Rádio WNews

quinta-feira, 22 de julho de 2010

1960s Batman - Fight scene

As viagens de Gulliver

As aventuras de Gulliver

Herculoides

HB Cartoon

Marvel Super Heróis - Thor

Space Ghost The Challenge

História completa do caso Elisa Samúdio e Bruno (goleiro do flamengo.wmv

filho de cissa guimarães ( homenagem)**

Rogério Ceni Critica CBF


Rogério Ceni dispara contra CBF e questiona ética no futebol
22 de Julho de 2010 13:07 .
35
RecomendaçõesRecomendar Comentar
Após o empate com o Grêmio Prudente no Morumbi, o São Paulo deixou o campo vaiado por sua torcida. Já são três jogos e nenhuma vitória depois da parada da Copa do Mundo. Enquanto isso, o Internacional, adversário na semifinal da Libertadores na próxima quarta, venceu seus três compromissos.

Se antes do Mundial, o São Paulo era apontado como favorito para o duelo, agora a situação é diferente. Rogério Ceni, capitão do Tricolor, também pensa dessa forma:

- Não podemos esconder o sol com a peneira. Eles ganharam os três jogos e devem ser considerados favorito por todos. Até a janela de transferências foi aberta. O Ricardo Teixeira pegou o aviãozinho dele, falou com o Blatter e isso ajudou demais o Inter. Nós, dentro do que temos, vamos brigar com as nossas armas.

Para o goleiro, um dos motivos da antecipação da janela é o mau relacionamento entre São Paulo e CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Ceni também lembra de outras brigas que o clube se envolveu nos últimos tempos.

- Achei que a janela não seria aberta. Mas, quando você briga com todo mundo, vai acabar pagando. Nós brigamos com a Federação Paulista e com a CBF. Talvez o São Paulo tenha entendido que é necessário ter mudança. Relacionamento é uma coisa importante na vida. A posição política que o São Paulo tomou causou uma resposta - disparou.

No último jogo do Brasileirão de 2008, o São Paulo declarou publicamente estar contra a Federação Paulista de Futebol. O polêmico afastamento do árbitro Wagner Tardelli da partida decisiva entre Goiás e São Paulo causou um grande atrito entre a diretoria e Marco Polo del Nero, presidente da FPF.

Rogério Ceni ainda aproveitou para criticar a cultura que existe no Brasil:

- Nosso país tem um grande problema. Por isso que todo mundo desconfia tanto do nosso país. Falaram que a janela era dia 3 e mudaram a regra. Meu medo é saber até que ponto um time ganha jogo dentro de campo. Até que ponto um jogo é decidido dentro das regras?

- Que isso não encubra os nossos problemas. A vergonha de não conseguir vencer o Prudente é nossa – concluiu - finalizou o goleiro sem tirar a responsabilidade de seu time.


.Fonte: Yahoo

Indios


Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas
http://www.cultura.gov.br/site/wp-content/uploads/2010/07/capa-cartilha-guarani-onu.jpgPublicação foi traduzida para o Guarani e será lançada, hoje, no Mato Grosso do Sul

Será realizado nesta quinta-feira, dia 1º de julho, o lançamento da primeira Cartilha Ilustrada da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas. A Cartilha, cuja ilustração foi produzida a partir de um concurso, aberto à participação dos países do Mercosul e realizado dentro do projeto cultural Ava Marandu - Os Guarani convidam, foi editada em guarani, português e espanhol. O Projeto Ava foi realizado de janeiro a junho deste ano e teve a participação direta de sete aldeias Guarani do Mato Grosso do Sul.

Além do lançamento da Cartilha, a cerimônia, que será realizada na sede do Pontão Guaicuru, terá ainda a premiação dos vencedores dos concursos de Redação, Poesia, História em Quadrinhos e Desenho - Cultura e Direitos Humanos dos Povos Guarani, também realizados no âmbito do Projeto Ava Marandu, e do vencedor do Concurso de Ilustração da Cartilha da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas. A Cartilha foi traduzida para o Guarani pela equipe de professores da aldeia Te’ýikue formada por Eliel Benites, Edson Alencar, Cajetano Vera e Lídio Cavanha Ramires.

“Além de contribuir significativamente para a divulgação da Declaração dos Direitos dos Povos Indígenas, esta publicação, também na língua Guarani, oferece ao povo desta etnia uma ferramenta que poderá ser utilizada nas escolas indígenas, permitindo a apropriação do conteúdo da declaração, e contribuindo para o fortalecimento desta que é uma das línguas mais faladas no Brasil, e uma das línguas oficiais do Mercosul”, afirmou o ministro da Cultura, Juca Ferreira, ao comentar a importância da publicação do documento.

O Pontão Cultural Guaicuru justifica no texto de apresentação da Cartilha que “a primeira tradução do texto da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas para a língua Guarani kaiowá é uma conquista do Projeto Ava Marandu e ajudará crianças, jovens, adultos e idosos da etnia a conhecer e lutar para fazer valer os direitos humanos e o respeito ao universo indígena”.

A Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas foi adotada pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas em 13 de setembro de 2007. De acordo com o Diretor do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC), Giancarlo Summa, ela é um instrumento para ser usado na luta dos povos indígenas do mundo inteiro pela afirmação de seus direitos. “É importante que a Declaração se torne cada vez mais conhecida e difundida e seja traduzida no maior número possível de línguas indígenas”, lembrou Summa.

“Conhecer nossos direitos, na nossa própria língua, é o primeiro passo para que esses direitos sejam efetivamente respeitados. A tradução para o Guarani da Declaração, realizada no âmbito do projeto Ava Marandu, é de extrema relevância, prática e simbólica, e merece o reconhecimento, e o agradecimento, de todos”, completou o diretor do UNIC.

O Pontão de Cultura Guaicuru fica na Rua Treze de Maio, 727, Vila Santa Dorothéia, em Campo Grande - MS.

(Heli Espíndola/Comunicação/SID)



Comunicação SID/MinC

Telefone: (61) 2024-2379

E-mail: identidadecultural@cultura.gov.br

Acesse: www.cultura.gov.br/sid

Nosso Blog: blogs.cultura.gov.br/diversidade_cultural

Nosso Twitter: twitter.com/diversidademinc



SID



Prezado usuário,

O envio desta mensagem foi realizado por meio da lista de endereços da Secretaria da Identidade e da Divrsidade Cultural do Ministério da Cultura - SID/MinC

As mensagens são enviadas a pessoas que se cadastraram, previamente, ou foram indicadas por terceiros.

Caso não deseje receber mensagens da SID, por favor, responda este email com o título "remover" como assunto. Se quiser ser cadastrado nessa lista, envie um email com seus dados para elisangela.souza@cultura.gov.br com o título "inscrever" no campo assunto.

contato das Assessorias

Contatos das Assessorias de Comunicação Social da SSP
02/07/2010 16:31

Para facilitar e tornar mais ágil o trabalho dos profissionais de imprensa que buscam informações da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP/RS) e seus organismos vinculados (Polícia Civil, Brigada Militar, Instituto-Geral de Perícias e Superintendência dos Serviços Penitenciários), principalmente aos finais de semana e feriados, informamos os telefones celulares funcionais das respectivas assessorias, bem como telefones convencionais e e-mails para outras demandas durante a semana.
Solicitamos aos profissionais da mídia para que busquem sempre com as assessorias a intermediação de demandas junto às fontes de cada instituição. Ressaltamos também que ao pé da página inicial do site da SSP ( www.ssp.rs.gov.br ), no banner Cadastre-se, pode ser efetuado o registro para recebimento do mailing diário de notícias da Secretaria.

SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA ( www.ssp.rs.gov.br )
Coordenador de Comunicação: Jornalista Amilton Belmonte
Fone: (51) 3288-1919/3288-1994 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celular funcional: (51) 8445-8670 (Aparelho programado para receber apenas chamadas identificadas)
e-mail: comunicacao@ssp.rs.gov.br

POLÍCIA CIVIL ( www.pc.rs.gov.br )
Coordenador de Comunicação: Comissária Beatriz Cesti
Fones: (51) 3288-2380/3288-2381 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celulares funcionais: (51) 8416-5379
e-mail: imprensa@policiacivil.rs.gov.br

BRIGADA MILITAR ( www.brigadamilitar.rs.gov.br )
Coordenador de Comunicação: Tenente-Coronel Valmor Araújo de Mello
Fones: (51) 3288-2930/3288-2932 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celulares funcionais: (51) 8501-6577 e (51) 8501-6575
e-mail: pm5-imprensa@brigadamilitar.rs.gov.br

SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS ( www.susepe.rs.gov.br )
Assessor de Imprensa: Jornalista Lusiane Duarte
Fone: (51) 3288-7285/3288-7289 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celular funcional: (51) 8443-6887
e-mail: imprensa@susepe.rs.gov.br

INSTITUTO-GERAL DE PERÍCIAS ( www.igp.rs.gov.br )
Assessor de Imprensa: Jornalista Maria da Graça Kreisner
Fone: (51) 3288-5165 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celular funcional: (51) 8445-8627
e-mail: comunicacao@igp.rs.gov.br

Destaque Vermelho 2


DESTAQUES DA EDIÇÃO DE
HOJE DO PORTAL VERMELHO

TV Vermelho

Futebol é símbolo de protesto e união contra apartheid na África

Em defesa da democracia, Dilma "nocauteia" Folha na TV


Datafolha divulga pesquisa polêmica


Dilma: ascensão permanente
Eleições 2010
Datafolha registra empate; 43% creem em vitória de Dilma

Depois das convenções que oficializaram as candidaturas à Presidência e às vésperas do início oficial da campanha eleitoral, José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) estão tecnicamente empatados, segundo pesquisa Datafolha. O tucano tem 39%, contra 38% de Dilma. Marina Silva (PV) aparece com 10%.

Crise demo-tucana
Na novela do vice, PSDB e DEM saíram perdendo
Um país para todos
Dilma: erradicar a pobreza é o maior desafio do Brasil
Políticas públicas
Lula defende ações afirmativas do governo
Desenvolvimento desigual
New York Times: O boom na América Latina


Um vice improvisado para José Serra


Blog Papillon
Comendo no mesmo prato que Aldo Rebelo

Venicio A. de Lima
Dunga e a arrogância histórica da Globo

Cloves Geraldo
"A Jovem Rainha Vitória": Falsos retoques

Luciano Siqueira
A História e as reminiscências de Armando

Lejeune Mirhan
A visita de Bashar Al Assad ao Brasil

Luciano Rezende
Faltam engenheiros, mas sobram caras de pau



Esta é uma mensagem automática, favor não responder

Destaques do Vermelho é um serviço diário gratuito do www.vermelho.org.br

Para cancelar


Alterar seus dados


Encaminhar a um amigo

Operação 24 horas

Brigada Militar efetua 387 prisões nas 24 horas de operações em 20/07
21/07/2010 15:50

A Brigada Militar divulga os dados atualizados da produção operacional, das atividades de rotina e das operações Centauro- Lei Seca, Centauro-Caixa Forte, Centauro-Segurança no Campo, Centauro-Cadeado, Centauro-Sensação, Centauro- Capacete Limpo e Centauro-Transporte Seguro, realizadas pela corporação nas últimas 24 horas. Destaque para 387 prisões efetuadas neste período.

AÇÕES TOTAL
Posse de Entorpecentes: 28;
Tráfico de Entorpecentes: 11;
Total de Veículos Fiscalizados: 32.222;
Total de Veículos Autuados: 1.045;
Total de Veículos Recolhidos: 250;
Total de Veículos Recuperados: 30;
CNH Apreendidas: 26;
Prisões Realizadas (Exceto Foragidos): 383;
Foragidos: 04;
Total de Prisões Realizadas: 387;
Armas Brancas: 174;
Armas de Fogo Apreendidas: 09;

Apreensão Maconha (gramas): 111,95;
Apreensão Cocaína (gramas): 50,51;
Apreensão Crack (gramas): 131,91;
Apreensão de Munições: 51;
Apreensão de Espécie: R$ 5.225,85;
Bares Fiscalizados: 1.142;
Casas Noturnas Fiscalizadas: 147;
Desmanches Fiscalizados: 78;
Inspeções a Bancos: 3.442;
Acidentes de Trânsito - Danos Materiais: 82;
Acidente de Trânsito - Lesões Corporais: 12;

Acidente de Trânsito – Morte: 02;
Art 306 - Dirigir Embriagado: 07;
Art. 165 – Embriaguez: 06;
Máquinas de caça-níqueis apreendidas: 48;

Máquinas de caça-níqueis lacradas: 06;

Barreiras Policiais: 558
Fonte: PM5-Imprensa/BM

Censo 2010

Censo 2010: Sou negro e sou de Axé!


No próximo mês de agosto, a população brasileira dos 5.565 municípios estará recebendo recenseadores e recenseadoras para o levantamento demográfico que desde o primeiro censo, em 1872, com 643(1) municípios, se mostrou como importante fonte de dados.

Sabemos do valor das informações coletadas para acompanhar o crescimento, a distribuição geográfica e a evolução das características da população e como elementos importantes para definição de políticas públicas em nível nacional, estadual e municipal, bem como para a tomada de decisões na iniciativa privada, incluindo, atualmente (para algumas), as ações de responsabilidade social.

Foi no censo de 1872 que, pela primeira vez, o conjunto da população era compreendido oficialmente em termos raciais, base para o estabelecimento de novas diferenças entre os grupos sociais. Diferenças ainda longe das concepções hierarquizantes e poligenistas que se acercariam da noção de raça, anos mais tarde.

Naquele momento, tratava-se de conhecer uma população de ex-escravizados que começava a exceder cada vez mais o número dos ainda escravizados. E esta diferença era possível na medida em que a instituição escravista tinha perdido a legitimidade devido à ação de grupos abolicionistas ou mesmo por meio das consequências da abolição do tráfico (1850) ou das leis posteriores que prometiam, apesar de gradual, a abolição da escravidão: a lei do ventre livre (1871), depois a lei dos sexagenários (1885), seguida da proibição dos açoites (1886) (2).

É muito importante anotar que a noção de “cor”, herdada do período colonial, não designava, preferencialmente, matrizes de pigmentação ou níveis diferentes de mestiçagem, mas buscava definir lugares sociais, nos quais etnia e condição social estavam indissociavelmente ligadas. (3)

O novo Movimento Negro, surgido nos anos 1970, enfrentou a falácia da “democracia racial” entendendo que a o quesito “cor” era determinante do lugar social da população negra. Esse conhecimento, sustentado por militantes e pensadores na área das ciências humanas e sociais (incluindo a economia e a estatística), levou a uma campanha, em nível nacional, para o censo de 1991: “Não deixe sua cor passar em branco”.

Se fizermos uma breve retrospectiva do quesito “raça” / “cor” nos censos do País, não é difícil compreender a necessidade dessa campanha por parte do Movimento Negro:

1 - o quesito “raça” foi pesquisado nos censos de 1872 e de 1890;
2 - foi suprimido em 1900 e 1920;
3 - o quesito retorna em 1940, sob o rótulo de “cor”;
4 - em 1970, o questionário não contemplou o quesito “cor”;
5 - em 1980, o quesito volta a aparecer;
6 - em 1991 o quesito “cor” está presente, incorporando a (nova) categoria “indígenas e amarelos”;
7 - o censo de 2000 admitiu “raça e cor” como sinônimos, compondo uma única categoria (“cor ou raça”). (4)


A força da campanha do Movimento Negro tinha ainda maior razão! Além da invisibilidade da população negra, pela falácia da “democracia racial”, o quesito “cor”, respondido apenas no Questionário Amostra, tangenciava uma população já impregnada pelo não lugar do ser negro, colocado sempre no lugar de 2ª classe!

“Não deixe sua cor passar em branco!” cobriu o censo de 1991 e foi reprisada no censo de 2000, com o objetivo de sensibilizar os negros e seus descendentes para assumirem sua identidade histórica insistentemente negada; ao mesmo tempo em que era um alerta para a manipulação da identidade étnico-racial dos negros brasileiros em virtude de uma miscigenação que se constitui num instrumento eficaz de embranquecimento do país por meio da instituição de uma hierarquia cromática e de fenótipos que têm na base o negro retinto e no topo o ‘‘branco da terra'', oferecendo aos intermediários o benefício simbólico de estarem mais próximos do ideal humano, o branco. (5)

Apesar de, neste novo censo de 2010, o quesito “cor ou raça” sair do Questionário da Amostra e passar a ser investigado também no Questionário Básico, cobrindo toda a população recenseada (6), ainda há um longo caminho da superação do racismo para que todos e todas respondam pela dignidade e pelo reforço da auto-estima de pertencerem a um grupo étnico que só tem feito contribuir eficiente e eficazmente para o desenvolvimento do País.

Ao contrário do que propõe as “assertivas” de exclusão, a identificação da população negra se faz necessária sempre e a cada vez para que se constate em números (como gosta o parâmetro científico) o racismo histórico que ainda está perpetrado sobre a população negra. Só depois que alcançarmos a liberdade de fato é que as anotações étnicas passarão a ser fatores que dizem respeito exclusivamente à cultura. Enquanto estivermos, como estamos hoje – após 122 anos da abolição da escravatura – vivendo uma abolição não conclusa, precisaremos reafirmar nossa etnia do ponto de vista político; econômico; habitacional; na área da saúde; na área da educação; nas condições de supressão da liberdade que não se dá apenas aos presidiários, mas a pais e mães que clamam por políticas para garantir que seus filhos e filhas possam crescer com dignidade e sem ameaças.

A proposta do IBGE de tirar a “fotografia” mais nítida o possível do Brasil, ainda está longe de ser alcançada!

E a luta do povo negro não termina! O racismo é tão implacável que, a cada etapa alcançada, um novo desafio se apresenta!

Para este ano, novamente o Movimento Negro está em campanha, em nível nacional! E, agora, é para que todos aqueles que são adeptos das Religiões de Matrizes Africanas respondam sem qualquer dissimulação: “Quem é de Axé diz que é!” (**)

O quesito “religião ou culto” continua no Questionário de Amostra e tem campo aberto para que o recenseador ou a recenseadora anote a “religião ou culto” declarado pelo cidadão, pela cidadã.

Tanto no quesito “cor ou raça” para todos (no Questionário Básico); quanto no quesito “religião ou culto” para alguns que responderão o Questionário Amostra, a população negra e seus descendentes estão conscientes de que suas palavras precisam ser firmes e que devem estar atentos para que a anotação seja feita sem qualquer margem de erro em relação ao que declarou.


Já se justificou essa omissão do quesito “cor” por um possível empenho do regime republicano brasileiro em apagar a memória da escravidão. Entretanto, parte da explicação pode vir do incômodo causado pela constatação de que nossa população era marcada e crescentemente mestiça, enquanto as teses explicativas do Brasil apontavam para os limites que essa realidade colocava à realização de um ideal de civilização e progresso. (7)

Não temos qualquer dúvida de que a resistência em tratar de raça-cor e em tudo o que a discussão implica – como políticas de reparações, com fundo para superação do racismo histórico – é a mesma que teremos de enfrentar no tratamento das Religiões de Matrizes Africanas. Não dissimular a declaração de adepto ou adepta das religiões de Axé, trazidas e preservadas como memória ancestral por aqueles e aquelas que resistiram à travessia e morte nos porões dos navios tumbeiros é dignificar a humanidade que por princípio e necessidade é diversa e assim deve permanecer.

A poligenia está superada! As evidências de que a humanidade surgiu no continente africano são cada vez em maior número e com rigor científico sempre mais acurado. O conceito de raça não tem o menor sentido, dizem nossos opositores, no afã de jamais ceder o lugar histórico de conforto a que estão acostumados! Enquanto não repararmos o estrago que o uso histórico do conceito fez a cidadãos e cidadãs que hoje são em mais de 50% da população, qualquer discussão conceitual será apenas a má retórica que tenta persuadir para continuar reinando.

Por isso,
Não vamos deixar nossa cor passar em branco!
E vamos dizer que somos de Axé!
“Quem é de Axé diz que é!”
_______
(1) REIS, Eustáquio; PIMENTEL, Márcia; ALVARENGA, Ana Isabel, Áreas mínimas comparáveis para os períodos intercensitários de 1872 a 2000. 2007. Disponível em . Acesso em: 07 jul. 2010

(2) CAMARGO, Alexandre de Paiva Rio. Mensuração racial e campo estatístico nos censos brasileiros (1872-1940): uma abordagem convergente. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Série Ciências Humanas. Belém, v. 4, n. 3, p. 361-385, set.- dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 07 jul 2010.

(3) MATTOS, Hebe Maria. Das cores do silêncio: os significados da liberdade no sudeste escravista, Brasil século XIX. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998. P. 98-99, apud CAMARGO, 2009, p. 7.

(4) IBGE. Anais do II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais. Pesquisas Históricas nas Instituições Estatísticas. CDDI/IBGE. 2006, p. 10

(5) CARNEIRO, Sueli. A miscigenação racial no Brasil. Correio Braziliense. Opinião. 2000. Disponível em: . Acesso em: 07 jul 2010.

(6) IBGE. Síntese das Etapas da Pesquisa. 2010. Disponível em: . Acesso em: 07 jul 2010, p. 24.

(7) BOTELHO, Tarcisio R.. Censos e construção nacional no Brasil Imperial. Tempo Soc., São Paulo, v. 17, n. 1, June 2005 . Disponível em . Acesso em: 07 Jul. 2010. O artigo é uma versão revisada da Parte III da tese de doutorado em História Social pela USP.

(**) Iniciativa do Coletivo de Entidades Negras (CEN), com apoio irrestrito de Instituições de Religiões de Matrizes Africanas e do MN.

Destaque Vermelho


DESTAQUES DA EDIÇÃO DE
HOJE DO PORTAL VERMELHO

TV Vermelho

Descubra como virar estrela do filme que pode mudar o cinema

Pedágio de Serra alimenta paródia no cinema


Dilma propõe mais universidades no interior do país


Mulheres saem às ruas em apoio a Dilma
Eleições 2010
UBM mobiliza mulheres em todo o país em apoio a Dilma

A União Brasileira de Mulheres (UBM) lança nesta quarta-feira (21) o manifesto da entidade em apoio à candidata Dilma Rousseff, da coligação Para o Brasil Seguir Mudando. A entidade organiza em todo o país atos públicos de apoio e divulgação do documento.


Comparando Lula e FHC
Cara de pau: Serra faz campanha como "amigo pessoal" de Lula
Bahia
Encontros regionais impulsionam a campanha de Dilma e Wagner
Solidariedade
Brasil envia R$ 25 milhões para reconstrução da Faixa de Gaza
Estados Unidos
"Guerra ao terrorismo" pariu um monstro dentro do Estado


Cai a máscara do tucano José Serra


Blog Papillon
O Polvo Paul irrita José Serra e vai pra panela

Fatima Oliveira
As memórias balsâmicas podem minorar a insanidade moral?

Sidnei Liberal
Não são tempos de Barbosa Lima e Castelinho

Carlos Pompe
Religião na escola estimula o preconceito e a intolerância

Gilson Caroni
Serra quer instalar República Midiática

Mazé Leite
A arte e a rebeldia de Caravaggio



Esta é uma mensagem automática, favor não responder

Destaques do Vermelho é um serviço diário gratuito do www.vermelho.org.br


Encaminhar a um amigo

Prefeitura de Porto Alegre


Porto Alegre, quarta-feira, 21 de julho de 2010
Imagem do Dia
Foto: Guilherme Santos/PMPA
Foto
Cidade vira canteiro de obras. Além dos projetos para a Copa, serão feitas moradias populares em 34 terrenos
Banco de Imagens
Portal de Gestão

Notícias

A MANCHETE
Prefeito sanciona novo Plano Diretor amanhã

DESTAQUES
Aprovadas áreas para 9 mil moradias populares

Porto Alegre Móvel é apresentado no Fórum Software Livre

Postos ampliam horário de atendimento

EVENTOS
Abertas as inscrições para o Curta nas Telas

Vanerão, samba rock e sertanejo na praça da Usina

Além de mulher, negra

MAIS SERVIÇOS
Confirmada ISO 9001 ao Dmae

Município abre editais para serviços no Acampamento Farroupilha

Rua Ary Tarragô recebe 21 novos abrigos de ônibus

PREVISÃO DO TEMPO
Conheça a previsão para os próximos dias

TEMPO HOJE
Veja imagem de satélite

VEJA PAUTAS PARA AMANHÃ
Confira as atividades da prefeitura previstas para 22 de julho




Todas as Notícias
A MANCHETE
Prefeito sanciona novo Plano Diretor amanhã

Fortunati explicará as principais alterações do novo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental na cerimônia, amanhã, às 10h30, no Paço dos Açorianos. O prefeito destacou o esforço na revisão do plano, tanto dos técnicos do Planejamento Municipal, como dos vereadores e da sociedade. “O novo plano é uma construção conjunta. Tenho convicção de que esta revisão representa um claro avanço para a organização do espaço urbano da cidade de Porto Alegre.” Leia mais...
DESTAQUES
Postos ampliam horário de atendimento

A partir de hoje, oito unidades de saúde estão com o horário de atendimento ampliado. A medida busca garantir o atendimento à população nos meses de frio. Nos próximos 120 dias, as unidades terão o reforço de profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Já especialistas como fisioterapeutas e técnicos de radiologia também ampliaram os pronto-atendimentos e o Hospital Presidente Vargas. No hospital, o número de leitos na emergência pediátrica passou de dez para 20; na internação pediátrica, de 14 para 38, e na UTI Pediátrica, de seis para 12. Leia mais...
Aprovadas áreas para 9 mil moradias populares

São 34 terrenos para a construção de 9 mil moradias com financiamento do Programa Minha Casa, Minha Vida. A minuta de lei complementar que institui as Áreas Especiais de Interesse Social foi aprovada pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano Ambiental. “A prefeitura tem como prioridade reduzir o déficit de habitações e a informalidade", observou o secretário do Planejamento Municipal, Márcio Bins Ely, que preside o Conselho. O documento será encaminhado ao prefeito José Fortunati, que enviará o projeto de lei à Câmara Municipal. Leia mais...
Porto Alegre Móvel é apresentado no Fórum Software Livre

A solução de Mobile Government da Procempa permite que usuários de dispositivos móveis acessem as informações e serviços públicos municipais de onde e quando desejarem. O projeto, apresentado pelo gerente de Tecnologia e Serviços, Eberli Riella, pelo designer e gestor de projetos, Marcelo Lemos, e pelo desenvolvedor da divisão de Internet e Governo Eletrônico, Jossiano Leal, é uma solução simples e eficaz, que oferece acesso a dados da administração da cidade, como consulta a processos, previsão do tempo, IPTU, autenticidade de certidões e conta de água. Leia mais...
EVENTOS
Abertas as inscrições para o Curta nas Telas

A 36ª seleção do Curta nas Telas recebe inscrições de hoje até 20 de agosto para filmes de curta-metragem brasileiros. Podem concorrer produções de até 15 minutos com cópia final em bitola de 35mm, que não tenham sido exibidos por meio da Lei Federal 6.821/75 e que tenham sido feitos após 1990, inscritos por pessoas físicas ou jurídicas. Leia mais...
Vanerão, samba rock e sertanejo na praça da Usina

Com figurino inusitado, a banda Gang do Arrasta Pé irá animar a tarde de domingo na Usina do Gasômetro. O grupo é formado por músicos experientes do mercado gaúcho e apresenta um vasto repertório, com músicas que tocam em rádios FM. Parte da programação do Usina na Praça, o show ocorrerá a partir das 16h, na praça anexa à Usina. O projeto estende para a rua o mundo artístico vivido dentro do Gasômetro. Todos os domingo, até o início de dezembro, serão apresentados espetáculos gratuitos de música, teatro, circo, dança ou poesia. Leia mais...
Além de mulher, negra

A mulher negra é marcada tanto pelos efeitos do machismo quanto pelo preconceito que culturalmente define as posições sociais. A observação é da presidente do Conselho dos Direitos da Mulher, Paula Alves, parceira da prefeitura no seminário que debaterá a discriminação de gênero, raça e etnia. O evento ocorre amanhã, das 13h30 às 17h, no auditório do Banco Central. Segundo o coordenador do Gabinete de Políticas Públicas para o Povo Negro, Clóvis André, com base nesses dados, a prefeitura construirá políticas que promovam a igualdade, em parceria com os movimentos sociais. Leia mais...
MAIS SERVIÇOS
Confirmada ISO 9001 ao Dmae

Os processos de tratamento, armazenamento, distribuição de água, expansão da rede, coleta, condução e manutenção das redes de esgoto foram mais uma vez aprovados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Na prática, significa cada vez mais qualidade na prestação dos serviços de água e esgoto em Porto Alegre. O departamento também já conquistou o prêmio Qualidade RS, do Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade (PGQP), nas categorias medalha de bronze, troféu bronze e troféu prata. Leia mais...
Município abre editais para serviços no Acampamento Farroupilha

São três editais de tomada de preço para serviços a serem prestados de 7 a 20 de setembro, durante o Acampamento Farroupilha. Entre eles estão serviços de instalações elétricas e iluminação, locação de banheiros químicos e segurança desarmada. Leia mais...
Rua Ary Tarragô recebe 21 novos abrigos de ônibus

As estruturas foram instaladas no trecho entre as avenidas Protásio Alves e Baltazar de Oliveira Garcia, na Zona Norte. Construídas por funcionários da EPTC, as paradas atendem a normas técnicas de engenharia e segurança, garantindo maior conforto aos usuários das 13 linhas de ônibus que circulam no local. Leia mais...
PREVISÃO DO TEMPO
Conheça a previsão para os próximos dias

Clique aqui
TEMPO HOJE
Veja imagem de satélite

Clique aqui
VEJA PAUTAS PARA AMANHÃ
Confira as atividades da prefeitura previstas para 22 de julho

Clique aqui


Editado pela Supervisão de Comunicação Social
E-mail - Telefones (51)3289.3900 / (51)3289.3932 / (51)3289.3926

Newsletter desenvolvida pela PROCEMPA.

Roda Viva

Carta O Berro.............................................................repassem


----- Original Message -----
From: Carlos Moreira

Fonte: NPC

Arquivo do programa Roda Viva disponível para pesquisa

Memória Roda Viva é um novo canal de pesquisa na internet, voltado para estudantes, professores e público em geral. Este canal oferece aos internautas um espaço para pesquisa de grandes temas nacionais e internacionais, a partir dos debates exibidos no programa Roda Viva, exibido pela TV Brasil. Os usuários têm acesso às transcrições integrais das entrevistas realizadas nos últimos 24 anos, além de um trecho de vídeo do programa e verbetes informativos.

Mais de quinhentas das principais entrevistas estão disponíveis para consulta e pesquisa. Semanalmente são inseridos outros programas, até que todos estejam na página.

Esse é o resultado de uma parceria entre a Fundação Padre Anchieta, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).


Para conhecer, acesse: http://www.rodaviva.fapesp.br
__._,_.___

-----Anexo incorporado-----

_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Agrotóxicos em Riacho em Vacaria RS

Patram flagra embalagens de agrotóxicos em riacho
Responsável foi autuado

Nesta quinta-feira,22/07, Invernada da Vassoura,Vacaria, a Patrulha Ambiental, constatou descarte de embalagens de agrotóxicos em área de preservação permanente ( córrego d água). Os policiais encontraram no local 34 vasilhames de agrotóxicos de diversas marcas, o responsável foi autuado conforme legislação ambiental vigente.
por Aldoir Santos. Fátima (Rádio Fátima AM), dia 22/07/2010 às 10:58

Fotos Site da Manuela




Fotos: www.manuela6565.com.br

Moradores se Reunem com o Prefeito Elói

Associação de Moradores da Chácara das Palmeiras reivindica melhorias no bairro

Na manhã dessa quinta-feira, na Prefeitura Municipal, o presidente da Associação dos Moradores do Bairro Chácara das Palmeiras, José David da Costa, esteve reunido com o prefeito municipal Elói Poltronieri.

Segundo informações de José David, o motivo do encontro foi no sentido da Associação reivindicar melhorias no local, principalmente no que diz respeito á construção de novas redes de esgoto cloacal em três ruas e a regularização das moradias daquele bairro.


Data: 22/07/2010 - 10:37
Fonte: Adelar Gonçalves/Rádio Esmeralda FM - 93,1

ESA e Prefeitura de Vacaria Assinam Contrato


ESA e Prefeitura assinam contrato aditivo da construção de nova célula

Na manhã dessa terça-feira, dia 20, no gabinete do prefeito municipal Elói Poltronieri, aconteceu uma reunião para a assinatura do contrato aditivo da construção da nova célula do aterro sanitário.

Além do prefeito, participaram do encontro o diretor-administrativo financeiro da empresa ESA, Guilherme da Costa, da gerente administrativa operacional da ESA Vacaria, Lúcia Teixeira da Silva, do diretor do DMLU, José Marcelo Oliveira e do secretário municipal de Obras, Giovani Rossi.

Conforme informações de Lúcia, a primeira célula está em pleno funcionamento, à segunda está pronta para ser utilizada e a terceira célula, que já estava prevista no contrato inicial com a Administração, a partir de hoje quando foi assinado o aditivo, a ESA tem um prazo de 12 meses para a sua conclusão.

“Com a colaboração de parte da comunidade na reciclagem do seu lixo doméstico, a primeira célula que a princípio estava prevista para durar um ano, terá a durabilidade de mais nove meses. Então parabéns a comunidade pois estamos colaborando com o meio ambiente”, afirmou Lúcia.


Data: 20/07/2010 - 11:45
Fonte: Adelar Gonçalves/Rádio Esmeralda FM - 93,1

Brutalidade

A brutalidade não é constitutiva da natureza masculina, mas um dispositivo de uma sociedade que reduz as mulheres a objetos de prazer e consumo dos homens

Por Débora Diniz

original publicado na UNESC



Eliza Samudio está morta. Ela foi sequestrada, torturada e assassinada. Seu corpo foi esquartejado para servir de alimento para uma matilha de cães famintos. A polícia ainda procura vestígios de sangue no sítio em que ela foi morta ou pistas do que restou do seu corpo para fechar esse enredo macabro. As investigações policiais indicam que os algozes de Eliza agiram a pedido de seu ex-namorado, o goleiro do Flamengo, Bruno. Ele nega ter encomendado o crime, mas a confissão veio de um adolescente que teria participado do sequestro de Eliza. Desde então, de herói e "patrimônio do Flamengo", nas palavras de seu ex-advogado, Bruno tornou-se um ser abjeto. Ele não é mais aclamado por uma multidão de torcedores gritando em uníssono o seu nome após uma partida de futebol. O urro agora é de "assassino".


O que motiva um homem a matar sua ex-namorada? O crime passional não é um ato de amor, mas de ódio. Em algum momento do encontro afetivo entre duas pessoas, o desejo de posse se converte em um impulso de aniquilamento: só a morte é capaz de silenciar o incômodo pela existência do outro. Não há como sair à procura de razoabilidade para esse desejo de morte entre ex-casais, pois seu sentido não está apenas nos indivíduos e em suas histórias passionais, mas em uma matriz cultural que tolera a desigualdade entre homens e mulheres. Tentar explicar o crime passional por particularidades dos conflitos é simplesmente dar sentido a algo que se recusa à razão. Não foi o aborto não realizado por Eliza, não foi o anúncio de que o filho de Eliza era de Bruno, nem foi o vídeo distribuído no YouTube o que provocou a ira de Bruno. O ódio é latente como um atributo dos homens violentos em seus encontros afetivos e sexuais.


Como em outras histórias de crimes passionais, o final trágico de Eliza estava anunciado como uma profecia autorrealizadora. Em um vídeo disponível na internet, Eliza descreve os comportamentos violentos de Bruno, anuncia seus temores, repete a frase que centenas de mulheres em relacionamentos violentos já pronunciaram: "Eu não sei do que ele é capaz". Elas temem seus companheiros, mas não conseguem escapar desse enredo perverso de sedução. A pergunta óbvia é: por que elas se mantêm nos relacionamentos se temem a violência? Por que, jovem e bonita, Eliza não foi capaz de escapar de suas investidas amorosas? Por que centenas de mulheres anônimas vítimas de violência, antes da Lei Maria da Penha, procuravam as delegacias para retirar a queixa contra seus companheiros? Que compaixão feminina é essa que toleraria viver sob a ameaça de agressão e violência? Haveria mulheres que teriam prazer nesse jogo violento?


Não se trata de compaixão nem de masoquismo das mulheres. A resposta é muito mais complexa do que qualquer estudo de sociologia de gênero ou de psicologia das práticas afetivas poderia demonstrar. Bruno e outros homens violentos são indivíduos comuns, trabalhadores, esportistas, pais de família, bons filhos e cidadãos cumpridores de seus deveres. Esporadicamente, eles agridem suas mulheres. Como Eliza, outras mulheres vítimas de violência lidam com essa complexidade de seus companheiros: homens que ora são amantes, cuidadores e provedores, ora são violentos e aterrorizantes. O difícil para todas elas é discernir que a violência não é parte necessária da complexidade humana, e muito menos dos pactos afetivos e sexuais. É possível haver relacionamentos amorosos sem passionalidade e violência. É possível viver com homens amantes, cuidadores e provedores, porém pacíficos. A violência não é constitutiva da natureza masculina, mas sim um dispositivo cultural de uma sociedade patriarcal que reduz os corpos das mulheres a objetos de prazer e consumo dos homens.


A violência conjugal é muito mais comum do que se imagina. Não foi por acaso que, quando interpelado sobre um caso de violência de outro jogador de seu clube de futebol, Bruno rebateu: "Qual de vocês que é casado não discutiu, que não saiu na mão com a mulher, né cara? Não tem jeito. Em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher". Há pelo menos dois equívocos nessa compreensão estreita sobre a ordem social. O primeiro é que nem todos os homens agridem suas companheiras. Embora a violência de gênero seja um fenômeno universal, não é uma prática de todos os homens. O segundo, e mais importante, é que a vida privada não é um espaço sacralizado e distante das regras de civilidade e justiça. O Estado tem o direito e o dever de atuar para garantir a igualdade entre homens e mulheres, seja na casa ou na rua. A Lei Maria da Penha é a resposta mais sistemática e eficiente que o Estado brasileiro já deu para romper com essa complexidade da violência de gênero.


Infelizmente, Eliza Samudio está morta. Morreu torturada e certamente consciente de quem eram seus algozes. O sofrimento de Eliza nos provoca espanto. A surpresa pelo absurdo dessa dor tem que ser capaz de nos mover para a mudança de padrões sociais injustos. O modelo patriarcal é uma das explicações para o fenômeno da violência contra a mulher, pois a reduz a objeto de posse e prazer dos homens. Bruno não é louco, apenas corporifica essa ordem social perversa.



Outra hipótese de compreensão do fenômeno é a persistência da impunidade à violência de gênero. A impunidade facilita o surgimento das redes de proteção aos agressores e enfraquece nossa sensibilidade à dor das vítimas. A aplicação do castigo aos agressores não é suficiente para modificar os padrões culturais de opressão, mas indica que modelo de sociedade queremos para garantir a vida das mulheres.



DEBORA DINIZ É ANTROPÓLOGA E PROFESSORA DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

-----Anexo incorporado-----

_______________________________________________
Cartaoberro mailing list
Cartaoberro@serverlinux.revistaoberro.com.br
http://serverlinux.revistaoberro.com.br/mailman/listinfo/cartaoberro

Roda Viva

Programa Roda Viva esta com todas suas entrevistas degravadas no seu site:
http://www.rodaviva .fapesp.br/

|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
HEITOR (((((º_º))))) CARLOS
http://portodoscasa is.blogspot. com/
|||||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||||||| ||||
............ ......... ......... .
__._,_.___

Postos de Saúde

SSP e Cremers avaliam segurança nos postos de saúde
22/07/2010 13:24

O secretário em exercício da Segurança Pública, Rubens Edison Pinto, manteve audiência na manhã desta quinta-feira (22/7) com o presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (Cremers), Fernando Matos. O encontro aconteceu na sede da SSP, em Porto Alegre, e teve como pauta a segurança nos postos de saúde.

Durante a reunião foram estabelecidas medidas para prevenir a violência nos postos de saúde e arredores. Entre as ações imediatas estão a aproximação dos comandantes da Brigada Militar com os responsáveis pelos postos em cada região da Capital, a ampliação do policiamento nos locais de funcionamento dessas unidades de saúde, além do mapeamento da realidade dos postos.

Na audiência, também ficou estabelecido que nos próximos dias será agendado encontro entre representantes de todos os órgãos envolvidos com a segurança nos postos de saúde para tratar do assunto de forma ampla e com aprofundamento na troca de informações.

Participaram da reunião o vice-presidente do Cremers, Isaias Levy; o coordenador da Assessoria Jurídica do Conselho, Jorge Perrone de Oliveira; e dirigentes da Secretaria da Segurança Pública e da Brigada Militar.

Texto: Celso Sant’Anna
Ascom/ SSP

Brasileirão é o Segundo Campeonato Mais Forte do Mundo


Brasileiro é o 2º campeonato mais forte do Mundo, segundo IFFHS
22 de Julho de 2010 06:36
19 Recomendações

* Recomendar
* Comentar

Redação central, 22 jul (EFE).- A Federação de História e Estatística do Futebol (IFFHS) divulgou nesta quinta-feira seu ranking de ligas nacionais referente ao mês de julho, e o Campeonato Brasileiro aparece como o segundo mais forte do Mundo, atrás apenas do Espanhol.

Como é comum na publicação da lista, utilizada desde 1991 para determinar a força dos torneios nacionais, os campeonatos da América do Sul aparecem com mais pontos nas classificações do primeiro semestre, o que justifica o bom rendimento do Brasileirão e do Campeonato Argentino, que está na terceira posição.

O torneio espanhol recupera a liderança, que estava nas mãos do Campeonato Inglês (torneio que caiu para a quinta posição). A Itália, fortalecida pelo sucesso da Inter de Milão na última temporada, subiu para o quarto lugar.

Classificação:.

.1. Espanha 580,0 pontos.

.2. Brasil 577,0.

.3. Argentina 536,0.

.4. Itália 508,0.

.5. Inglaterra 486,0.

.6. Alemanha 457,0.

.7. França 413,0.

.8. Peru 407,0.

.9. Chile 362,5.

10. Paraguai 357,5.

11. Equador 342,5.

12. Egito 334,0.

13. México 330,0.

14. Uruguai 329,0.

15. Portugal 324,0. EFE

Leão vai a Julgamento


Leão e jogadores do Goiás vão a julgamento
22 de Julho de 2010 10:21 1RecomendaçãoRecomendar Comentar
A briga ocorrida após o empate entre Goiás e Vitória, nesta quarta, no Barradão, começa a ter consequências. Agressores do radialista Roque Santos, da Rádio Metrópole, Rafael Moura, Romerito, Marcão e o técnico Leão vão ser julgados por crime de agressão corporal leve.

Após prestarem depoimento, os quatro envolvidos estiveram no Instituto Médico Legal (IML). De acordo com o site do jornal 'A Tarde', Roque não teria aceitado o pedido de desculpas feito por Rafel Moura.

A punição para este tipo de crime é de até dois anos, mas poderá ser cumprida com pena alternativa.
fonte: Yahoo

Carnaval de Porto Alegre




Samblog - clicRBS


--------------------------------------------------------------------------------
Um palco de enriquecimento para o nosso Carnaval

Posted: 21 Jul 2010 04:35 PM PDT



Inclusão social, cultura e aperfeiçoamento para o Carnaval. É o que tem promovido o Império do Sol, ao abrir sua quadra todos os fins de semana para promover projetos enriquecedores por meio de duas oficinas.

Uma delas é ministrada pelo competente Mano Brum. Todos os sábados, a partir das 15h, o carnavalesco da Majestosa do Vale promove uma oficina de alegorias, adereços e artesanato com materiais reciclados.

A outra, já tradicional na escola de São Leopoldo, é a oficina de Mestre-Sala, Porta-Bandeira e Porta-Estandarte. Conduzidos por Rafael e Anelise, os encontros ocorrem aos domingos, a partir das 15h.

Para participar de ambas, basta chegar: as aulas são gratuitas e abertas à comunidade. Qualquer pessoa que tenha interesse pode acompanhar as oficinas.

A quadra do Império do Sol fica na Rua São Domingos, 427, no bairro São Miguel, em São Leo.


Caçula de Guaiba arranca para o Carnaval 2011

Posted: 21 Jul 2010 04:12 PM PDT

Depois de estrear no Grupo Especial de Guaiba conquistando o vice-campeonato, a caçula da cidade começa a se preparar cedo para lutar pelo seu primeiro título. A arrancada oficial da Academia de Samba Cohab-Santa Rita para o Carnaval de 2011 será neste sábado, dia 24, a partir das 23h.

Para marcar o evento, outra escola de comunidade desembarca na quadra da escola de Guaiba: o Estado Maior da Restinga. Também haverá apresentação do Império da Zona Norte, madrinha da escola guaibense, e do Grupo Show da Academia.

O ingresso custa R$ 3. A quadra da escola fica no número 1115 da Avenida Lupicínio Rodrigues, no bairro Santa Rita, em Guaiba.


You are subscribed to email updates from Samblog
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now. Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610

Culto

Ruy Carlos Ostermann


Viajar no mesmo lugar
Ruy Carlos Ostermann

De nada vale um livro se o sentimento que nos faz aproximar dele não for acompanhado de uma curiosidade que fica um pouco adiante do leitor habitual. É um atrevimento, bem sei, e pode ser confundido com algum tipo de pretensão intelectual que, se me belisco, não tenho.



O fato é que somos leitores habituais, conduzidos pelo fascínio ou surpresa do autor, movidos por uma natural e espontânea curiosidade. E, como somos previamente leitores predispostos às descobertas do texto – simples, complexo ou rumorosamente poético –, quase indecifráveis a olho nu, somos servidores dessa experiência.



Uns mais, outros menos, mas todos, sem exceção, seguem esse rumo e, se desistem, acabam se recriminando de um modo ou de outro. Ou mentem que já leram e gostaram muito. Porque os livros a serem lidos têm pesos diferentes, os mais graves são aqueles que estorvam o ambiente, se acumulam sobre a tampa lisa da mesa e a cada instante parecem anunciar a sua presença intocada e fechada.



Estou com um desses livros à minha frente, Papéis Inesperados, de Julio Cortázar (Civilização Brasileira, 2010). São toda espécie de fragmentos que estavam numa gaveta por mais de 20 anos depois da morte do escritor, guardados com esse zelo que as viúvas, às vezes, sabem desenvolver. Foram editados em 2009, reaparecem agora na versão brasileira.



Eu, por mim, estou maravilhado, porque também abri essa gaveta inesperada e já estou me consumindo numa solidariedade que não podia ser mais cúmplice.

Espetáculo


Desde o dia 03 de julho está acontecendo no CDC Patriarca, zona leste de São Paulo, o espetáculo “A Saga do Menino Diamante – Uma Ópera Periférica”, realizado pelo coletivo de teatro Dolores Bocada Aberta, grupo que completa 10 anos em 2010.
O espetáculo tem o apoio do Programa Municipal de Fomento ao Teatro e está na sua 2ª temporada (a 1ª foi em 2009). A apresentação acontece todos os sábados desde o dia 03.07 e vai até o dia 21.08 a partir das 22h, caso chova não há espetáculo, pois a peça é encenada a céu aberto.

Havendo o cancelamento de alguma data por conta da chuva, a temporada será prolongada.

O espetáculo tem a pretensiosa vontade de narrar a saga da aventura humana através de 3 visões diferentes:

1) o desenvolvimento do ser humano como ser social em sua saga histórica;
2) a construção da cidade como fruto e estímulo da ação do ser social;
3) a formação da consciência do indivíduo como apreensão particular do ser social.

São quase 30 pessoas envolvidas no espetáculo, entre atores, técnicos e a banda Nhocuné Soul, responsável por toda a trilha sonora. O 1º Ato da peça tem a duração de 1h40 e após o término começa a festa, no próprio CDC, que vai até as 4h00 da manhã, com a discotecagem do DJ Gil.

Fotos - http://www.flickr.com/photos/coletivodolores
Blog do CDC - http://cdc-patriarca.blogspot.com/
Veja o vídeo da peça com trilha do Nhocuné Soul - http://www.youtube.com/watch?v=eBuGNdnWhqk

CDC Patriarca - Rua Doutor Frederico Brotero, 60 (Cidade Patriarca, próximo a estação de metrô)
Informações: 0xx(11) 3433-8083 / assessoria@revistaelementos.com.br

Mensagem


O Incrivel Hulk Trailer 2 (legendado)

Glória x Rio Grande e, 2009











A Espada de Ogum


A ESPADA DE SÃO JORGE!





A ESPADA DE SÃO JORGE!



QUE A ESPADA DE SÃO JORGE AFASTE DE NÓS OS PERIGOS E AS PREOCUPAÇÕES








A Preocupação olha em volta,

a Tristeza olha para trás,

a Fé olha para cima.

Este santo foi mandado para você.

Envie-a para 8 pessoas, inclusive para mim.

Em 8 minutos você receberá algo que espera há muito tempo.

Tenha fé !

Tarso Genro em Vacaria em 2008







Leão se desentende com jornalista - Vitória 2x2 Goiás - Brasileirão 2010...

Atlético-MG 1 x 2 Internacional, gols do jogo pelo Campeonato Brasileiro...

Grêmio 1 x 1 Vasco pela 10ª rodada do Brasileirão 2010, ambos no Z-4

Treinador Leão e Jogadores Agridem Imprensa Baiana

Leão e atletas do Goiás brigam com jornalistas após empate
21 de Julho de 2010 21:38 17RecomendaçõesRecomendar Comentar
A partida entre Vitória e Goiás no estádio Barradão, em Salvador, terminou com cenas tristes. O técnico Emerson Leão e alguns jogadores do elenco da equipe do Centro-Oeste perderam a cabeça e brigaram com profissionais de imprensa da Bahia logo depois do apito final do confronto válido pela décima rodada do Brasileirão.

Inicialmente, a confusão estava restrita ao experiente Leão. Transtornado por causa de uma pergunta do radialista Roque Santos, o técnico queria partir para a troca de tapas, mas foi contido por atletas e funcionários do Goiás.

Porém, no momento em que os ânimos pareciam controlados, a sequência do entrevero teve o envolvimento de jogadores. O atacante Rafael Moura acertou um soco violento e derrubou Roque Santos. Aliás, o repórter deixou o campo limpando o sangue de sua boca no colete que o identificava. Ele teve dentes quebrados por conta da agressão.

Enquanto isso, a entrada do Goiás no vestiário do Barradão foi confusa e teve a atuação de integrantes da Polícia Militar de Salvador.
Fonte: Yahoo