Grêmio 1 x 0 Botafogo

Grêmio 1 x 0 Botafogo
Libertadores 2017

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Natal de Vacaria RS





Significado do seu Nome

14/12/09

Veja o significado de seu nome.

http://www.significado.origem.nom.br/nomes/?q=Fl%E1vio

Beijos.

Deise Nunes.

Quadrilha Desarticulada em Caxias

Polícia Civil desarticula quadrilha em Caxias do Sul
14/12/2009 13:11


Agentes da Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) de Caxias do Sul desarticularam, por volta das 17h30min de sexta-feira (11/12), quadrilha de roubo a estabelecimento comercial. A polícia apreendeu um adolescente e prendeu quatro incriminados suspeitos de participar da quadrilha. Todos foram presos instantes após ter ocorrido o roubo a uma malharia localizada no Bairro Pio X naquela cidade.

Com os indiciados os policiais apreenderam dois revólveres cal.38, além de um veículo Ford Ka utilizado para o assalto. Na ocasião também foram recuperados o dinheiro, cerca de R$ 140,00, e roupas roubadas da malharia. Os quatro assaltantes maiores foram encaminhados ao Presídio de Caxias do Sul e o adolescente foi liberado após prestar depoimento.

Fonte: Ascom/ PC

Festa de Natal

Penitenciária Feminina Madre Pelletier organiza festa de natal
14/12/2009 13:23


A direção da Penitenciária Feminina Madre Pelletier (PFMP) estará organizando, nesta terça-feira (15/12), festa de natal para as detentas. O evento é resultado do compromisso assumido pela direção e servidores na busca pela ressocialização das apenadas. Os administradores da PFMP entendem que eventos como esse são ferramentas importantes na recuperação das presas.

A programação, que começa às 10h, prevê encontro ecumênico reunindo as religiões Católica, Espírita, Cristã e Assembléia de Deus. Haverá também apresentação de coral e presépio vivo, com apenadas, às 11h, além de Papai Noel e sorteio de brindes. A partir das 12h30min, vários grupos musicais farão apresentações, como Percussão do IPA, Arisca Mel, Fat Duo, Mc Jean Paul, dança Flatlins, RS Samba e Novo Extima.

Fonte: Ascom/ Susepe

Questão Racial

Segue abaixo e em ARQUIVO ANEXO texto de Yedo Ferreira



Atenciosamente

Maurilio Silva - MNU/Campinas/ SP





CONHECIMENTO - CONTRADIÇÃO NO MEIO NEGRO

Yedo Ferreira - MNU-RJ/ 11/12/09







Uma frase usada, regra geral, por pessoa que com as idéias de Marx tem grande identificação fez emergir no meio negro uma das mais sérias contradições da militância de movimento negro.



Ao ser utilizado num seminário sobre Reparação Histórica a frase de que conhecimento é uma questão de ciência, a pessoa conhece ou não conhece, portanto conhecimento não admite mistificação e muito menos presunção, uma das participantes sentiu-se altamente ofendidas afirmando ainda que com esta frase estava sendo considerada burra pelo autor (?) e segundo ela, uma ofensa que seria extensiva a todos os participantes do seminário.



Um fato aparentemente de pouca importância, mas que na realidade expressa à situação na qual a militância negra se encontra do ponto de vista de formação política, situação que não tem sido levada em conta.



O que se constata a primeira vista é que o estágio do nível político da militância negra em geral, é baixíssimo, não sendo portanto surpresa alguma que tal fato ocorra na medida em que ausência de formação política é público, uma vez que formar militante para a luta política a ser colocada em prática não é prioridade no movimento negro.



Por conseguinte, pode-se afirmar que uma frase ilustrativa interpretada por uma pessoa como ofensa a sua inteligência, se torna evidente ou explícita, melhor dizendo, que existe no meio negro de forma aguçada a contradição entre o conhecimento e o não conhecimento.



O que se deve ressaltar porém que o caso é efetivamente de contradição, não contradição de contrários, entre conhecimento e desconhecimento, desconhecimento no sentido de ignorância, por não conhecer a matéria, mas explicitamente não ter nenhum interesse em conhecê-la, ignorando-a totalmente. A contradição é o não-conhecimento como afirmação de não conhecer (no presente) a matéria o que não se pode afirmar que não se venha (no futuro) a conhecê-la. A superação desta contradição está na formação de pensamento cientifico, ou seja, na ciência.



Uma vez que para aquela militante no seminário frase com a palavra ciência é ofensa a sua inteligência necessário se faz então definir ciência como conjunto metódico de conhecimentos adquiridos através da observação e da experiência ou mediante o estudo e a pesquisa.



O desenvolvimento da definição de ciência apresenta ainda,de que o pensamento cientifico coloca em campos separados, porém não opostos por não serem antagônicos, o adulto e o jovem e no conceito de Gramisc, o intelectual orgânico e o intelectual acadêmico.



No caso adulto/jovem o não-conhecimento do jovem pode ser superado com dedicação ao estudo e entre intelectuais, o orgânico e o acadêmico, a contradição do não-conhecimento é superado pelo intelectual orgânico através do estudo e da observação, a observação intuitiva.



Como pode-se observar a vantagem do adulto sobre o jovem - e esta é a única - reside na experiência por ser a mesma adquirida com o tempo de vida o que falta ao jovem. Ainda que o jovem se dedique com afinco ao estudo, a contradição do não-conhecimento só pode ser superada em parte apenas, pelo estudo.



O que se pode afirmar também é que o conhecimento como ciência tem estágios de diferentes níveis, três para ser mais preciso e neste caso é importante saber em qual dos níveis de conhecimento a militância negra, na sua maioria, se encontra.



Na Teoria do Conhecimento - e em Marx o conhecimento é desenvolvido teoricamente - o sujeito social, aquele que participa ativamente em todos os domínios da vida pratica da sociedade - opera intelectualmente usando conceitos, ao adquirir um número maior de conhecimento e desta forma acaba por se situar num determinado nível político como seu novo estágio.



O conhecimento como ciência se realiza como processo (processo do conhecimento) e neste processo o conhecimento da pessoa passa de forma ascendente por três importantes estágios ou graus.



Neste caso tem-se que no primeiro estágio o conhecimento de uma pessoa se realiza ainda no estágio das sensações ou percepções sensíveis. Ao melhorar seu conhecimento esse se situa como segundo estágio que é o das deduções lógicas, o terceiro estágio de conhecimento é a ascensão ao estágio do conhecimento racional.

Um fato importante a se ressaltar é que entre o estágio das sensações (o sentir) e percepções sensíveis (o perceber) e o das deduções lógicas (o uso de fatos e argumentos) a diferença não é somente qualitativa é também quantitativa, ou seja, há maior quantidade e melhor qualidade de pessoas que se situam em níveis políticos dos dois estágios.



Assim ao procurar situar em qual dos níveis de conhecimento encontra-se cada militante negro, observa-se que a militância na sua maioria está ainda no primeiro estágio, o das sensações/percepções, o de sentir/perceber o preconceito e a discriminação racial como manifestações concretas do racismo, isto é, se se admitir o racismo como ideologia racial e as duas como o racismo se manifesta na sociedade concreta, além das deformações ideológicas que produz como o paternalismo do branco.



Neste sentido observa-se que o militante negro, no processo de sua atividade prática, ao começo, não olha senão o aspecto exterior da ideologia racial (racismo), o aspecto isolado. Por conseguinte a percepção sensível (o sentir/perceber) do militante negro, é o sentir e perceber as manifestações e as deformações da ideologia racial. Assim o que o militante sente e percebe nada mais é do que a fisionomia exterior do racismo, que aparenta ser isoladas, mas que, externamente estão ligadas entre si.





Então o que se pode afirmar é que o militante negro encontrasse ainda no primeiro estágio do conhecimento que é o estágio da percepção sensível que também é o das representações, essas sendo idéias de como é a sua realidade como negro. Esta é uma das razões do militante negro não fazer do combate ao racismo, luta política, luta por poder de decisão na medida em que estando neste estágio de sensações/percepções não tem reflexão - esse é outro estágio - do desenvolvimento dialético da ideologia racial, portanto desconhece o seu elemento revolucionário, ou seja, a antítese que o racismo produz.



No estágio de sensações/percepções sensíveis as atividades praticas que implementa, são apenas respostas ao preconceito e discriminação que sofre na sociedade. Portanto as suas atividades práticas são respostas a fatos conjunturais como denúncias de discriminações e lamento dos preconceitos, além de se organizar pela ideologia dominante ou seja, se organizar apenas para reagir as ações do racismo.



Por conseguinte a militância negra neste estagio das sensações - ainda no estágio de ser conduzida pelo seu emocional - não reúne capacidade suficiente para formular conceitos profundos e muito menos proceder a deduções lógicas. Esta capacidade a rigor é o segundo estágio chamado também de estágio das conclusões lógicas.



O militante negro saber formular conceitos permite fazer juízos e relacionar metodicamente e com toda atenção fatos e argumentos na sua oração verbal e na produção intelectual, ou seja, permite ao militante julgar (o que é certo e o que é errado), mantendo relações entre julgamento, fatos e argumentos.



Desta maneira é que se pode afirmar, se o militante negro passar para o segundo estágio do conhecimento, vai operar intelectualmente formulando conceitos e aplicar os métodos de juízo e de deduções, resultando com certeza em conclusões lógicas.



No processo do conhecimento além do estágio de fazer juízo e proceder a deduções lógicas, também chamado de estágio dos conceitos, há um terceiro estágio, ainda mais importante, o estágio do conhecimento racional.



O conhecimento racional como o último estágio do conhecimento como processo, é ter capacidade para tornar compreensíveis as leis de ligação interna dos diferentes processos; os sociais, os políticos, os étnicos, os nacionais, os econômicos e os históricos. Esse último,como processo histórico da humanidade, é o desenvolvimento das diferentes formações sociais e econômicas na passagem de uma para a outra.



Uma melhor compreensão dos estágios do conhecimento como processo no militante negro - no sujeito social em geral também - é não esquecer que a tarefa do conhecimento consiste no militante em elevar-se, gradativamente, através da observação e do estudo, do seu estágio inicial, o estágio das sensações (o sentir), ao segundo estágio, o estágio dos juízos e das deduções lógicas (o pensar), que consiste na elucidação progressiva das contradições que são geradas pelas ações concretas da ideologia racial e que existem objetivamente. O terceiro e último estágio é o do conhecimento lógico, o conhecimento racional que corresponde à elucidação das leis de ligação interna dos diferentes processos.



Assim é o conhecimento como ciência e também como processo e antítese do não-conhecimento e somente aquela que ignora o conhecimento como ciência considera frase relacionada ao conhecimento uma ofensa a sua inteligência.



O fato de se ignorar o conhecimento reflexivo como pensamento cientifico não é de estranhar em vista que o Congresso Nacional de Negras e Negros do Brasil, com três anos de existência, os militantes que dele participam não conseguem formular o conceito de Reparação Histórica, um dos “eixos” do congresso. Há ainda outros que confundem projeto político com programa de ação por não conhecer o conceito de um nem de outro.



Na verdade no Conneb, há aqueles que dizem que projeto político - no caso em pauta o do povo negro - é para dialogar (?) com a sociedade e com o Governo, além de não fazerem distinção alguma entre congresso e encontro e se congresso é de pessoas ou de instituição, caracterizando desta forma ausência total de conhecimento.



O fato é que a militância que participa do CONNEB não percebeu ainda nos três anos que se passaram que, se o tema do Congresso é um tema político - e projeto político é tema político - o Congresso, em principio, é um congresso político e os seus participantes são forças políticas, ainda que desta condição não tenham nenhuma percepção.



Por outro lado, a militância que sempre se colocou fora do CONNEB, das ONGs negras, os pesquisadores e acadêmicos na sua associação e outros mais, esses nunca perceberam o CONNEB com tema político, como ator fundamental e principal espaço de debates políticos do processo de luta de libertação do povo negro no Brasil. Em razão desta falta de percepção nesses três anos de realização do CONNEB, se mantiveram voltados para si mesmo, por acreditar em luta política individual, a que acreditam realizar.



Em vista de que estão as margens do CONNEB não percebem que política não é atividade individual, sobretudo luta política e que a mesma se realiza de maneira concreta dentro de processo político e não fora dele, demonstram de forma plena que desconhecem - no sentido de ignorar ou não ter interesse algum - a função da ciência do conhecimento como processo, na luta política.



Assim, neste oceano do desconhecer e neste cipoal de contradições, não há como não reconhecer mais uma vez, que a militância negra em geral no Brasil ainda se encontra no primeiro estágio do conhecimento, com agravante de que no estágio das percepções sensíveis (no sentir e perceber) não consegue perceber e muito menos parar de sentir as ações da ideologia do racismo. Em decorrência não há como deixar de se organizar em relação ao racismo ou para reagir apenas as suas ações.



No meio negro, pode-se concluir que o não-conhecimento e muito próximo ao desconhecimento e a militante que se sentiu ofendida com a frase do conhecimento é a expressão de tudo isto.

concurso

Na última sexta-feira (11/12), o deputado Francisco Appio esteve na Escola Estadual Luiz Sorgatto, em Tupinambá/Lagoa Vermelha, para fazer a entrega da premiação do concurso literário sobre a “Formação social do distrito de Tupinambá”.



Os vencedores foram os seguintes:



1º lugar: Sindoval Patrick Miranda Pellegrini (um notebook)

Título: História de Tupinambá



2º lugar: Mariele Valéria Guedes de Vargas (um pendrive 4 Gb)

Título: História de Tupinambá



3º lugar: João Gabriel Sorgato (um pendrive 2 Gb)

Título: Tupinambá e sua História



O concurso, que foi promovido pelo parlamentar, juntamente com a direção da escola, teve como objetivo incentivar a Inclusão Digital na área rural e divulgar as conquistas da Escola. “Com certeza, o notebook vai ajudar Sindoval nas tarefas e no preparo do seu futuro”, afirma Appio.



“Ao mesmo tempo que o aluno vencedor leva para casa um notebook, a comunidade escolar rechaça a municipalização da escola”, comenta Appio. Segundo o parlamentar, o Secretário Estadual da Educação Ervino Deon garantiu que vai suspender todas as municipalizações de escolas estaduais, e o prefeito Getúlio Cerioli enviou seu assessor para tranquilizar que nada será discutido sem a comunidade.





Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

News Negro

Negros e índios não preenchem cotas em 75% dos cursos
Maringá News
Levantamento realizado pelo Campo Grande News mostra que 39 cursos tiveram menos negros e índios inscritos do que vagas ofertadas. No caso dos negros, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Andrade se decepciona com proposta de R$ 110 mil mensais do Fla
Terra Brasil
Agora, espera a resposta do clube, mas já demonstrou uma certa irritação com a primeira oferta da diretoria rubro-negra. "Ele falou em 120% de aumento. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Estudantes de Medicina agridem homem negro em SP e polícia apura ...
O Globo
SÃO PAULO - Um homem negro de 55 anos foi agredido por três estudantes de Medicina de uma faculdade particular na manhã deste sábado, em Ribeirão Preto, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Universitários que agrediram homem negro em SP são presos em flagrante
O Globo
SÃO PAULO - Os três estudantes de medicina de uma faculdade particular de Ribeirão Preto, interoir de São Pauilo, que agrediram um homem negro de 55 anos na ...
Veja todos os artigos sobre este tópico




|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
............ ......... ......... .

Medalha Farroupilha

A Assembleia Legislativa encerra o ano de 2009 com a concessão da Medalha do Mérito Farroupilha para 4 personalidades gaúchas. A cerimônia será em janeiro em Erechim.



Na reunião de mesa foi aprovada a condecoração do Bispo Dom Demetrio Valentini, Desembargador Armínio Lima da Rosa, músico Antônio Gringo e do radialista Idylio Badalotti da Rádio Difusão de Erechim.



A Medalha do Mérito Farroupilha, que é a mais alta condecoração da Assembleia Legislativa, também será entregue para Lauro Quadros e o Desembargador Carlos Marchionatti.





Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

Inquéritos

Polícia Civil de São Leopoldo conclui dois inquéritos criminais na cidade
15/12/2009 17:49


A 2ª Delegacia de Polícia de São Leopoldo concluiu e encaminhou à Justiça Pública, dois inquéritos de crimes praticados no município.

No primeiro inquérito, uma mulher de 27 anos de idade foi indiciada pelo crime de infanticídio e ocultação de cadáver; já a mãe e o tio da mulher foram indiciados pelo delito de ocultação de cadáver. O crime ocorreu no dia 03/09/2009, na casa da mãe da criança, localizada na Rua Francisco Aves, 451, Bairro Santos Dumont.

No segundo inquérito foram indiciadas duas pessoas, uma de 48 e outra de 27 anos, sendo que, para uma delas, foi solicitada a prisão preventiva. O crime ocorreu na tarde de 27/03/2009, na Rua Leopoldo Wasun, Vila Brás, em São Leopoldo, quando a vítima, Rafael Jaime da Silveira, cobrava uma dívida de roupas e foi esfaqueado pelos dois indivíduos. Um dos indiciados não foi encontrado para esclarecimento dos fatos.

Fonte: Ascom PC

News Negro

Ilê Aiyê promove Festival de Música Negra
I Bahia
O bloco Ilê Aiyê promove neste sábado (19), a partir das 22 horas, na Senzala do Barro Preto, a finalíssima do Festival de Música Negra. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Negros querem mais espaço na mídia
Terra Brasil
Mais negros na televisão, em revistas e em ensaios de moda. Além de valorizar a diversidade brasileira, a proposta é fazer com que os negros também sejam ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
'Foi maldade deles', diz homem agredido por estudantes suspeitos ...
G1.com.br
“Jamais fizeram isso, são pessoas de boa índole, de boa família. Estão querendo dar essa conotação racista, mas ela é descabida.”
Veja todos os artigos sobre este tópico
Acusado de racismo, Antônio Carlos é rejeitado por vascaínos
Abril
Em comunidade da rede social Orkut, os cruzmaltinos revelaram sua desaprovação, chamando o treinador de "Racista". A inscrição "Racista, Não! ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Depois de atitude racista, estudantes de medicina são presos em ...
Ribeirão Preto Online
Além da agressão física, os estudantes ainda chamaram a vítima de negro, caracterizando o ato racista. Uma testemunha afirmou que, após baterem em Garcia, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Torcida do Vasco já reprova Antonio Carlos: 'Racista não!'
Lancenet
Um desses veículos estampa na capa a foto de Zago com a aclamação "Racista, não!", em alusão à suspensão do ex-zagueiro por ter ofendido o volante Jeovânio, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Clubes da Itália são multados por fogos e atitude racista
O Diário do Norte do Paraná
... torcedores e por ofensas racistas ao atacante Mario Balotelli, da Internazionale, no clássico do último sábado, quando o time de Turim venceu por 2 a 1. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Os estudantes de medicina acusados de racismo e de bater em um ...
A Hora
Doze horas depois de serem presos em flagrante por racismo, foram soltos no sábado, os três estudantes de medicina, em Ribeirão Preto. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Torcedores do Vasco rejeitam técnico Antonio Carlos eo chamam de ...
UOL Esporte
Uma dessas páginas na web estampa na capa a foto de Antonio Carlos com a seguinte frase: "Racista, não!", em alusão à suspensão do treinador por ter ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Carlos Alberto pede apoio da torcida a Antônio Carlos: 'Ele não é ...
globoesporte. com
Somos amigos, eu sou negro e ele não é racista. Pode ter cometido um erro, mas quem somos nós para julgar as pessoas? - questionou Carlos Alberto. ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Adriana Bombom é a eliminada da semana em "A Fazenda"
A Tarde On Line
Você é a racista, pois está julgando a qualidade de uma pessoa pela sua etnia, em suma está dizendo que uma pessoa é melhor que a outra por questão de pele, ...
Veja todos os artigos sobre este tópico
Di Canio: "Sou fascista e não racista"
i Informação
Sou fascista, não racista. Com o braço estendido em direcção à minha gente, de um camerata para os camerati [linguagem dos membros do movimento fascista de ...
Veja todos os artigos sobre este tópico

Conselho da Comunidade Negra elege nova diretoria
Jornal da Cidade - Baurú
O Conselho Municipal da Comunidade Negra de Bauru (CMCNB) realizará eleição neste sábado para renovar a composição dos membros da sociedade civil para o ...
Veja todos os artigos sobre este tópico




|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
............ ......... ......... .

Delegacia Online

Governo disponibiliza à população a Delegacia Online
15/12/2009 18:13


O Rio Grande do Sul passa a contar com mais um mecanismo para o combate à violência. Em solenidade no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, nesta terça-feira (15), a governadora Yeda Crusius e o Chefe de Polícia, delegado João Paulo Martins, acionaram a Nova Delegacia Online, que permitirá o registro online de até 20 tipos de crimes. Yeda destacou que o serviço ajudará muitas pessoas que não conseguem ir a um posto policial para realizar sua denúncia. "Nós colocamos no ar, em parceria com a Procergs, uma rede que permite ao cidadão conversar com o governo via internet e ser bem atendido", disse Yeda Crusius.

Conforme o Chefe de Polícia do RS, o site será um salto de qualidade nos serviços prestados à comunidade, facilitando o acesso de qualquer pessoa, de forma didática e clara, para ampliar as condições de atendimento. "São mais de 400 mil ocorrências por ano que podem ser atendidas por essa nova ferramenta", afirmou Martins.

Pelo novo serviço, poderão ser registradas pela internet, no endereço eletrônico www.pc.rs.gov.br, ocorrências de acidente de trânsito com danos materiais, furto de documentos, furto de celular, perda de documentos e perda de celular. A Nova DOL está agora disponível 24 horas, nos sete dias da semana. O portal passa também a dispor de interação direta com as bases de dados dos sistemas integrados da Polícia, permitindo validações que não eram possíveis pela tecnologia web. Dessa forma, as operações de registros de todas as delegacias gaúchas ficarão interligadas. Essa facilidade redundará na racionalização e otimização de recursos, tanto público como privados, aumento da eficiência e atendimento no local escolhido pelo cidadão.

Em 2007 o Rio Grande do Sul firmou convênio com o governo federal para o desenvolvimento de um software para a Delegacia Online pela Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul (Procergs).

Fonte: www.estado.rs.gov.br

Trabalho Escravo


Fiscalização constata alto índice de trabalho escravo também no Sudeste


Robson Braga *









As fiscalizações do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para identificação de trabalho escravo no Brasil foram, em 2009, além das regiões Norte e Nordeste e possibilitaram perceber que essa forma de exploração humana está diluída por toda a nação. Dos 4.051 trabalhadores/as libertados da condição de escravo em todo o país de janeiro a novembro deste ano, 39% eram explorados no Sudeste, sendo que, em 2008, esse percentual foi de 10%. Os dados foram compilados pela Comissão Pastoral da Terra (CPT).

Em 2009, 20% das pessoas libertadas da escravidão estavam no Nordeste; 18%, no Norte; 15%, no Centro Oeste; e 8%, no Sul. Por Estado, 749 trabalhadores foram libertados no Rio de Janeiro (Sudeste), 388 em Tocantins (Norte), 386 no Espírito Santo (Sudeste), 379 em Pernambuco (Nordeste), 364 em Minas Gerais (Sudeste) e 288 no Pará (Norte).

Esses valores não significam, entretanto, que o número de casos aumentou ou diminuiu nas regiões brasileiras, e sim, que as fiscalizações focaram mais a região Sudeste, para a qual menos se atentava antes.

Esses valores "não são novidades, o que tivemos de diferente este ano foi o holofote da fiscalização, que se voltou mais para [a região] Sudeste, [os Estados do] Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso", considerou o frei Xavier Plassat, coordenador da campanha de erradicação do trabalho escravo, da CPT.

Um fator que vem permitindo, desde 2007, uma maior atuação do governo federal nas investigações é a participação das superintendências estaduais do Ministério do Trabalho nas investigações. De 2003 - quando foi lançado o Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo - até 2007, o país contava apenas com a fiscalização do grupo móvel do MTE.

"Este ano, metade das investigações foi feita pelas superintendências e a outra, pelo grupo móvel. Essa divisão de trabalho permitiu que mais ações pudessem ser desenvolvidas simultaneamente", explicou Xavier.

Para o frei, a fiscalização do governo federal para erradicar o trabalho escravo não dá conta do problema, "que é estrutural". "Libertar escravos não elimina a escravidão, porque devolve o libertado para a mesma condição", afirmou.

Apesar da crítica, Plassat destacou a iniciativa da superintendência do MTE em Mato Grosso, que tem oferecido capacitação profissional às vítimas retiradas do trabalho escravo.

Na avaliação dele, entretanto, o problema da escravidão só será sanado "quando o campo tiver um campesinato consciente, uma agricultura familiar forte e uma reforma agrária de verdade", disse.

Mesmo as fiscalizações - principal ponto da estratégia governamental - "são insuficientes", enfrentam um déficit de equipes, de grupos policiais e "impasses nas concepções do trabalho", acrescentou Xavier. Dos 74 casos verificados no Pará em 2009, por exemplo, apenas 34 foram fiscalizados. Dos 28 no Maranhão, somente dez foram vistoriados.

Os dados também mostram que, dos 4.051 libertados, 47% eram explorados na cana-de-açúcar, 18% em outras lavouras, 14% na pecuária e 6% no carvão. Dos 207 empreendimentos onde se constatou mão-de-obra escrava no país em 2009, 50% compunham o setor pecuarista; 11%, ligados ao carvão; 7%, canaviais; e 14%, outras lavouras.

Condenações

As punições criminais de exploradores de mão-de-obra escrava, que antes eram pontuais, podem ser ampliadas, devido à condenação penal de 28 fazendeiros pela Justiça Federal em Marabá, no Pará. A avaliação foi feita pelo frei Xavier Plassat.

"A condenação é muito emblemática, porque antes não se sabia ao certo de quem era a competência para julgar esses crimes, se a Justiça Federal ou a Estadual. A decisão do STF [Supremo Tribunal Federal] em 2007 atribuiu a competência à Justiça Federal", explicou o frei.

Para Plassat, a "queda de braço" entre os que lutam contra o trabalho escravo e os que o promovem se acentuou em 2009. "O agronegócio faz uma pressão enorme, tentando desqualificar a fiscalização do Ministério do Trabalho. Eles dizem que a política devia ser educativa, e não punitiva, pra deixar o setor em paz", criticou.


* Jornalista da Adital





--------------------------------------------------------------------------------



Nenhum vírus encontrado nessa mensagem recebida.
Verificado por AVG - www.avgbrasil.com.br
Versão: 8.5.427 / Banco de dados de vírus: 270.14.108/2566 - Data de Lançamento: 12/15/09 07:52:00


-----Anexo incorporado-----


_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Destaque do Dia




Destaques do Dia
Yeda Crusius formaliza repasses de R$ 6,5 milhões em apoio a 28 municípios atingidos pela estiagem
A governadora Yeda Crusius, acompanhada do prefeito de Enestina, Aderi Soares(E), durante a assinatura do Termo de compromisso em benefício de 28 municípios prejudicados pela estiagem no RS.

Local: Porto Alegre - RS
Data: 15/12/2009
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 32780

Yeda Crusius assina projeto de capitalização que autoriza aumento de capital da Caixa RS
A governadora Yeda Crusius, em seu discurso durante a assinatura do projeto de lei que autoriza o Executivo a efetuar aumento de capital da Caixa Estadual S. A. - Agência de Fomento/RS.


Local: Porto Alegre - RS
Data: 15/12/2009
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 32777

Estado lança portal que facilita o registro de ocorrências policiais
O chefe da Polícia Civil, delegado João Paulo Martins, em seu discurso durante a cerimônia de lançamento, nos jardins do Palácio Piratini, da Nova Delegacia Online(DOL).


Local: Porto Alegre - RS
Data: 15/12/2009
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 32776

Yeda Crusius assina projeto de capitalização que autoriza aumento de capital da Caixa RS
A governadora Yeda Crusius, durante a assinatura do projeto de lei que autoriza o Executivo a efetuar aumento de capital da Caixa Estadual S. A. - Agência de Fomento/RS.


Local: Porto Alegre - RS
Data: 15/12/2009
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 32775

Abertura oficial do Natal na Praça 2009
Solenidade oficial de abertura oficial do Natal na Praça 2009, com a inauguração da decoração e iluminação especial, na Praça da Matriz de Porto Alegre, em frente ao Palácio Piratini.


Local: Porto Alegre - RS
Data: 14/12/2009
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 32773

Yeda Crusius participa da abertura do Natal na Praça 2009
A governadora Yeda Crusius, acompanhada do deputado estadual, Adilson Troca(E) e do secretário da Justiça e do Desenvolvimento Social, Fernando Schüler(2º dir/esq) durante a solenidade oficial de abertura do Natal na Praça 2009, com a inauguração da decoração e iluminação especial, na Praça da Matriz de Porto Alegre, em frente ao Palácio Piratini.


Local: Porto Alegre - RS
Data: 14/12/2009
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 32771

Repasse de Verbas


Nossas Cidades
Yeda formaliza repasses de R$ 6,5 milhões em apoio a 28 municípios atingidos por estiagem
Desta verba, R$ 3,839 milhões são do governo federal, conquistados pelo governo do RS junto ao Ministério das Cidades. Desenvolvimento
Governo apresenta projeto de capitalização da CaixaRS
O aporte financeiro terá como resultado a oferta de financiamento aos municípios gaúchos para investimentos. Segurança Pública
Delegacia Online facilita o registro de ocorrências policiais no Estado
Poderão ser registradas pela internet ocorrências de acidente de trânsito, furto e perda de documentos e de celular. Funcionalismo
Governo do Estado começa a pagar o 13º salário nesta quarta-feira
A antecipação ocorre pelo segundo ano consecutivo, e 67% dos servidores do Executivo recebem no primeiro dia. Defesa Civil
Municípios em situação de emergência debatem como aplicar R$ 50 milhões na recuperação
Mais de 200 municípios atingidos por desastres ambientais terão verba para reconstrução e reforço da rede de atenção básica e hospitalar. Estradas
Governo trabalha para recuperar principais rodovias do Litoral
Com as obras, o Estado pretende oferecer melhores condições de tráfego e segurança à população no veraneio.

Encontro

Feliz Natal

Caixa 2 do PT de Vacaria RS

* Busquei algumas informações sobre a denúncia de caixa dois do PT de Vacaria RS mas pelo que analisei é uma armadilha política, uma traição interna, aliás o inimigo do PT é o próprio PT a questão do caixa dois sempre existiu e existe na política, as doações de empresas privadas para ganhar vantagens em licitações, o mundo da política é muito sujo. Eu que fui do PT e do Movimento Negro Unificado que é uma filial do PT sei muito bem como as coisas funcionam dentro da sigla, das traições, dos canalhas e cafagestes que tem dentro da dita esquerda humanista, humanismo para conta bancário e o poder a qualquer preço e custo. Vamos ver o que vai acontecer é ilegal mas como sempre nada acontece.
Paulo Furtado
Editor
http://jornalnegritude.blog.terra.com.br

Autor de Estupro é Preso

Polícia Civil prende autor de estupro em Alvorada
16/12/2009 09:30


Policiais da 1ª Delegacia de Polícia de Alvorada identificaram, na manhã dessa terça-feira (15/12), o homem que aliciava adolescentes para participarem de um filme pornô. Utilizando uma adolescente amiga da filha de sua namorada para convencer as demais meninas a fazerem um teste, o homem estuprou uma adolescente de 14 anos.

O homem foi reconhecido pela vítima, que mostrou à polícia a casa onde ocorreu o crime. Segundo o delegado Marcos Machado, titular da 1ª Delegacia de Polícia de Alvorada, o homem foi indiciado por estupro. A amiga que a levou até o local do suposto teste recebia R$ 300,00 por cada menina que indicava.

Fonte: Ascom/ PC