Inter 3 x 0 Figueirense

Inter 3 x 0 Figueirense
Brasileiro B 2017

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Soja

Grandes produtores de soja ampliam domínios em MT
Fernando Lopes, de São Paulo

Levantamento divulgado ontem pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) confirma a aceleração do movimento de concentração na produção de soja do Estado nos últimos anos. Os novos dados mostram que, na última safra (2009/10), os 20 maiores sojicultores radicados em Mato Grosso semearam 1,2 milhão de hectares, ou 20% de uma área total estimada pela entidade em 6 milhões de hectares. Em 2004/05, os gigantes da soja ocuparam 533,7 mil hectares, ou 9% da área total da cultura no Estado.

Na análise que divulgou, o Imea - instituto privado sem fins lucrativos vinculado à associações que representam agricultores - credita a tendência aos ganhos de escala obtidos com a expansão das áreas de plantio e à entrada de grupos estrangeiros no Estado. E mesmo os estrangeiros "profissionais", aqueles que investem no Brasil realmente para produzir e exportar, também precisam dessa escala, já que um dos principais problemas enfrentados pelos agricultores de Mato Grosso é a logística deficiente. No total, o Estado tem, hoje, cerca de 4,6 mil produtores de soja; há cinco anos, eram 6 mil.

Conforme Otávio Celidonio, superintendente do Imea, o movimento de concentração na soja é mais intenso em áreas de exploração mais recente no oeste, como nos arredores do município de Sapezal, e menos significativo em polos como o de Sorriso, no médio-norte mato-grossense. Em Sapezal, informou ao Valor, uma propriedade "típica" já tem cerca de 2,5 mil hectares; em Sorriso, fica em torno de 1 mil, ainda que existam propriedades bem maiores.

Neste oeste de grandes produtores, lembrou Celidonio, os incrementos se dão por meio de aquisições e arrendamentos, e muitas vezes envolvem áreas de outros grandes com problemas. Há casos na região, atualmente, de produtores com dívidas da ordem de R$ 600 por hectare. Em fronteiras como Sorriso, onde a ocupação da terra pelos agricultores já é mais antiga, a organização entre eles também é maior. Há, por exemplo, pools bem estabelecidos para comprar insumos e comercializar a produção. Ao norte de Sorriso, já no bioma amazônico, questões ambientais também freiam negócios.

De qualquer forma, diz Celidonio, a estrutura financeira ainda é um gargalo para muitos agricultores do maior Estado produtor de soja do país. "A eficiência não pode estar só no campo. O associativismo, o cooperativismo e a formação de condomínios podem ajudar. Mas a concentração deve continuar".


Glifosato alavanca venda de defensivo genérico no Brasil
Alexandre Inacio, de São Paulo

Nos últimos cinco anos, a participação dos defensivos genéricos no Brasil passou de praticamente zero para 48,5% da receita total do mercado brasileiro. No ano passado, esses produtos foram responsáveis por movimentar US$ 3,2 bilhões, ante os US$ 3,4 bilhões dos produtos "convencionais", também conhecidos no mercado como "especialidades".

Em volume, a fatia é ainda maior. O mercado de produtos genéricos representou em 2009 pouco mais de 80% das 725,5 mil toneladas de produto comercial negociada no Brasil. Além disso, das 335,8 mil toneladas de ingredientes ativos comercializadas, apenas 15% foram de produtos convencionais no ano passado.

Parte expressiva desse crescimento se deu pela evolução da soja transgênica no Brasil e o aumento da demanda por seu principal defensivo, o glifosato. "O crescimento dos genéricos foi rápido porque o glifosato é um produto conhecido e muito usado. Aproximadamente 90% dos herbicidas genéricos vendidos são à base de glifosato", diz Cléber Vieira, gerente de projetos da Agroconsult. No ano passado, os herbicidas responderam sozinhos por 60% da demanda de defensivos em volume.

Dados do Ministério da Agricultura mostram que existem 22 empresas registradas para comercializar 45 produtos à base de glifosato. Segundo Valdemar Fischer, gerente geral da Nufarm para América Latina - segunda maior empresa de genéricos no Brasil - existem ainda 174 pedidos para registro de produtos à base do ingrediente ativo para um mercado 250 milhões de litros anuais.

"Os genéricos aumentaram a concorrência no setor. Existem 115 empresas cadastradas no Ministério da Agricultura, sendo que 38 com presença mais expressiva", diz Fischer. Segundo ele, os oito maiores grupos detinham em 2001 quase 85% do mercado. Em 2009, as oito maiores do ranking passaram a ter 77% do mercado.

"A competição no mercado de defensivos está cada vez maior. Para se destacar, as empresas que apostam em pesquisa e desenvolvimento para elaborar novos defensivos e manter patentes por algum tempo estão gastando cada vez mais tempo, pesquisando mais componentes para cada novo registro e aplicando mais recursos durante esse processo", afirma Antônio Carlos Motta Guimarães, presidente da CropLife América Latina e diretor-geral da Syngenta para a América Latina.

Em sua apresentação na Crop World - evento realizado em São Paulo com as principais empresas de agroquímicos -, Guimarães disse que na década de 90 as empresas pesquisavam em média 50 mil componentes durante aproximadamente oito anos, com investimentos de US$ 152 milhões para se chegar a um novo produto. Dez anos depois, passaram a ser necessários 100 mil componentes, nove anos e US$ 184 milhões para cada defensivo. Atualmente, são gastos em média dez anos para combinar 150 mil componentes com aportes de US$ 256 milhões até se chegar a um novo produto.

"O crescimento dos genéricos será menos intenso daqui para frente. Diferentemente do glifosato, que é um produto muito antigo, conforme as patentes caiam as empresas de genéricos precisam iniciar todo o processo regulatório, além de investirem na pesquisa de formulação e na parte técnica da pesquisa", afirma Vieira, da Agroconsult.
Fonte: MST

Caça-Níqueis

Polícia Civil apreende 142 máquinas caça-níqueis e mais de R$ 12.600 em espécie 25/08/2010 14:59
A Polícia Civil realizou, nessa segunda e terça-feira (23 e 24), Operação de Força-Tarefa em combate aos jogos ilícitos, nos bairros São Geraldo, Passo D’Areia, Cristal e Santa Tereza, em Porto Alegre. As operações tiveram como números finais a apreensão e o recolhimento de 142 máquinas caça-níqueis e R$ 12.639,00 em dinheiro.
A operação foi comandada pelos delegados de Polícia designados pela DPRPA - Delegacia de Polícia Regional de Porto Alegre para atuarem em conjunto com o Ministério Público.
Na segunda-feira (23) à tarde, coordenados pelo delegado Lauro Antônio Costa dos Santos, e contando, também, com a participação de agentes da 5ª e 20ª Delegacia de Polícia, servidores do Ministério Público, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão nos Bairros Cristal e Santa Tereza Na tarde dessa terça-feira (24), sob o comando do delegado César Wilson Carrion, foram cumpridos mais quatro mandados de busca e apreensão no Bairro Passo D´Areia.
Fonte: Ascom PC

312 Pessoas Presas no Estado

Brigada Militar prende 312 pessoas no Estado nessa terça-feira25/08/2010 15:19
A Brigada Militar está divulgando os dados atualizados da produção operacional, das atividades de rotina e das operações Centauro Lei Seca, Centauro Caixa Forte, Centauro Segurança no Campo, Centauro Cadeado, Centauro Sensação, Centauro Capacete Limpo e Centauro Transporte Seguro. As ações foram realizadas pela Corporação nas últimas 24h, em todo o Estado.AÇÕES TOTALPosse de Entorpecentes: 20 Tráfico de Entorpecentes:24Total de Veículos Fiscalizados: 32.632 Total de Veículos Autuados: 1.291 Total de Veículos Recolhidos: 273 Total de Veículos Recuperados:19 CNH Apreendidas: 26 Prisões Realizadas (Exceto Foragidos): 302 Foragidos: 10 Total de Prisões Realizadas: 312 Armas Brancas: 09 Armas de Fogo Apreendidas: 18 Apreensão Maconha (gramas): 2.351,95 Apreensão Cocaína (gramas): 228,59 Apreensão Crack (gramas): 210,00Apreensão de Munições: 14 Apreensão de Espécie (R$) 11.529,35 Bares Fiscalizados: 1.267Casas Noturnas Fiscalizadas:197 Desmanches fiscalizados: 59 Inspeções a Bancos: 3.762Inspeções a Escolas: 385 Inspeções a Postos de Saúde: 300 Acidentes de Trânsito - Danos Materiais: 48 Acidentes de Trânsito - Lesões Corporais: 75Acidentes de Trânsito – Morte: 01 Art 306 - Dirigir embriagado: 04 Art. 165 – Embriaguez: 03 Máquinas de caça-níqueis apreendidas: 33 Máquinas de caça-níqueis lacradas: 09 Barreiras Policiais: 671.
Fonte: Ascom BM

A volta da Matança dos Pombos



A matança das pombas em Vacaria RS.
Qual será ração da mortes das pombas na Praça Daltro Filho?

Passeata Colorada em Vacaria RS











Expointer

Segurança Pública na 33ª Expointer25/08/2010 15:33
A Secretaria da Segurança Pública e seus organismos vinculados (Brigada Militar, Superintendência dos Serviços Penitenciários, Polícia Civil e Instituto-Geral de Perícias) participam da 33ª Expointer ( www.expointer.rs.gov.br/site2010 ), no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. O evento inicia-se no próximo dia 28 e segue até 05 de setembro.
No foco, ações de policiamento preventivo/ostensivo, polícia judiciária e a confecção de carteiras de identidade. A novidade nesta edição é a presença Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), que estará representada por integrantes do Grupo de Ações Especiais (Gaes) e do Departamento de Tratamento Penal.
BRIGADA MILITARDurante todo o período do evento a Brigada Militar se fará presente diuturnamente no Parque de Exposição Assis Brasil. O planejamento e a coordenação de todas as modalidades de policiamento da corporação na Feira estão sob responsabilidade do Comando de Policiamento Metropolitano (CPM).
Em toda a extensão do local serão instalados 21 Postos de Observação, além do policiamento ostensivo, objetivando intensificar ações, abordagens e revistas em locais de risco. Para tal, são empregados também efetivos com motocicletas e policiamento montado. Há reforço de servidores da Capital e do interior do Estado, com os Bombeiros também presentes na Expointer e realizando ações preventivas, bem como a presença de caminhão de combate a incêndio e ambulância para atuar em socorro a vítimas. O Grupamento Aéreo de Polícia Militar realizará o patrulhamento aéreo do evento e o Departamento de Saúde disponibilizará enfermeiros, médicos e médicos veterinários. Uma das novidades é a Casa do Comando-Geral da Brigada Militar, na rua principal da Feira, que contará com um posto de atendimento de ocorrência e com a Comunicação Social, que divulga as ações da Corporação e coordena a exposição de materiais e equipamentos característicos das atividades do Comando Ambiental, Comando Rodoviário, Comando de Bombeiros, do Departamento de Ensino (Museu, Proerd, Colégio Tiradentes), do Batalhão de Operações Especiais (GATE e controle de tumulto), bem como a participação da Banda de Música da BM e dos bonecos institucionais. Outra ação institucional será a realização do Programa Brigada Amiga, destinado ao público infantil, e contando com diversas atividades lúdicas e educativas.
POLÍCIA CIVIL A Polícia Civil estará presente na 33ª Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuário (Expointer) com a instalação de uma Delegacia de Polícia durante o período de realização do evento. A delegacia contará com equipes volantes e uma viatura que estará à disposição para pronto-atendimento de eventuais ocorrências. Também vai contar com plantão policial formado por seis policiais civis. A delegacia terá estrutura para registrar ocorrências e lavrar flagrantes que serão encaminhados à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Canoas. Ao todo, cerca de 60 agentes estarão integrados para reprimir a criminalidade, principalmente nas áreas de acesso ao parque.
Participarão da ação, policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (DECA), do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc), do Grupo de Operações Especiais (GOE), do Departamento de Polícia do Interior (DPI), e do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), que atuarão em operações vinculadas a suas áreas específicas. Conforme o titular da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (DPRM), e responsável pela delegacia dentro do Parque de Exposições, delegado Edilson Chagas Paim, essa medida tem como foco principal o bom atendimento ao público presente no evento. A Polícia Civil também ficará responsável pelo perímetro externo da Feira. A coordenação será do delegado Guilherme Pacífico da Silva, também da 2ª DPRM de Canoas.
SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOSNesta edição da Expointer a Susepe estará com espaço junto ao estande do Governo do Estado. O Departamento de Tratamento Penal (DTP) apresentará obras de arte e artesanato confeccionadas pelos detentos do sistema prisional, bem como visibilizará outras ações de ressocialização desenvolvidas pela instituição e o governo do Estado. Os visitantes da Feira também poderão conferir a mostra de indumentárias e armas utilizadas pelo Grupo de Ações Especiais (GAES). INSTITUTO-GERAL DE PERÍCIASO Instituto-Geral de Perícias vai disponibilizar os serviços de emissão de carteiras de identidade (CIs), atestado de antecedentes e computadores para o agendamento eletrônico de CIs, durante a realização da 33ª Expointer. O stand do IGP contará com duas estações de captura completas e quatro funcionários, atendendo o público durante o horário de funcionamento do evento.

Recapeamento Asfaltico Ramiro Barcelos



Prefeitura Municipal de Vacaria restaurando a Rua Ramiro Barcelos