, dando condições de vida, de cidadania”.



--------------------------------------------------------------------------------


Por Frei Henri Burin des Roziers
COMISSÃO PASTORAL DA TERRA DO SUL E SUDESTE DO PARÁ.
Segundo os relatos de trabalhadores rurais cerca de 200 policiais civis e militares, vários deles embriagados, realizaram operações nessas ultimas semanas nos acampamentos da Fazenda Rio Vermelho, Castanhais e Espírito Santo, todas na região de Xinguara.

Espancaram, torturaram até mulher grávida, humilharam, ameaçaram de prisão e de morte, apontaram armas para os trabalhadores, apreenderam pertences das famílias e destruíram suas roças.

Apenas para os 2 primeiros acampamentos existia ordem judicial de busca e apreensão de armas e munições e ainda assim a policia agiu com violência e arbitrariedade, extrapolando totalmente os limites da legalidade e ferindo a dignidade e os direitos humanos dos trabalhadores e trabalhadoras acampadas.

No dia 12.11.09, no Acampamento Alto Bonito, na Fazenda Castanhais, chegaram cerca de 50 policiais, dentre os quais, membros da Delegacia de Conflitos Agrários (DECA), Policiais Militares e integrantes da Tropa de Choque. Os acampados relatam que homens e mulheres foram constantemente humilhados e até ameaçados de morte pela policia durante a operação. Sofreram muita violência psicológica, a fim de que identificassem pelo nome todos os lavradores, bem como os coordenadores.
Destaca-se em particular a arbitrariedade e violência da policia com relação à lavradora Neidiane Rodrigues Resplandes, que mesmo estando grávida de poucos meses, foi obrigada a caminhar cerca de meio quilômetro, debaixo de ofensas e xingamentos. Após uma sequência de tortura psicológica para que dissesse os nomes dos coordenadores e onde estavam as armas, a mulher passou mal e teve sangramento ali mesmo na frente dos policiais, que ao perceberem o estado da lavradora, colocaram-na no carro e a deixaram no Acampamento.

Segundo os acampados, nenhuma arma de fogo foi apreendida, mas a policia levou muitas ferramentas de trabalho, tais como: facões, facas de cozinha, machados, bomba costal, uma antena de celular, alguns quilos de arroz, feijão, documentos pessoais, 06 motocicletas e até os galões de pegar água no córrego. Nenhuma família sabe para onde foram levados os seus pertences.

Dois dias depois, em 14.11.09, foi a vez do Acampamento João Canuto, na Fazenda Rio Vermelho, aonde chegaram cerca de 200 policiais, incluindo aproximadamente 15 militares da cavalaria. Esses cavaleiros adentraram as roças dos lavradores e destruíram parcialmente as plantações de milho, mandioca e feijão. Durante a revista, os policiais levaram também vários objetos pessoais das famílias, inclusive 02 bandeiras do MST e 04 facões.

Contudo a maior demonstração de vandalismo e brutalidade da policia ocorreu no Acampamento Vladimir Maiakovisk, na Fazenda Espírito Santo. Na noite de 22.11.09, por volta das 19:00 horas, chegaram cerca de 30 policiais militares do GOE (Grupo de Operações Especiais) e passaram a agredir os acampados. Eles desceram do ônibus trajando shorts e camisas tipo regata, todos armados com pistolas, rifles e espingardas calibre 12, gritavam xingamentos e palavras de baixo calão.

Um dos policiais fez a lavradora Rita de Cássia deitar no chão e apontou uma espingarda calibre 12 para a sua cabeça. Outro militar ameaçou de morte o acampado Weston Gomes e lhe deu um soco, na altura da costela. Outro policial apontou a arma para a agricultora Elione, abriu e chutou a sua bolsa.

Conforme as declarações dos acampados, a maioria dos policiais demonstrava visíveis sinais de embriaguez alcoólica e em nenhum momento apresentaram qualquer ordem judicial para adentrar e revistar o acampamento.

Lembramos que no IV Seminário Nacional da Proteção de Defensores de Direitos Humanos, estava presente a Comissária da ONU para assuntos de Direitos Humanos, Navy Pillay, que advertiu sobre excessos cometidos por policiais: "Agentes policiais tem que saber que não podem abusar de seu exercício profissional" .

Parece que essa advertência não significa nada para esses policiais e seus superiores, pois o que se observa é a repetição das praticas violentas e de banditismo que caracterizaram a "Operação Paz no Campo" ocorrida no Sul do Pará em novembro de 2007 e que ficou conhecida pelos movimentos sociais como o "Terror no Campo". Até quando isso vai continuar?

Xinguara-PA, 25 de novembro de 2009.






--------------------------------------------------------------------------------



CARTA O BERRO. ..........repassem.







http://www.cartacapital.com.br/app/materia.jsp?a=2&a2=6&i=5573

CARTA CAPITAL

Os vencidos não se entregam
27/11/2009 15:16:03

Luana Lila, de Iaras

No acampamento Rosa Luxemburgo, como em tantos outros ligados ao MST, as condições de vida são precárias. As lonas esquentam em demasia durante o dia, falta água e energia elétrica. Mas o que mais incomoda as 180 famílias acampadas nos arredores de Iaras, no sudoeste de São Paulo, são as tempestades. “Você nunca sabe se vai deitar e amanhecer em pé ou não. Tudo sai voando, eu tenho um medo terrível. Se cai granizo é pior ainda, porque você vê que a lona não vai resistir. Depois que passa, a gente sai para ver o que sobrou, todo mundo tem de se ajudar para reconstruir”, afirma Rosalina Beatriz de Oliveira, acampada há cerca de um ano.

A fazenda Agrocentro, que dá lugar ao acampamento, foi declarada improdutiva pelo Incra e aguarda a conclusão do processo de desapropriação. Para chegar lá, depois de três horas pelas modernas estradas do estado, o progresso do agronegócio se faz mais tímido e grandes buracos no asfalto dificultam a circulação dos veículos. Em seguida, o carro segue derrapando na areia grossa, ao longo de 32 quilômetros de estrada de terra cercada de plantações de eucalipto e cana.

Na fazenda o pasto deu lugar aos barracos de lona que surgem no horizonte. Com o sol forte na cabeça e a terra fervendo sob os pés, o olhar insiste na busca por um abrigo, mas são poucas as árvores que sobraram. No interior dos barracos a temperatura é insuportável.

Na varanda improvisada com um puxadinho de lona está Marta Pereira da Silva, que mora há oito meses no acampamento. Marta parece ter bem menos idade do que os 40 anos que sua certidão de nascimento aponta, mas está doente. Tem pressão alta e diabetes e toma mais de vinte comprimidos por dia.
Quando vai ao pronto-socorro, em Bauru, sempre ouve que a primeira coisa a fazer, se quiser continuar viva, é deixar o acampamento o mais rápido possível. Os médicos sabem que, da próxima vez que passar mal, ela pode não chegar a tempo ao hospital. Dependerá da boa vontade de um companheiro de carro ou da polícia, que já foi acionada em momentos de emergência e não apareceu. Marta prefere correr o risco: “Os médicos falam para eu sair daqui, mas e a minha terra, e a minha luta? ”

O acampamento Rosa Luxemburgo não está ali por acaso. Na região existem 50 mil hectares de terras públicas indevidamente ocupados por particulares. A história começou em 1920, quando a União adquiriu a área, que abrange os municípios de Águas de Santa Bárbara, Iaras, Borebi, Lençóis Paulista e Agudos, para a colonização de famílias de imigrantes. O problema é que as terras não foram discriminadas regularmente e, com o passar do tempo, particulares começaram a tomar conta e registrar as áreas em cartório.

Foi só a partir de 1994 que o Incra começou a fazer um levantamento da área pública total, conhecida como Núcleo Colonial Monção. Em 2002, o Instituto passou a identificar os ocupantes irregulares, concluindo que os atuais proprietários não são os mesmos que tomaram as terras originalmente, pois, ao longo dos anos, elas foram vendidas diversas vezes. Isso acaba dando bases para longas disputas judiciais, enquanto o Incra solicita a devolução das terras à União, mediante indenização. Ele se baseia em artigo da Constituição que determina que as terras públicas devem ser prioritariamente direcionadas à reforma agrária.

Para complicar ainda mais, além das terras públicas, existem na região onze fazendas, cerca de 15 mil hectares, que já foram vistoriadas e consideradas improdutivas pelo Incra, mas aguardam uma certidão de uso e ocupação do solo da prefeitura de Agudos para que o processo de desapropriação tenha início. Mas o prefeito Everton Octaviani, que por enquanto concedeu o documento apenas para a fazenda Agrocentro, afirma que, dos onze imóveis, ao menos quatro proprietários entraram com ações na Justiça contra o laudo de improdutividade. Quanto aos outros, o prefeito explica a demora na emissão do documento: “Eu ainda não emiti porque não quero que venham para o município essas famílias de outras localidades, que são do MST. Eu tenho negociado com o Incra e exijo que sejam colocadas ali famílias da minha cidade, famílias de trabalhadores que vão fazer um bom uso da terra, que vão produzir. Eu não posso dizer que só quero agudenses, mas preferencialmente de Agudos, e que não sejam do MST”.

No meio desse entroncamento de interesses estão centenas de pessoas que, após uma história de despejos violentos e promessas não cumpridas, aguardam um lote para se estabelecer. Rosalina é uma delas. Aposentada, ela trabalhou em Bauru durante muitos anos como atendente de enfermagem. Sua experiência é útil ao acampamento, assim como os ensinamentos familiares sobre o uso de ervas medicinais. “O tradicional do hospital não serve para nada aqui.”

Enquanto as famílias vivem no acampamento, as pequenas hortas pipocam lá e cá, fartas. São plantações de mandioca, abóbora, chuchu, almeirão e alface. Mesmo com a situação indefinida, eles já podem se alimentar do que plantaram, mas não expandem o cultivo por medo de ser expulsos a qualquer momento, como aconteceu diversas vezes com Francisca Ângela dos Santos: “Quando acontece o despejo, a gente tem de levar a casa inteira nas costas. A minha casa está toda aqui, você já pensou se for para sair dentro de 24 horas, o que vou fazer com isso? Eu tenho de levar os animais, o que não puder ir fica”.

As primeiras ocupações do MST na região datam de 1995, quando o movimento percebeu a complexidade agrária do local e vislumbrou uma possibilidade para o assentamento de suas famílias. Desde então, a disputa judicial entre o Incra e os fazendeiros rendeu alguns frutos aos trabalhadores. Segundo o superintendente do Incra em São Paulo, Raimundo Pires Silva, entre Iaras e Bauru existem cerca de mil famílias assentadas. Algumas empresas preferiram fazer acordos de permuta nos quais cedem à União uma área equivalente à que ocupam, mas em outro local, para não perder as benfeitorias já instaladas. O mesmo tipo de acordo foi discutido durante seis meses com a Cutrale, mas ela decidiu continuar o processo judicial.

Para Paulo Beraldo, dirigente regional do MST, isso explica a ação do movimento na fazenda Santo Henrique, no início de outubro: “Ocupamos em 2008 em busca de um acordo para passar uma área equivalente para que a Cutrale não tivesse de mexer nas laranjas. Tendo o acordo, a gente respeitava aquela área como deles, só queríamos saber onde seria a nossa”.

O MST alega ainda que as acusações de depredação das benfeitorias da empresa e o roubo de funcionários não foram ações efetuadas por eles, e, sim, nas palavras de Paulo, por “alguém que se aproveitou da situação e, como estava lá, saiu na conta do movimento”. Segundo ele, alguns tratores destruídos estavam danificados na própria oficina da fazenda.

Enquanto as investigações sobre o caso não são concluídas, o superintendente do Incra critica a ação do MST na fazenda da Cutrale: “A reforma agrária não é um processo de revolução para fazer o socialismo. A reforma agrária implica um debate sobre a nossa dívida social. Estamos empregando uma família, dando condições de vida, de cidadania”.



--------------------------------------------------------------------------------


Por Frei Henri Burin des Roziers
COMISSÃO PASTORAL DA TERRA DO SUL E SUDESTE DO PARÁ.
Segundo os relatos de trabalhadores rurais cerca de 200 policiais civis e militares, vários deles embriagados, realizaram operações nessas ultimas semanas nos acampamentos da Fazenda Rio Vermelho, Castanhais e Espírito Santo, todas na região de Xinguara.

Espancaram, torturaram até mulher grávida, humilharam, ameaçaram de prisão e de morte, apontaram armas para os trabalhadores, apreenderam pertences das famílias e destruíram suas roças.

Apenas para os 2 primeiros acampamentos existia ordem judicial de busca e apreensão de armas e munições e ainda assim a policia agiu com violência e arbitrariedade, extrapolando totalmente os limites da legalidade e ferindo a dignidade e os direitos humanos dos trabalhadores e trabalhadoras acampadas.

No dia 12.11.09, no Acampamento Alto Bonito, na Fazenda Castanhais, chegaram cerca de 50 policiais, dentre os quais, membros da Delegacia de Conflitos Agrários (DECA), Policiais Militares e integrantes da Tropa de Choque. Os acampados relatam que homens e mulheres foram constantemente humilhados e até ameaçados de morte pela policia durante a operação. Sofreram muita violência psicológica, a fim de que identificassem pelo nome todos os lavradores, bem como os coordenadores.
Destaca-se em particular a arbitrariedade e violência da policia com relação à lavradora Neidiane Rodrigues Resplandes, que mesmo estando grávida de poucos meses, foi obrigada a caminhar cerca de meio quilômetro, debaixo de ofensas e xingamentos. Após uma sequência de tortura psicológica para que dissesse os nomes dos coordenadores e onde estavam as armas, a mulher passou mal e teve sangramento ali mesmo na frente dos policiais, que ao perceberem o estado da lavradora, colocaram-na no carro e a deixaram no Acampamento.

Segundo os acampados, nenhuma arma de fogo foi apreendida, mas a policia levou muitas ferramentas de trabalho, tais como: facões, facas de cozinha, machados, bomba costal, uma antena de celular, alguns quilos de arroz, feijão, documentos pessoais, 06 motocicletas e até os galões de pegar água no córrego. Nenhuma família sabe para onde foram levados os seus pertences.

Dois dias depois, em 14.11.09, foi a vez do Acampamento João Canuto, na Fazenda Rio Vermelho, aonde chegaram cerca de 200 policiais, incluindo aproximadamente 15 militares da cavalaria. Esses cavaleiros adentraram as roças dos lavradores e destruíram parcialmente as plantações de milho, mandioca e feijão. Durante a revista, os policiais levaram também vários objetos pessoais das famílias, inclusive 02 bandeiras do MST e 04 facões.

Contudo a maior demonstração de vandalismo e brutalidade da policia ocorreu no Acampamento Vladimir Maiakovisk, na Fazenda Espírito Santo. Na noite de 22.11.09, por volta das 19:00 horas, chegaram cerca de 30 policiais militares do GOE (Grupo de Operações Especiais) e passaram a agredir os acampados. Eles desceram do ônibus trajando shorts e camisas tipo regata, todos armados com pistolas, rifles e espingardas calibre 12, gritavam xingamentos e palavras de baixo calão.

Um dos policiais fez a lavradora Rita de Cássia deitar no chão e apontou uma espingarda calibre 12 para a sua cabeça. Outro militar ameaçou de morte o acampado Weston Gomes e lhe deu um soco, na altura da costela. Outro policial apontou a arma para a agricultora Elione, abriu e chutou a sua bolsa.

Conforme as declarações dos acampados, a maioria dos policiais demonstrava visíveis sinais de embriaguez alcoólica e em nenhum momento apresentaram qualquer ordem judicial para adentrar e revistar o acampamento.

Lembramos que no IV Seminário Nacional da Proteção de Defensores de Direitos Humanos, estava presente a Comissária da ONU para assuntos de Direitos Humanos, Navy Pillay, que advertiu sobre excessos cometidos por policiais: "Agentes policiais tem que saber que não podem abusar de seu exercício profissional" .

Parece que essa advertência não significa nada para esses policiais e seus superiores, pois o que se observa é a repetição das praticas violentas e de banditismo que caracterizaram a "Operação Paz no Campo" ocorrida no Sul do Pará em novembro de 2007 e que ficou conhecida pelos movimentos sociais como o "Terror no Campo". Até quando isso vai continuar?

Xinguara-PA, 25 de novembro de 2009.






--------------------------------------------------------------------------------



Nenhum vírus encontrado nessa mensagem recebida.
Verificado por AVG - www.avgbrasil.com.br
Versão: 8.5.426 / Banco de dados de vírus: 270.14.86/2533 - Data de Lançamento: 11/28/09 19:34:00


-----Anexo incorporado-----


_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Bolsa de Estudos

Instituição Brasileira de Ensino Superior oferece bolsas de estudos para angolanos
As bolsas oferecidas são para 1º semestre de 2010, dentre elas, algumas de 100%. Os estudantes contemplados com bolsas de 100% cursarão a faculdade completamente grátis até conclusão do curso. A instituição localizada no estado São Paulo também oferece bolsas parciais. As bolsas valem para todos os cursos de graduação tradicional e tecnólogos desta faculdade: Administração, Sistema de Informação, Letras, Educação Física, Pedagogia, Tecnologia em Bioenergia, Gestão da T.I, Rede de Computadores, Gestão Ambiental, Gestão Financeira.

Os custos financeiros de manutenção, alojamento, alimentação, transportes são de responsabilidade do estudante. Os estudantes interessados devem entrar contato com o Portal Angola Brasil, através do e-mail, com os seguintes dados: nome completo, local de residência, telefones para contactos.

Aviso para interessados em Bolsas de Estudos
Solicitamos a todos os estudantes interessados em bolsas de estudos que preencham o formulário que consta no site. Nesse caso, ao acessar o Portal, entre em Serviços e localize o formulário para candidatos a estudos no Brasil. Solicitamos também que os candidatos leiam as informações sobre as bolsas, requisitos, documentos, assim como as informações referentes às opções de cursos oferecidos pela FACOL. Garanta sua vaga, acesse sempre Portal !!!

OS INTERESSADOS DEVEM FAZER CADASTRO NO SITE:http: http://www.angolabr asil.org/

1º Criar login e senha
2º Entrar com Login e senha
3º Entrar serviços
4º Preencher formulário: estude no Brasil.


--~--~------ ---~--~-- --~------ ------~-- -----~--~ ----~
Você recebeu esta mensagem porque está inscrito no Grupo "Associação dos Estudantes Angolanos no Brasil" nos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para uebra-br@googlegrou ps.com
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para uebra-br+unsubscrib e@googlegroups. com

Deputada Janete Pietá

Notícias de Porto Alegre


Notícias


A MANCHETE
Baixo risco de dengue na Capital
DESTAQUES
Mesmo cartão de bilhetagem eletrônica poderá ser usado em ônibus e metrô
Ampliada área para pacientes com Aids do Centro de Saúde Vila dos Comerciários
Durante blitz em Ipanema, 102 motoristas são autuados
EVENTOS
Seminário do Previmpa começa quarta-feira
Mistura de jazz e música gaudéria no Renascença
Operação Papai Noel combate o comércio ilegal
MAIS SERVIÇOS
EPTC divulga programação de dezembro do radar móvel
SHOPPING DO PORTO
Horário especial de Natal a partir de amanhã
Estacionamento entra em operação em dezembro
TEMPO HOJE
Veja imagem de satélite
VEJA A PREVISÃO DO TEMPO
Confira a previsão do tempo desta terça-feira, dia 1°
VEJA PAUTAS DO DIA
Pautas para o dia 1° de dezembro



Notícias da prefeitura na imprensa

Clique nos links abaixo para ter acesso a todas as notícias sobre a prefeitura veiculadas em jornal, TV, rádio e Internet:

Notícias em Jornal Notícias em TV Notícias em Rádio Notícias na Internet




Todas as Notícias

A MANCHETE
Baixo risco de dengue na Capital

O índice de infestação do Aedes aegypti na cidade é de apenas 0,3%, considerado de baixo risco pelo Ministério da Saúde. O número foi anunciado hoje pela Secretaria de Saúde e está registrado no levantamento feito de 9 a 17 de novembro em 10 mil imóveis de 76 bairros. O mosquito da dengue foi detectado em 34 desses bairros. Em 11, tem densidade igual ou superior a 1%. A atuação da secretaria será reforçada nesses locais. Leia mais...

DESTAQUES
Mesmo cartão de bilhetagem eletrônica poderá ser usado em ônibus e metrô

Os usuários de ônibus e metrô que possuem os cartões de bilhetagem da Trensurb ou do TRI vão poder utilizá-los para realizar viagens em ambos os transportes. O contrato de integração dos dois sistemas foi assinado hoje. "É importante investir e buscar alternativas tecnológicas, não só de infraestrutura. Assim poderemos acrescentar qualidade e conforto para quem utiliza nosso transporte público", observou o secretário de Mobilidade Urbana de Porto Alegre, Luiz Afonso Senna. Leia mais...

Ampliada área para pacientes com Aids do Centro de Saúde Vila dos Comerciários
O espaço ganhou dez consultórios, salas de sinais vitais e injetáveis, outras para grupos, pesquisa, reuniões, administração e Projeto Nascer, que atua no controle da transmissão vertical do HIV e sífilis. Também foi trocado o mobiliário específico para o serviço e feitas melhorias nas áreas elétrica e hidráulica, instalação da rede lógica, aquisição de equipamentos de informática e de refrigeração. As novas instalações serão inauguradas às 9h30 de amanhã, 1º, Dia Mundial de Combate à Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Leia mais...

Durante blitz em Ipanema, 102 motoristas são autuados
Esta foi a quinta fiscalização da EPTC neste ano no bairro. Foram autuados 102 condutores, com 38 veículos recolhidos e três motoristas conduzidos à Delegacia de Delitos de Trânsito, sendo um por embriaguez. "Recebíamos muitas reclamações da comunidade sobre irregularidades de trânsito naquela área. Vamos continuar com as ações para fazer cumprir o Código de Trânsito Brasileiro, oferecendo mais tranquilidade aos moradores de Ipanema", afirmou Wagner Cruz, coordenador do Comando de Operações Especiais da EPTC. Leia mais...

EVENTOS
Mistura de jazz e música gaudéria no Renascença
O som peculiar do Quartchêto, com ritmos típicos dos países do Prata, está no álbum Bah, a ser lançado quarta-feira, às 21h, no Teatro Renascença, com entrada franca. No CD, há milonga, chamamé, chacarera e vanerão. O Quartchêto obteve recente destaque no filme do cineasta paulista Sérgio Roizenblit, O Milagre de Santa Luzia, uma viagem pelo Brasil que toca sanfona/gaita. Leia mais...

Operação Papai Noel combate o comércio ilegal

A partir de amanhã, fiscais da Smic vão ampliar para três turnos a operação conjunta com a Brigada Militar e Polícia Civil. A ação busca reprimir o comércio de produtos piratas, contrabandeados ou de origem desconhecida no Centro Histórico. Leia mais...

Seminário do Previmpa começa quarta-feira

A nova dinâmica da previdência será analisada no encontro, que ocorre na quarta-feira, 2, e quinta-feira, 3, no Hotel Plaza São Rafael. Entre os palestrantes estão confirmados o economista e ex-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega, e os representantes do Ministério da Previdência Social. As inscrições podem ser feitas pelo site do Previmpa ou na Fundação Escola Superior de Direito Municipal, na Siqueira Campos, 1184, 9º andar. Veja programação. Leia mais...

MAIS SERVIÇOS
EPTC divulga programação de dezembro do radar móvel

Os dias e os locais em que o sistema de radar móvel da EPTC estará atuando no mês de dezembro foram publicados no site da prefeitura. Veja os locais

SHOPPING DO PORTO
Horário especial de Natal a partir de amanhã

Com o aquecimento das vendas para as festas de final de ano, o Shopping do Porto vai esticar o horário de funcionamento, passando a vigorar das 8h às 21h até 23 de dezembro, inclusive aos domingos. A administração do estabelecimento ainda vai divulgar o esquema para o dia 24, véspera de Natal. Leia mais...

Estacionamento entra em operação em dezembro
São 160 vagas, abertas ao público de segunda-feira a sábado. Conforme a EPTC, que gerencia a área, os valores foram estabelecidos de acordo com o mercado. Serão cobrados R$ 5 pela primeira hora e R$ 1 a cada meia hora seguinte. Leia mais...

TEMPO HOJE
Veja imagem de satélite
(Clique aqui)

VEJA A PREVISÃO DO TEMPO
Confira a previsão do tempo desta terça-feira, dia 1°
Nesta terça-feira, o céu vai ter muitas nuvens com chance ainda de instabilidade, sobretudo nas primeiras horas do dia, mas podem ocorrer momentos de melhoria. A mínima deve ficar entre 18ºC e 20ºC e a máxima pode alcançar entre 25ºC e 27ºC.

VEJA PAUTAS DO DIA
Pautas para o dia 1° de dezembro
(Clique aqui)




Editado pela Supervisão de Comunicação Social
E-mail - Telefones (51)3289.3900 / (51)3289.3932 / (51)3289.3926
Newsletter desenvolvida pela PROCEMPA.

Encontro das Mulheres

Arquivo Jornal Negritude


Dinho vai ficar com marcas


Dinho Ouro Preto: "Vou ficar com marcas emocionais"


O vocalista da banda Capital Inicial, Dinho Ouro Preto, divulgou uma nova carta aos fãs no sábado (28). No texto, publicado no site oficial do grupo, o cantor agradeceu e informou o público sobre o seu estado de saúde. Desde 31 de outubro, ele está internado no -Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, após cair de uma altura de 3 metros, durante um show na cidade de Patos de Minas, Minas Gerais.

Muito emotivo, Dinho descreveu suas sensações e o processo de tratamento. Ele ainda parece bastante chocado com o acidente. "Numa fração de segundo, o acidente, depois semanas de recuperação lenta e dolorosa. Em um momento você se acha dono do mundo, capaz de fazer o que lhe vier à cabeça. No momento seguinte, você não sai da cama sozinho. Eu tive que me adaptar a uma nova condição", escreveu.

Por consequência da queda, Dinho sofreu um traumatismo craniano leve, quebrou três costelas, trincou seis vértebras, levou cinco pontos no queixo, machucou os rins, a cabeça e os dentes, e foi levado diretamente para a Unidade de Terapia Intensiva do hospital. O músico chegou a se recuperar e ir para o quarto, mas no dia 13 de novembro, devido a uma infecção, voltou para a UTI.

Dinho revelou que não terá sequelas físicas, mas a experiência pela qual passou ficará marcada para sempre.

"Meu corpo vai voltar a ser como era, mas acho que vou ficar com marcas emocionais pra sempre. Dentro de um hospital, depois de alguns dias, você experimenta momentos que se aproximam do pânico. Sente-se muito medo e solidão. Há tempo de sobra pra introspecção. Se tudo der certo, vou pra casa na semana que vem. Estou muito curioso pra ver se quando voltar pra casa, me sentirei diferente de quando entrei", declarou.

Devido ao grave estado de saúde, Dinho autorizou que o Capital Inicial começasse um novo disco sem ele. "Tínhamos ensaiado muito, estava tudo no lugar e meu acidente foi poucos dias antes da data marcada para o início das gravações. Me foi perguntado se eu queria adiar tudo, mas achei melhor deixar nas mãos da banda", explicou.

Ao final da primeira parte do texto, ele agradeceu o carinho de todos que o apoiaram: "Ao longo da minha hospitalização recebi mensagens, telegramas, telefonemas e flores do Brasil todo. Da minha família, amigos, colegas, fãs e também de muito desconhecidos. Todos profundamente comoventes. Fico pensando em como agradecer ou retribuir, mas não há como. Mesmo assim, gostaria que essas pessoas soubessem que seus gestos e palavras foram determinantes na minha recuperação".



Data: 29/11/2009 - 23:19
Fonte: Globo

Messi é Bola de Ouro


Messi é o vencedor da Bola de Ouro de 2009


O meia-atacante argentino Lionel Messi, do Barcelona, se tornou nesta segunda-feira o primeiro jogador de seu país a vencer a Bola de Ouro da revista France Football, superando o português Cristiano Ronaldo e o espanhol Xavi Hernández.

Messi, 22 anos, obteve 473 votos, contra 233 para Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, e 170 para Xavi, também do Barcelona. Foi uma das votações mais expressivas da história do veículo, já que o camisa 10 do clube catalão poderia receber no máximo 480 votos dentre os 96 eleitores.

O argentino é um dos jogadores mais jovens a receber a honraria concedida pela revista francesa, perdendo apenas para Ronaldo, que tinha 21 anos quando ganhou o prêmio pela primeira vez, em 1997, e pelo inglês Michael Owen, que o conquistou em 2001 com 22 anos.

"A Pulga (apelido de Messi) deu um salto gigante na história do futebol mundial", elogiou Xavier Barret, representante da revista da premiação.




Data: 01/12/2009 - 07:39
Fonte: Terra

Glória de Troca de Chave




Segundona 2010 sofre alterações


A Federação Gaúcha de Futebol comunicou à direção do G.E.Glória no final desta tarde sobre as alterações nas chaves da Segundona do próximo ano. Com isso, o Leão agora passa a integrar o grupo 3.

28 clubes confirmaram sua participação na competição, os últimos foram Garibaldi, Santo Ângelo e Gaúcho. A grande supresa será a participação do Guarany F. C., de Camaquã. Algumas equipes tradicionais de nosso estado ficaram de fora, como por exemplo, São José-CS e São Gabriel.

Confira as novas chaves:

Chave 1:
14 de Julho
Bagé
Brasil de Pelotas
Farroupilha
Flamengo de Alegrete
Guarany de Camaquã
Guarany de Bagé
Rio Grande
São Paulo

Chave 2:
Atlético de Carazinho
Milan
Gaúcho
Juventus
Panambi
Passo Fundo
Riograndense
Santo Ângelo
Três Passos
Tupy

Chave 3:
Aimoré
Brasil de Farroupilha
Cerâmica
Cruzeiro
Garibaldi
Glória
Guarani de Venâncio Aires
Lajeadense
Sapucaiense



Data: 30/11/2009 - 19:00
Fonte: Neto Ferreira/Assessoria de Imprensa G.E.Glória

Associação de Moradores

Associação de Moradores do bairro Glória se mobilizam para reativar associação

Foi estabelecida comissão provisória para organizar as novas eleições que deve ocorrer em janeiro. Silvia Donadelo integrante da comissão destaca que o bairro Glória é numeroso e precisa de uma associação organizada

O bairro Glória está se mobilizando para reativar a sua Associação de Moradores, e principalmente estar junto com as demais associações, nas solicitações de melhorias para cada bairro. Foi estabelecida comissão provisória para organizar as novas eleições que deve ocorrer em janeiro. Silvia Donadelo integrante da comissão destaca que o bairro Glória é numeroso e precisa de uma associação organizada. Ela argumenta ainda que a união de todos os moradores é de grande importância para se resolver os problemas comuns do bairro. A comissão provisória já realizou duas reuniões e o próximo encontro está marcado para o dia 08 de janeiro de onde deve sair as chapas que concorrerão a presidência do bairro Glória. Integrante da comissão provisória, Ceni Baron Tozon fala que a reativação da associação dos moradores já gerou algumas reivindicações, ela fala que a partir de agora a participação da comunidade tende a ser maior. Nicanor Donadelo fala que a reativação vem para dar força aos moradores do bairro Glória. Atualmente são 28 associações que integram União de Associações de Moradores de Vacaria-UAMVA. Logo que a Associação de Moradores do bairro Glória for reativada, ela também passará a fazer parte. Em 2010 é meta criar ou reativar mais dez associações de moradores.


Rádio Fátima AM (Produção), 30/11/2009, 09h39

Porto Alegre Veja


RESTAURANTES
Bom e barato
O restaurante Tudo pelo Social foi eleito o melhor bom e barato da capital na última edição de VEJA PORTO ALEGRE. Na hora do almoço, o bufê livre sai por R$ 5,50.




2
COMIDINHAS
Press Café
O júri de VEJA PORTO ALEGRE elegeu o Press Café como o lugar com o melhor expresso da cidade. Além do puro, há versões como o romano, com raspas de limão.




3
SHOWS
Maria Bethânia
A cantora baiana faz show nesta quinta (3), no Teatro do SESI. Ela está em turnê com as músicas dos dois CDs lançados simultaneamente, Tua e Encanteira.




4
CINEMA
Atividade Paranormal
Katie e Micah mudam-se para uma casa nova e passam a ser perturbados por uma estranha presença demoníaca. O filme tem estreia prometida para sexta (4). Circuito a conferir.




5
SHOWS
Café de los Maestros
O grupo faz show no Teatro do Bourbon Country neste sábado (5). No repertório, clássicos do tango argentino como canções compostas por Gardel e Piazzola.




6
TEATRO
Louise Bourgeois: Faço, Desfaço, Refaço
O espetáculo fala sobre a vida e a obra da francesa Louise Bourgeois, um dos maiores nomes vivos das artes plásticas. Sábado (5), no Theatro São Pedro.




7
SHOWS
Matanza
O grupo apresenta o repertório do CD e DVD MTV Apresenta Matanza.As canções trazem letras sobre mulheres fatais e brigas de bar. Domingo (6), no palco do Bar Opinião.




8
TEATRO
Mummenschanz
Uma mistura de teatro, circo, fantoches e mímicas compõe o show que a companhia suíça faz no Teatro do Bourbon Country, domingo (6).




9
RESTAURANTES
Atelier de Massas
Na edição 2009 de VEJA PORTO ALEGRE, a casa levou o título de melhor restaurante italiano da cidade. No cardápio, destaque para o tortelloni stefano, massa com recheio de queijo de cabra e cobertura de espinafre (foto).



O que é
Esta newsletter informa o melhor da programação de gastronomia, lazer e entretenimento do Porto Alegre

Piratini



Clima
Empresa doa 100 mil litros de leite para desabrigados por temporais
Anúncio foi feito à governadora Yeda Crusius pelo presidente da Tetra Pak, Paulo Nigro, nesta segunda-feira (30). Serviço Público
Governadora sanciona lei que fixa subsídio mensal aos defensores públicos
Serão beneficiados 360 servidores ativos e outros 170 aposentados. Projeto estabelece a divisão da carreira em quatro classes. Saúde
Estado entrega medicamentos e presta solidariedade a municípios atingidos por temporais
Remédios foram distribuídos a oito cidades da região Sul do Estado em situação de emergência. Segurança Pública
Rio Grande do Sul terá 370 novos agentes penitenciários
Autorização de vagas pela governadora Yeda Crusius faz parte do projeto Recomposição do Efetivo, do Programa Estruturante Cidadão Seguro. Ensino
Vestibular de Verão da Uergs recebe inscrições até 14 de dezembro
Estado oferece 1.360 vagas para 15 cursos em 23 polos. Provas serão realizadas em 24 de janeiro. Cultura
Parceria inédita restaura peças da Casa de Cultura Mario Quintana
Chamadas de falsos-cachorros, as peças recuperadas dão sustentação à fachada do prédio.
BoletimEnviar para um amigoReceber por e-mailEdições AnterioresFale ConoscoCaso não queira mais receber Notícias do Piratini do Rgs. Clique aqui

Operação Centauro

Brigada Militar prende 449 pessoas em Operação Centauro nesse final de semana
30/11/2009 22:34


Do meio-dia de sexta-feira (27) até o meio-dia desta segunda-feira (30/11), a Brigada Militar realizou a Operação Centauro em todo Estado. Foram empregados na Operação 9.048 PMs e 2.712 viaturas.

RESULTADOS OPERACIONAIS

- posse de entorpecente = 11
- tráfico de entorpecente = 06
- veículos fiscalizados = 68.672
- veículos autuados = 2.524
- veículos recolhidos = 391
- veículos recuperados = 32
- CNH apreendidas = 104
- prisões realizadas (exceto foragido) = 434
- foragido = 15
- Total de Prisões = 449
- armas brancas = 17
- armas de fogo apreendidas = 11
- armas impróprias = 01
- apreensão de maconha (gr) = 36.022,63
- apreensão de cocaína (gr) = 1,00
- apreensão de crack (gr) = 204,00
- apreensão de munições = 05
- apreensão de Espécie (R$) = R$ 254,00
- BO/COP = 478
- BO/TC = 176
- bares fiscalizados = 2.746
- casas noturnas fiscalizadas = 380
- desmanches fiscalizados = 51
- Acidentes de Trânsito - Danos Materiais = 123
- Acidentes de Trânsito - Lesões Corporais = 31
- Acidentes de Trânsito – Morte = 08
- Art. 165 – embriaguez = 31
- máquinas de caça-níquel apreendidas = 18
- máquinas de caça-níquel lacradas = 19
TOTAL DE PRISÕES EFETUADAS = 449

PRISÕES POR TIPO DE DELITO:

- Agressão = 08
- Ameaça = 27
- Art. 165 Dir. Embriagado = 04
- Art. 303 Lesão Corporal = 52
- Art. 304 Socr. Vítima = 01
- Art. 305 Fuga Local = 01
- Art. 306 Dirg Embriagado= 15
- Art. 307 SDD = 06
- Art. 309 dirigir sem CNH = 10
- Art. 310 Entr. Direção= 12
- Contrabando e Descaminho = 02
- Crime Ambiental = 01
- Cumprimento Mandado = 04
- Dano = 22
- Desacato = 13
- Desobediência = 04
- Exercício Ilegal da Profissão = 04
- Foragido = 15
- Furto = 11
- Furto qualificado = 14
- Jogos de Azar = 38
- Lei 11340 Maria da Penha = 11
- Lesão corporal = 61
- Outros motivos = 40
- Perturbação do sossego = 12
- Porte Arma Branca = 03
- Porte ilegal de arma = 07
- Receptação de material = 01
- Receptação Veículo = 06
- Resistência = 03
- Roubo = 12
- Tóxicos = 28
- Violação Dir. Autoral = 01.

Fonte: Ascom BM