Rádio WNews

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Paul McCartney & WINGS - Live And Let Die

Paul McCartney & WINGS - Live And Let Die

John Lennon - Jealous Guy

Bandeira de Angola

Henry Fonda receiving an Honorary Oscar®

Dennis Hopper & Peter Fonda On Jack Nicholson's Part In EASY RIDER

NPC

http://www.piratininga.org.br







Boletim do NPC — Nº 73 — De 15 a 31.8.2005

Para jornalistas, dirigentes, militantes

e assessores sindicais e dos Movimentos Sociais







Notícias do NPC





Sob a névoa da guerra: da bomba de Hiroshima à guerra do Vietnã. Dia 28 no Projeto Domingo é Dia de Cinema

O projeto Domingo é Dia de Cinema apresenta o documentário Sob a Névoa da Guerra: onze lições da vida de Robert S. McNamara, de Errol Morris. O filme, vencedor do Oscar na categoria documentário, reflete sobre o furor bélico dos EUA. Robert McNamara, ex-secretário de Defesa dos governos John Kennedy e Lyndon Johnson, esteve no centro das mais profundas crises bélicas nos últimos 50 anos, da Segunda Guerra à Guerra do Vietnã, passando pelos momentos mais turbulentos da Guerra Fria. É a visão das guerras de extermínio levadas pelos EUA contra os povos do mundo, segundo a versão de seus tristes atores. Aqui trata-se do general McNamara que, depois, veio a se tornar chefe de uma fundação que "ajuda projetos humanitários" pelo mundo a fora. O filme é uma ótima ocasião para ver o que os autores dessas guerras pensam e como justificam suas ações imperialistas. Ingresso a R$ 2,00. O projeto tem como público preferencial alunos de cursos pré-vestibulares comunitários. Às 9h, no Odeon-BR, na Cinelândia, Rio de Janeiro.



NPC divulga vídeos produzidos pelos movimentos sociais

O Núcleo Piratininga mantém um acervo de vídeos produzidos por movimentos sociais em todo o Brasil. Nosso objetivo é a difusão deste importante instrumento que, muitas vezes, não circula entre o próprio movimento social. Se tiver interesse, envie-nos cópia de videos produzidos pelos movimentos, ou para servir a estes, em formato VHS, S-VHS, CD-ROM ou DVD. Não se esqueça de colocar endereço para correspondência, telefone, e-mail e preço para os que se interessarem em comprar. Rua Alcindo Guanabara, 17, sala 912 - CEP 20031-130. Cinelândia, Rio de Janeiro.



[voltar]



A Comunicação que queremos



Revista Consciência.Net lança agência de notícias independente

A revista carioca Consciência.Net, há cinco anos atuando na Internet e com publicação de folhetins periódicos, colocou no ar na segunda (8/8) uma agência de notícias voltada para os movimentos populares. A Agência Consciência.Net inicia seu trabalho em caráter experimental, enviando aos primeiros interessados comunicados de movimentos sociais com os quais já possui contato. A linha editorial, bem como as adaptações técnicas, serão responsabilidade dos integrantes do Conselho Editorial e de colaboradores mais próximos da revista. No endereço da agência, há dois formulários disponíveis. O primeiro será para sugerir pautas. O outro formulário é destinado a todos os jornalistas, comunicadores e ativistas que quiserem receber as informações distribuídas pela agência. Para se cadastrar ou cadastrar sua notícia, visite o www.consciencia.net/agencia



TV Pinel completa 10 anos

A TV Pinel é uma TV comunitária que, desde 1996, funciona dentro do Instituto Municipal Philippe Pinel, na Praia Vermelha, zona sul do Rio de Janeiro sob a responsabilidade de técnicos e usuários de serviços de saúde mental. A proposta é mostrar uma 'nova imagem da loucura' e quebrar preconceitos. A TV Pinel acaba de abrir inscrições para um concurso da logomarca da comemoração dos 10 anos. Inscrições: 18 de julho a 25 de agosto de 2005. Informações e regulamento: TV Pinel, no 2542-3049 R.2111 ou acesse: www.saude.rio.rj.gov.br/pinel ou envie e-mail para tvpinel@rio.rj.gov.br



Vozes da Terra debate o agronegócio

"O agronegócio brasileiro, que fala tanto em ser moderno e ter altos níveis de produtividade, continua em aspectos muito relevantes, como as velhas oligarquias rurais, com a diferença de que hoje eles estão muito mais internacionalizados". A opinião é de José Juliano, professor da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo. Ele foi ouvido pelo programa de rádio Vozes da Terra desta semana, afirmando ainda que "ruralistas têm uma dívida de bilhões com o governo, que já vem desde a época de FHC, conseguiram renegociá-la. E é o povo brasileiro que paga pelo Tesouro estas dívidas". O Vozes da Terra, desenvolvido pelo Setor de Comunicação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, pode ser baixado no seguinte endereço: www.mst.org.br/informativos/vozes/vozesinicial.htm



Sem apoio, Revista Ocas” corre o risco de fechar

A revista Ocas, publicada pela Organização Civil de Ação Social (OCAS), cujo objetivo é a reinserção social de pessoas em situação de rua através da venda do periódico, pode deixar de circular. A revista acaba de comemorar três anos, mas a situação financeira do projeto é instável e a revista só continua nas ruas graças à gráfica, que não cobra a impressão desde o final de 2004. Se isso acontecer, cerca de 50 pessoas em situação de rua, que são os beneficiários diretos do projeto, serão prejudicados. Eles têm renda média de R$ 200 mensais vendendo a revista em pontos culturais do Rio e de São Paulo. Alguns chegam a garantir, por mês, até R$ 800 através do projeto. A única fonte de renda da OCAS é o valor pago pelos vendedores por cada exemplar da revista. A publicação é vendida nas ruas por R$ 3 e o beneficiário paga à entidade R$ 1, retendo para si os R$ 2 restantes. Além disso, há doações eventuais de pessoas físicas. Não há nenhum apoio financeiro fixo de empresas ou entidades jurídicas. Saiba como ajudar, nos telefones (11) 5084-3164/9714-0696. Saiba mais sobre este projeto popular clicando na imagem acima.



Arbex participa de seminário da Renajorp, no Rio

Os jornalistas cariocas que fazem parte da Rede Nacional de Jornalistas Populares (Renajorp) participaram de seminário no sábado, dia 20. Na parte da manhã a conversa sobre conjuntura e meios de comunicação foi com o jornalista José Arbex Jr. Na parte da tarde, o tema era a violência. Os convidados foram Marcelo Freixo, da ONG Justiça Global, e José Claudio Alves, pró-reitor da UFRRJ e autor do livro Dos barões ao extermínio: uma história da violência na Baixada Fluminense.



[voltar]



De Olho Na Mídia



Fraude na revista Época?

A história contada por Waldemar Costa Neto como escandalosa confissão de um crime à revista Época, em entrevista repercutida por toda a grande imprensa e pela TV, nada mais é que a exata repetição de revelações publicadas pela revista Carta Capital 3 anos atrás, em 30 de outubro de 2002, ouvindo depoimento do mesmo personagem. A fraude não fica só na comparação dos exemplares de Época 378 e Carta Capital 213 (foto). Na tarde da sexta (5/8), a assessora de imprensa do PL, partido de Costa Neto, esteve na sede da Editora Confiança, que publica Carta Capital. O motivo da visita foi a aquisição de dois exemplares da ediçao 213, citada acima (veja fac simile da nota fiscal que comprova a compra). Em algum momento ela foi usada ao menos como 'guia' para montar a história que no fim de semana foi acreditada como inédita. Com informações do site BlueBus na segunda (15/8).



Mídia dá apoio à cidadania GLBT, afirma relatório

O relatório entregue pelo Grupo de Trabalho de Promoção da Cidadania GLTB (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros) ao Ministério da Cultura para subsidiar a implantação de políticas públicas para esses segmentos afirma que a mídia teve um papel fundamental na construção da visibilidade sobre o assunto. Segundo o relatório, a ação direta da mídia pode ser percebida através da centralidade dada ao tema em jornais, revistas, noticiários e novelas. Temas como união civil de pessoas do mesmo sexo e adoção de crianças por casais do mesmo sexo foram amplamente repercutidos, garantem os seus autores. De acordo com o relatório, o objetivo é mostrar ao Ministério da Cultura, por meio da Secretaria de Identidade e da Diversidade Cultural, que é possível colocar em ação medidas que visem a fortalecer a auto-estima e a visibilidade da população GLTB, e garantir sua cidadania, por meio de manifestações culturais. Com informações da Agência Brasil.



[voltar]



Democratização da Comunicação



Rádios comunitárias querem CPI sobre Abert

O representante da Associação Brasileira de Rádios Comunitárias (Abraço) Clementino dos Santos Lopes defendeu, no dia 1º de agosto, a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar a influência da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) na repressão às emissoras comunitárias. A declaração foi feita durante o debate "Radiodifusão Comunitária - Desafios e Perspectivas", promovido pelo Conselho de Comunicação Social. Apesar do Brasil ser signatário do Pacto de São José, que proíbe restrições ao exercício da comunicação e da livre expressão, aplica-se no país uma lei que criminaliza os operadores de radiodifusão comunitária. Com informações da Revista do Terceiro Setor, agosto de 2005.



Encontro Nacional de Direitos Humanos discute o tema da comunicação

Nos dias 17 e 18 de agosto, a Câmara dos Deputados sediou o Encontro Nacional de Direitos Humanos, que este ano teve como tema “Direito humano à comunicação: um mundo, muitas vozes”, promovido pelo Fórum de Entidades Nacionais de Direitos Humanos (Fendh) e pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. O objetivo do encontro foi pautar o tema da comunicação como um direito humano inalienável, tais como já são, por exemplo, a educação, a saúde, a moradia e o trabalho.



O primeiro dia foi reservado aos debates. Depois da mesa de abertura, que debateu o tema geral do encontro, os participantes foram divididos em três painéis: “Direito Humano à Comunicação e Políticas Públicas”; “A Importância da Comunicação na Educação para Direitos Humanos”; e “Gênero, Raça e Etnia na Comunicação”. Na terceira e última parte do dia foram criados grupos de trabalho temáticos que puderam discutir livremente diversos aspectos do direito humano à comunicação.



O segundo dia culminou com a aprovação da Carta de Brasília, que passa a ser o documento de referência dos movimentos de direitos humanos sobre o tema da comunicação. O objetivo é transformar este documento numa plataforma de ações da sociedade civil.



Em parte, este objetivo já começou a se tornar realidade. Segundo a Agência Carta Maior (www.agenciacartamaior.com.br): “Ela Weicko, da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão do Ministério Público Federal, informou que já foi feita uma reunião entre procuradores do MPF para debater o tema. ‘Vamos começar a fazer uma investigação sobre o problema do coronelismo eletrônico, do monopólio e oligopólio da radiodifusão no Brasil. Estamos também observando o problema das rádios comunitárias, assunto que fomos muito provocados a nos posicionar durante o encontro. A gente não tem uma política institucional clara, há colegas que ainda abominam rádios comunitárias e não compreendem o contexto e a importância destes veículos’, afirmou”.



A articulação CRIS-Brasil informou que estará iniciando uma campanha nacional pelo direito humano à comunicação que busca ampliar o leque de entidades envolvidas com o tema, em torno de ações concretas e na luta por políticas públicas democráticas. // Boletim Prometheus.



•Dica: Visite www.crisbrasil.org.br

•A Carta de Brasília está em nossa página: www.piratininga.org.br

Vereadores de São Paulo aprovam criação do Conselho de Inclusão digital

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na quarta (17/08) o projeto da vereadora Soninha em parceria com o vereador Paulo Teixeira, em primeira votação. O PL 382/05 cria o Conselho Municipal de Inclusão Digital e os Conselhos Gestores dos Telecentros. O texto do projeto está em nossa página: www.piratininga.org.br

[voltar]



NPC Informa



Paulo Henrique Amorim lança PLIM PLIM com debate em São Paulo

Um debate entre o jornalista Paulo Henrique Amorim, o Presidente da Fundação Leonel Brizola "Alberto Pasqualini"/RJ, Osvaldo Maneschy, e estudantes da FAAP marcou o lançamento do livro "PLIM PLIM - a peleja de Brizola contra a fraude eleitoral", escrito por Paulo Henrique em parceria com a jornalista Maria Helena Passos. O debate aconteceu na quinta-feira, dia 18 de agosto de 2005, no auditório da FAAP para alunos e público convidado. Uma série de eventos está programada para o lançamento do livro.



Livro sobre a imprensa do PCB será lançado na Cinelândia

Raimundo Alves de Souza lança na segunda no Rio de Janeiro, dia 29 de agosto, às 19h, o livro "Os desconhecidos da História da Imprensa Comunista". Será no Bar Vermelhinho, na Cinelândia, no Rio de Janeiro.



19 de agosto: exposição celebra o dia do fotógrafo



A exposição "Trabalhadores do Rio, Trabalhadores do Brasil", que mostra situação dos trabalhadores em pleno século XXI e reúne o material de oito fotógrafos do movimento sindical, foi inaugurada no último dia 19, no Museu da República, no Catete, Rio de Janeiro. A iniciativa e organização é do gabinete do deputado estadual Gilberto Palmares (PT), presidente da Comissão Especial contra o Trabalho Precarizado. Tome nota: Rua do Catete, nº 153. A exposição vai até o dia 4 de setembro. Foto do convite: João Roberto Ripper.



Dois filmes para discutir a violência nas grandes cidades

Foi exibido novamente no Rio, no dia 24 de agosto, o filme Ônibus 174, de José Padilha. Há um outro filme sobre o mesmo tema que merece ser visto: Entre Muros e Favelas, produzido por movimentos sociais carioca que lutam contra a violência policial nas comunidades onde vivem os trabalhadores e seus filhos. O roteiro deste filme-documentário vai às raízes de classe da violência. Informações sobre a obra: frentedelutapopular@bol.com.br



Ônibus 174 é útil para esta discussão, embora entre menos nas questões de fundo. O filme conta a história do seqüestro de um ônibus, no dia 12 de junho de 2000, na zona sul do Rio de Janeiro, que acabou com a morte de uma refém e do seqüestrador. Este último, Sandro, era um dos sobreviventes da chacina da Candelária, na mesma cidade, 8 anos antes da tragédia.



O Brasil que a tevê constrói: uma análise de Esther Hamburger e Sergio Miceli em Carta Capital

Ela é antropóloga e professora da Escola de Comunicações e Artes da USP. Ele é sociólogo e professor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da mesma universidade. Ela resolveu se debruçar sobre as novelas e ele, sobre o Programa Hebe. Aproveitando o lançamento de Brasil Antenado – A Sociedade da Novela (Jorge Zahar, 196 págs., R$ 36) e a reedição de A Noite da Madrinha (Companhia das Letras, 368 págs., preço a definir) – que tem origem numa pesquisa feita nos anos 70 e volta às livrarias revisto e com quatro novos textos –, CartaCapital resolveu reunir Esther Hamburger e Sergio Miceli. Abaixo, a conversa entre esses dois intelectuais que, em momentos distintos e com perspectivas diversas, pensaram a televisão e, a partir dela, destrincharam as engrenagens que movem a indústria cultural no Brasil.



•Para ouvir a conversa entre a jornalista Ana Paula Sousa e os dois professores, clique aqui.

Santos vai sediar o I Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental

O evento, direcionado a jornalistas e profissionais interessados no tema, já tem inscrições abertas. O I Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental será realizado no Sesc Santos. A comissão organizadora está selecionando trabalhos produzidos por pesquisadores e graduandos em jornalismo de todo o País para apresentação nos diversos painéis programados para o evento. Informações: http://br.groups.yahoo.com/group/inscritoscongresso/ ou congressoambiental2005@yahoo.com.br

O evento é uma realização da Rede Brasileira de Jornalistas Ambientais, do Núcleo Paulista de Jornalistas Ambientais, do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul (NEJ/RS) e da Agência Envolverde. As inscrições custam R$ 100 (desconto de 50% para estudantes e associados do SESC e das Redes Paulista e Brasileira de Jornalistas Ambientais e membros do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul). Informações para imprensa: Milene Gonçalves (11) 3673 9241 / Daniela Vianna (11) 9658 6365, ou no email acima.



Livro traça panorama do cinema brasileiro de suas origens até a retomada

O livro Cinema brasileiro - Das origens à Retomada (Ed. Perseu Abramo), de Sidney Ferreira Leite, já está nas livrarias. Cinema brasileiro faz parte da coleção História do Povo Brasileiro e faz um resgate desta importante manifestação cultural no país. Ferreira Leite conta a história do cinema desde os irmãos Lumière até os dias de hoje, enfocando principalmente a indústria cinematográfica brasileira e sua produção. Preço: R$ 25,00.



A cartilha Direitos Humanos, produzida pela Fase Bahia, ajuda ouvintes do programa Geração Jovem, da Rádio Bahiana

A Rádio Bahiana (1310 AM), que cobre todo o município de Ilhéus além de distritos e municípios circunvizinhos, criou o programa “Geração Jovem”, que vai ao ar todos os dias das 14 às 16h apresentado pelo radialista Ricardo Magalhães. É um programa de variedades, entretenimento, informação e interatividade que prioriza a veiculação de notícias de qualidade, que realmente informem seus ouvintes, não é a toa que o programa é líder de audiência. A Fase Bahia tomou a iniciativa de enviar ao Programa a Cartilha Direitos Humanos, resultado do Projeto Construindo a Consciência do Direito a ter Direitos junto a jovens afrodescendentes do Bairro Maria Pinheiro (Itabuna) e com o povo indígena Tupinambá de Olivença (Ilhéus, Una, Buerema)desenvolvido pela Fase Bahia e seus parceiros (Projeto Encantarte, AATR, Banco do Povo de Itabuna, CARE e Pastoral da Juventude), nos municípios de Itabuna, Ilhéus, Una e Buararema, com o apoio da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, entre dezembro de 2003 e maio de 2005.



A produção do “Geração Jovem” resolveu ler, a cada programa, os capítulos da cartilha produzida pela Fase, o que suscitou a participação dos ouvintes fazendo perguntas a respeito de seus direitos. O próprio radialista se mostrou interessado em entender melhor as questões e a Fase Bahia foi convidada a participar do Programa. No último dia 19 de julho, por exemplo, a instituição foi convidada a dar entrevista. Neste dia foi abordado o capítulo que trata dos direitos dos povos indígenas. (Por Gloria Regina A. C. Amaral)



[voltar]



Por Dentro da Universidade



EdUFSC lança livro sobre mídia e energia

O livro Energia, ambiente e mídia - Qual é a questão?, da jornalista Vânia Mattozo e do engenheiro C.Celso de Brasil Camargo, foi lançado no último dia 17, em Florianópolis. A publicação é da Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (EdUFSC). Contato com os autores: Celso (celso@labplan.ufsc.br) e Vânia (v_mattozo@yahoo.com.br).



[voltar]



De Olho No Mundo



Telesul já pode ser vista no Brasil através das TVs comunitárias

A Telesul no Brasil já conta com o apoio dos canais comunitários de Brasília, Florianópolis, Rio de Janeiro, Niterói, Recife, Porto Alegre e Belo Horizonte; e com a parceria da TV Rocinha, do Rio. Também é possível acessar a Telesul pela Internet. Basta entrar no site da TV Comunitária do Distrito Federal (www.tvcomunitariadf.com.br). Atualmente, são quatro horas de programação, que se repetem ao longo do dia. Estão incluídos jornalismo, documentários e entretenimento, como filmes e música. A Telesul pode ser captada por meio de uma parabólica digital com receptor.



Berlusconi avança com seu império

O bilionário Silvio Berlusconi já é dono dos principais canais privados de televisão da Itália - grupo Mediaset - e detém três jornais diários e um semanário. Como primeiro-ministro, tem ainda poder sobre a rede de TV estatal, a RAI. De acordo com o jornal britânico The Independent da última quarta (10/8), o político agora está se movimentando para conseguir o controle do Corriere della Sera, o maior e mais prestigiado jornal italiano, o que vai lhe dar, na prática, o monopólio sobre a opinião pública de seu país. Desde janeiro, circulam no mercado financeiro rumores de que um rico agente imobiliário de Roma, Stefano Ricucci, adquiriu mais ações do RCS Mediagroup - que controla o jornal - do que qualquer outro sócio individual.



A implicação do primeiro-ministro no negócio foi revelada pelo próprio diretor da Fininvest - o grupo financeiro de Berlusconi -, Ubaldo Livolsi, em entrevista ao Corriere, na segunda-feira. Isso dotaria o premier de poder num dos mais importantes veículos formadores de opinião na Itália. A tática, informa o Independent, é conseguir o controle acionário de 29,9% antes das eleições gerais de 2006. Os rumores aumentaram ainda mais esta semana, quando o colunista do Corriere, o diplomata aposentado Sergio Romano, alertou para ''a sombra do primeiro-ministro''. No artigo, o autor afirma que Ricucci já detém 19% das ações do diário e que o preço do papel não pára de subir por conta da especulação de tomada de poder. Com informações do Jornal do Brasil.



Autor acusa CIA de barrar livro sobre Bin Laden

A CIA está dificultando a publicação de um livro que detalhará episódios relacionados à fuga de Osama Bin Laden de sua fortaleza em Tora Bora durante a invasão dos Estados Unidos ao Afeganistão em 2001. A acusação foi apresentada a uma corte federal americana pelo agente aposentado Gary Berntsen, autor do relato. Berntsen, agente por 23 anos, escreveu sobre os ataques que coordenou no Afeganistão e diz acreditar que os EUA sabiam onde o terrorista estava escondido. A CIA diz que a revisão do livro segue os procedimentos de qualquer outro escrito por ex-agentes. Com informações da Folha de S. Paulo.



[voltar]



De Olho Na Vida



Incêndio destrói aldeia no Xingu

Um incêndio, no início de agosto, destruiu a aldeia do Cacique Aritana (Povo Yawalapiti), na beira do rio Tuatuari, no Xingú. No mesmo período, um outro incêndio destruiu 12 ocas da aldeia Kaiapó. O Instituto de Ciências Exatas e da Terra da Universidade de Mato Grosso está recolhendo ajuda para enviar aos índios. São aceitas, principalmente, redes, cobertores, lona para fazer barracas ou barracas de campanha. As ocas estão sendo reconstruídas. Contato com o professor José Domingues Godói através do telefone (65) 615-8753 ou (65) 615-8751.



[voltar]



Memória



História de agosto de 1945. O terror destrói Hiroshima. Por Jânio de Freitas

JÁ É NOITE em 5 de agosto. Harry Truman, na presidência dos Estados Unidos por morte de Roosevelt ao iniciar o quarto mandato, prepara-se para jantar na sua cabine em um navio da Marinha, enquanto aguarda a informação sobre o lançamento da bomba atômica, na manhã japonesa de 6 de agosto de 1945.



(...) A história da Segunda Guerra mudou muito desde as revelações que inundaram os dois a três primeiros anos de paz, escritas por testemunhas ou pelos próprios personagens dos fatos. As revelações feitas então foram substituídas pelo silêncio, a redução e a fraude. Com o início da Guerra Fria e a Guerra da Coréia, a imprensa dos Estados Unidos e da Europa, tanto a de periódicos como a de livros, tornou-se arma primordial na nova guerra. Os depoimentos e levantamentos ficaram asfixiados na poeira do arquivo morto de jornais, revistas e em livros retirados de circulação. Não podiam chegar à história consagrada, como não podia sobreviver o depoimento publicado por um oficial que, no seu navio, recebeu uma mensagem-rádio de rendição do Japão, no entanto, deliberadamente ignorada pelos Estados Unidos que, constatou ele semanas depois, já se preparavam para lançar a bomba atômica sobre Hiroshima.



(...) Harry Truman recebeu por telefone especial a notícia da mensagem, tão simples, transmitida à base de Tinian do céu de Hiroshima, pelo comandante do bombardeiro: "Vi a cidade, está destruída". Harry Truman retomou o seu jantar.



•Leia artigo completo em www.piratininga.org.br

[voltar]



Pérolas da edição



Motorista do 433

"Isso é coisa de maluco, sabia? Sair de casa 4 da manhã e voltar 10 e meia da noite. Minha família nem me reconhece mais".



Motorista do 433, linha que cruza a cidade do Rio de Janeiro da Zona Sul à Zona Norte, em agosto de 2005

Por que ser jornalista?

"Porque o jornalismo é uma paixão insaciável que só se pode digerir e humanizar mediante a confrontação descarnada com a realidade. Quem não sofreu essa servidão que se alimenta dos imprevistos da vida, não pode imaginá-la. Quem não viveu a palpitação sobrenatural da notícia, o orgasmo do furo, a demolição moral do fracasso, não pode sequer conceber o que são. Ninguém que não tenha nascido para isso e esteja disposto a viver só para isso poderia persistir numa profissão tão incompreensível e voraz, cuja obra termina depois de cada notícia, como se fora para sempre, mas que não concede um instante de paz enquanto não torna a começar com mais ardor do que nunca no minuto seguinte".

Gabriel Garcia Marquez

[voltar]



Proposta de Pauta



Grupos de Hip Hop protestam contra tropas no Haiti

O grupo Lutarmada e outros grupos do Hip Hop do Rio de Janeiro realizaram no dia 24 de agosto um evento contra a presença das tropas brasileiras no Haiti. "O fato do Governo Lula estar interessado em ocupar uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU o torna sempre pronto a responder a qualquer solictação desta organização. Aproveitando-se da ocasião, a ONU pediu ao Brasil que inviasse tropas para sufocar a revolta popular." Leia o Manifesto do grupo em nossa página: www.piratininga.org.br



[voltar]



Cartas ao NPC



Urbanitários de Alagoas pela democratização da comunicação

Olá Núcleo Piratininga, Os urbanitários de Alagoas em parceria com a TvCom - Maceió - Alagoas entrou no ar a partir das 22 horas do dia 01/08 com a TvSur, o canal que vai mexer com os latinos. Também estamos entrando no ar com uma rádio comunitária em parceria com um grupo de jovens. Estamos na luta pela democratização da comunicação. Robson Sarmento, diretor financeiro dos urbanitários das Alagoas.



[voltar]



Radiografia da Comunicação Sindical



Um amante da comunicação sindical e popular



Edílson Lenk por Fernanda Viseu

Declarado amante da comunicação sindical, ele trabalha na área de comunicação da CUT do Espírito Santo. São 66 sindicatos filiados à central no estado, representando mais de 150 mil trabalhadores sindicalizados e mais de 380 mil na base. São trabalhadores e trabalhadoras de várias categorias profissionais, de professores universitários a empregados da construção civil. Sem dúvida, um desafio e tanto para quem quer fazer comunicação para disputar a hegemonia. Ele é o jornalista Edilson Lenk. Equipe? Ele, apenas. Projetos? Muitos. Problemas para implantá-los? Falta de recurso. Edilson, durante a "falta de tempo" crônica, nos concedeu essa entrevista para a seção Radiografia Sindical, do Boletim NPC.

•Leia entrevista de Rosângela Gil, em www.piratininga.org.br

[voltar]



ESPECIAL - Uma ENTREVISTA em nossa página



Nesta edição: o juiz federal Paulo Fernando Silveira, autor do livro “Rádios Comunitárias”

“Todo indivíduo tem o direito de se comunicar, sem autorização do governo. Nós temos o direito de trocar idéias, de informar e de sermos informados adequadamente. O Estado não pode intervir nesse direito fundamental. Se uma pessoa quiser abrir um jornal, não precisa de autorização do governo, e nem o governo pode proibir ou exigir concessão para autorizar a abertura de um jornal. E numa Rádio Comunitária é semelhante, a única diferença é que o governo, nesse caso, tem o direito (e deve mesmo) coordenar para que todos usem os sinais adequadamente, para um não interferir no outro. Então, a função do governo é meramente administrativa, apenas de coordenar o uso comum do espectro eletromagnético.” (Foto: arquivo pessoal)



•Leia entrevista de Júlia Costa e Júlia Gaspar, em www.piratininga.org.br

[voltar]



Novos artigos em nossa página



Encontro debate comunicação como um direito humano. Por Jonas Valente para Carta Maior

Pela primeira vez discutida num encontro de direitos humanos, a comunicação será abordada como um direito social, determinado pelo acesso irrestrito à informação e ao conhecimento e aos meios de produção e veiculação de idéias. Campanha será lançada no segundo semestre deste ano. (15/08/2005)



Globo – o desafio da convergência. Por Gustavo Gindre

“Já que a legislação permitiu 'vender o corpo', que é a infra-estrutura, tem que 'preservar a alma', que é o conteúdo”. A frase acima aparece sem a menção ao autor porque, recentemente, me deparei com ela, a mesma citação, dita por duas pessoas diferentes em distintas ocasiões. Na primeira vez, eu estava à mesa de debates do III Encontro Internacional de Televisão e a frase foi pronunciada pelo meu então companheiro de palestra, o vice-presidente de relações institucionais da Globo, Evandro Guimarães. Guimarães é o operador político da Globo e seu escritório, ao contrário da Central Globo de Jornalismo (São Paulo) e do Projac (Rio de Janeiro), fica diretamente em Brasília. Depois, a mesma fala apareceu em entrevista do presidente do Grupo Globo, Roberto Irineu Marinho, à revista PayTV (n° 122). Pode-se, portanto, notar que esta é uma avaliação institucional da Globo. Parece-me, por motivos que espero deixar claros aqui, que será em torno desta fala que a Vênus Prateada irá organizar o seu futuro.



Veja na campanha pelo impeachment. Por Márcio de Matos Souza

No Brasil, a mídia exerce um poder superlativo e desproporcional, bem típico de república de bananas. Nesses países, quem pauta as decisões políticas são os grandes conglomerados de comunicação. Os jornalistas, por sua vez, levam ao papel os acordos de alcova e os interesses corporativos de seus chefes sem, obviamente, explicitar a razão de suas motivações. Ultimamente, a coisa anda tão séria por aqui que alguns deputados chegaram a afirmar o seguinte: pretendem aguardar a "pressão" da imprensa para, aí sim, pedir o impeachment do presidente Lula. Pode parecer estranho, mas, por estas plagas, a instituição responsável pelas resoluções de Estado não atende nem pelo título de parlamento nem pelo título de tribunal. Por Márcio de Matos Souza, 9/8/2005, no Observatório da Imprensa



Em “Sin City”, os anjos são sujos e justos. Por Sérgio Domingues

O filme de Robert Rodriguez e Frank Miller é a melhor adaptação do cinema de uma obra em quadrinhos. É um diálogo vitorioso das duas artes. Os anjos vingadores da Cidade dos Pecados estão destinados a cair. Mas não sem levar com eles alguns dos vermes humanos criados pela sociedade capitalista.



O estrago que a “índia” da Rede Globo faz. Por Florêncio Vaz

Justo nesse novo momento para os povos indígenas na América Latina - que já nos trouxe Rigoberta Menchu como Prêmio Nobel e que pode levar ainda Evo Morales à presidência da República na Bolívia - ela apareceu para estragar a festa. No Brasil, quando as organizações indígenas dos vários povos se mobilizam para reconquistar as terras perdidas e exigir direitos constitucionais, quando a imagem negativa dos índios como “selvagens” começa a se dissipar e muitas pessoas perdem a vergonha de se assumir abertamente como indígenas, a “Índia” da novela da Globo vem mostrar que ainda não estamos no século XXI. Por mais que a caricatura apresentada na novela “A Lua me disse” nada tenha a ver com a realidade atual de uma mulher índia, ela diz muito do que alguns setores da sociedade brasileira pensam sobre os povos indígenas, e joga na lama todo um trabalho de quem quer construir um Brasil plural, onde diferenças raciais e étnicas não sejam empecilho para uma convivência respeitosa e igualitária. (Foto: arquivo CIMI)



[voltar]





Boletim do Núcleo Piratininga de Comunicação



Rua Alcindo Guanabara, 17, sala 912 - CEP 20031-130

Tel. (21) 2220-56-18 / 9923-1093

www.piratininga.org.br / npiratininga@uol.com.br

Coordenador: Vito Giannotti

Edição: Claudia Santiago (MTB.14.915)

Redação: Claudia Santiago, Gustavo Barreto, Kátia Marko e Rosângela Gil

Projeto Gráfico: Gustavo Barreto e Cris Fernandes

Colaboraram nesta edição: Adital, Júlia Gaspar (RJ), Sérgio Domingues (SP). [voltar]







--------------------------------------------------------------------------------

Se você não quiser receber o Boletim do NPC, por favor, responda esta mensagem escrevendo REMOVA.

--------------------------------------------------------------------------------



ÍNDICE

Clique nos ítens abaixo para ler os textos.

Notícias do NPC

Sob a névoa da guerra: da bomba de Hiroshima à guerra do Vietnã. Dia 28 no Projeto Domingo é Dia de Cinema

NPC divulga vídeos produzidos pelos movimentos sociais



A Comunicação que queremos

Revista Consciência.Net lança agência de notícias independente

TV Pinel completa 10 anos

Vozes da Terra debate o agronegócio

Sem apoio, Revista Ocas” corre o risco de fechar

Arbex participa de seminário da Renajorp, no Rio



De Olho Na Mídia

Fraude na revista Época?

Mídia dá apoio à cidadania GLBT, afirma relatório



Democratização da Comunicação

Rádios comunitárias querem CPI sobre Abert

Encontro Nacional de Direitos Humanos discute o tema da comunicação

Vereadores de São Paulo aprovam criação do Conselho de Inclusão digital



NPC Informa

Paulo Henrique Amorim lança PLIM PLIM com debate em São Paulo

Livro sobre a imprensa do PCB será lançado na Cinelândia

19 de agosto: exposição celebra o dia do fotógrafo

Dois filmes para discutir a violência nas grandes cidades

O Brasil que a tevê constrói: uma análise de Esther Hamburger e Sergio Miceli em Carta Capital

Santos vai sediar o I Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental

Livro traça panorama do cinema brasileiro de suas origens até a retomada

A cartilha Direitos Humanos, produzida pela Fase Bahia, ajuda ouvintes do programa Geração Jovem, da Rádio Bahiana



Por Dentro da Universidade

EdUFSC lança livro sobre mídia e energia



De Olho No Mundo

Telesul já pode ser vista no Brasil através das TVs comunitárias

Berlusconi avança com seu império

Autor acusa CIA de barrar livro sobre Bin Laden



De Olho na Vida

Incêndio destrói aldeia no Xingu



Memória

História de agosto de 1945. O terror destrói Hiroshima. Por Jânio de Freitas



Pérolas da edição

Motorista do 433 e Gabriel Garcia Marquez



Proposta de Pauta

Grupos de Hip Hop protestam contra tropas no Haiti



Cartas ao NPC

Urbanitários de Alagoas pela democratização da comunicação



Radiografia da Comunicação Sindical

Edilson Lenk, da CUT/ES: Um amante da comunicação sindical e popular



Uma ENTREVISTA em nossa página

Nesta edição: o juiz federal Paulo Fernando Silveira, autor do livro “Rádios Comunitárias”



Novos artigos em nossa página

Encontro debate comunicação como um direito humano. Por Jonas Valente para Carta Maior

Globo – o desafio da convergência. Por Gustavo Gindre

VEJA na campanha pelo impeachment. Por Márcio de Matos Souza

Em “Sin City”, os anjos são sujos e justos. Por Sérgio Domingues

O estrago que a “índia” da Rede Globo faz. Por Florêncio Vaz



Sobre o Boletim











-----Anexo incorporado-----





_____

Jane Fonda in Barbarella

Imagem

Batman Trailer (1989)

Real Madrid

Foto. Reutters

Imagem de Arquivo

Imagens


Agressão do deputado Nelson Trad ao CQC sem cortes

Submarino.com.br | DVD Tarzan- Triplo

Imagens de Arquivo


Os Videos mais Acessado no Youtube do Jornal Negritude

Vídeo
Exibições (% do total)
Atenção
Show do Nazareth em Vacaria RS
18,0
Nazareth show em Vacaria RS
16,8
Show do Nazareth em Vacaria RS
10,5
Show do Nazareth em Vacaria RS
10,3
Mulata
7,0
Show do Nazareth em Vacaria RS
7,0
Show do Nazareth em Vacaria RS
4,5
Show do Nazareth em Vacaria RS
4,4
Desfile de Brigada Militar de Vacaria RS no dia 07 de Setembro 2010
3,5
Show de Nazareth em Vacaria RS
2,8
Quem está assistindo aos vídeos deste canal?
Não há dados suficientes para exibir informações demográficas. Tente selecionar um período ou uma região diferente.