Rádio WNews

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Mensagem

Queridos amigos e familiares,
 
 
Desejo a todos um FELIZ NATAL cheio de amor e paz.
Que Jesus esteja sempre presente em nossos corações.
 
 
Beijos e beijos!!


Alicia Mérola

Fotos de Arquivo




Torcida do Inter





Fotos: Site do Inter

Roda Viva

Barbara Heliodora
Crítica de teatro

O Roda Viva dessa segunda-feira recebe uma das mulheres mais cultas do Brasil. Ela é famosa como crítica de teatro, mas também é ensaísta, professora e a mais celebrada tradutora de Shakespeare no nosso país. Bárbara Heliodora vai ao teatro 2 ou 3 vezes por semana há mais de 60 anos e seu texto rigoroso - para o bem e para o mal - muitas vezes é o responsável pelo sucesso ou pelo fracasso de um espetáculo.

Participam como convidados entrevistadores: Augusto Nunes, jornalista; Paulo Moreira Leite, jornalista; Luiz Fernando Ramos, professor de teoria do teatro da Universidade de São Paulo e crítico de teatro do jornal Folha de S. Paulo e Dan Stulbach, ator e apresentador do programa "Fim de Expediente", da Rádio CBN, e diretor artístico do teatro Eva Herz, na Livraria Cultura do conjunto nacional em São Paulo.

Apresentação: Marília Gabriela

Transmissão simultânea na internet.


O Roda Viva é apresentado às segundas a partir das 22h00.
Você pode assistir on-line acessando o site no horário do programa.
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva

MST

Os telegramas do Wikileaks, a mídia e o MST

23 de dezembro de 2010
Por Igor Fuser - Jornalista e professor*
Especial para a Página do MST


Os jornais brasileiros divulgaram na semana passada referências ao MST feitas em telegramas sigilosos enviados nos últimos anos por diplomatas estadunidenses no Brasil aos seus superiores em Washington e revelados pela rede Wikileaks. Algumas reflexões podem ser feitas a partir da leitura desse material.

   1. A imprensa empresarial brasileira manteve nesse episódio sua habitual postura de hostilidade sistemática ao MST, apresentado sempre por um viés negativo, e sem direito a apresentar o seu ponto de vista. Para os jornais das grandes famílias que controlam a informação no país, como os Marinho e os Frias, o acesso a vazamentos da correspondência diplomática representou a chance de lançar um novo ataque à imagem do MST, sob o disfarce da objetividade jornalística. Afinal, para todos os efeitos, não seriam eles, os jornalistas, os responsáveis pelo conteúdo veiculado, e sim os autores dos telegramas.
  Desrespeitou-se assim, mais uma vez, um princípio elementar da ética jornalística, que obriga os veículos de comunicação a conceder espaço a todas as partes envolvidas sempre que estão em jogo acusações ou temas controvertidos. Uma postura jornalística honesta, voltada para a busca da verdade, exigiria que O Globo, a Folha e o Estadão mobilizassem seus repórteres para investigar as acusações que diplomatas dos EUA no Brasil transmitiram aos seus superiores. Em certos casos, nem seria necessário deslocar um repórter até o local dos fatos. Nem mesmo dar um telefonema ou sequer pesquisar os arquivos. Qualquer jornalista minimamente informado sobre os conflitos agrários está careca de saber que os assentados no Pontal do Paranapanema mencionados em um dos telegramas não possuem qualquer vínculo com o MST. Ou seja, os jornais que escreveram sobre o assunto estão perfeitamente informados de que o grupo ao qual um diplomata estadunidense atribui o aluguel de lotes de assentamento para o agronegócio não é o MST. O diplomata está enganado ou agiu de má fé. E os jornais foram desonestos ao omitirem essa informação essencial.
Esse é apenas um exemplo, revelador da postura antiética da imprensa em todo o episódio. Se os vazamentos do Wikileaks mencionassem algum grande empresário brasileiro, ele seria, evidentemente, consultado pela imprensa, antes da publicação, e sua versão ganharia grande destaque. Já com o MST os jornais deixam de lado qualquer consideração ética.

2. A cobertura da mídia ignora o que os telegramas revelam de mais relevante: a preocupação das autoridades estadunidenses com os movimentos sociais no Brasil (e, por extensão, na América Latina como um todo). Os diplomatas gringos se comportam, no Brasil do século XXI, do mesmo modo que os agentes coloniais do finado Império Britânico, sempre alertas perante o menor sinal de rebeldia dos “nativos” nos territórios sob o seu domínio. Nas referidas mensagens, os funcionários se mostram muitos incomodados com a força dos movimentos sociais, e tratam de avaliar seus avanços e recuos, ainda que, muitas vezes, de forma equivocada. O “abril vermelho”, em especial, provoca uma reação de medo entre os agentes de Washington. Talvez por causa da cor... A pergunta é: por que tanta preocupação do império estadunidense com questões que, supostamente, deveriam interessar apenas aos brasileiros?

3. O fato é que o imperialismo estadunidense é, sim, uma parte envolvida nos conflitos agrários no Brasil. Essa constatação emerge, irrefutável, no telegrama que trata da ocupação de uma fazenda registrada em nome de proprietários estadunidenses em Unaí, Minas Gerais, em 2005. Pouco importa o tamanho da propriedade (70 mil hectares, segundo o embaixador, ou 44 mil, segundo o Incra). O fundamental é que está em curso uma ocupação silenciosa do território rural brasileiro por empresas estrangeiras. Milhões de hectares de terra fértil – segundo alguns cálculos, 3% do território nacional – já estão em mãos de estrangeiros. O empenho do embaixador John Danilovich no caso de Unaí sinaliza a importância desse tema.

4. Em todas as referências a atores sociais brasileiros, os telegramas deixam muito claro o alinhamento dos EUA com os interesses mais conservadores – os grandes fazendeiros, os grandes empresários dos municípios onde se instalam assentamentos, os juízes mais predispostos a assinarem as ordens de reintegração de posse.

5. Por fim, o material veiculado pelo Wikileaks fornece pistas sobre o alcance da atuação da embaixada e dos órgãos consulares dos EUA como órgãos de coleta de informações políticas. Evidentemente, essas informações fazem parte do dia-a-dia da atividade diplomática em qualquer lugar no mundo. Mas a história do século XX mostra que, quando se trata dos EUA, a diplomacia muitas vezes funciona apenas como uma fachada para a espionagem e a interferência em assuntos internos de outros países. Aqui mesmo, no Brasil, fomos vítimas dessa postura com o envolvimento de agentes dos EUA (inclusive diplomatas) nos preparativos do golpe militar de 1964. À luz desses antecedentes, notícias como a de que o consulado estadunidense em São Paulo enviou um “assessor econômico” ao interior paulista para investigar a situação dos assentamentos de sem-terra constituem motivos de preocupação. Será essa a conduta correta de um diplomata estrangeiro em um país soberano?

*Professor da Faculdade Cásper Líbero, doutorando em Ciência Política na USP e membro do conselho editorial do Brasil de Fato.

Palco MP3

Palco MP3 - Música independente divulgada de verdade
Divulgômetro: 0%

Paulinho,

Confira abaixo os dados de acessos referentes ao período de 19/12/2010 a 26/12/2010 para o site: palcomp3.com/PauloFurtado

Para ter acesso a estatísticas detalhadas e organizar melhor o seu site, acesse a sua Interface Administrativa.
Visitas Visite suas estratégias de divulgação 3
média de acessos diários 1
Downloads de músicas 0
Audições parciais 4
Audições completas 4
Média diária de audições completas 1
Novos fãs 0
Novos comentários 0
Músicas sem letras ou cifras 4
  • Lembre-se: Mantendo seu blog atualizado e músicas cadastradas no Letras.mus.br e Cifra Club, vocé pode aumentar a pontuação do divulgômetro
Sucesso!
Equipe Palco MP3
palcomp3.com
siga-nos no Twitter

Polícia Civil lança Novo Site

Polícia Civil lança novo site
27/12/2010 11:38

Na próxima quarta-feira (29/12), às 16h, no mezanino do auditório do Palácio da Polícia na Capital, será realizada coletiva de imprensa para apresentação do novo site da Polícia Civil.

Na oportunidade a delegada Viviane Francisco Pinto, diretora da Divisão de Sistemas e Equipamentos DSE/DINP, juntamente com o Chefe de Polícia, delegado Álvaro Steigleder Chaves, apresentará oficialmente o site que continuará sendo acessado pelo endereço www.pc.rs.gov.br .

Além de maior interação com o usuário e com novo design, o site contará com melhorias em áudio, na visualização de vídeos e fotos, entre outras novidades.

Fonte: Ascom PC

Pedágios

União assume fiscalização dos pedágios de Vacaria

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) anunciou nessa terça-feira, 28/12, que assumirá a fiscalização das rodovias federais pedagiadas no Rio Grande do Sul a partir do dia 3 de janeiro. A medida inclui os pólos de Caxias e Vacaria.

De acordo com o responsável pela assessoria de comunicação social da agência, Aguinaldo Nogueira, Isso não quer dizer que o governo federal assume a administração das rodovias. A fiscalização, segundo o Ministério dos Transportes, consiste em averiguar os serviços mantidos pelas concessionárias.

Segundo a ANTT, novas tarifas de pedágio, que estão sem reajuste desde 2009, ainda seguem indefinidas porque não ficou estabelecido quem vai conceder o aumento. Por contrato, o preço do pedágio deveria ser alterado sempre a partir de 1º de janeiro de cada ano, o que não ocorreu em 2010.
por Fábia Schüler - Fatima e Maisn vac (Rádio Fátima AM), dia 29/12/2010 às 07:25

Cadernos Negros

Mais uma vez chegamos aqui para agradecer sua energia positiva. Ela nos motiva e fez do lançamento do CN33 uma bonita festa, da qual a reflexão sobre a nossa cultura fez parte.
E nos dias 18 e 19 rolou a nona edição da Feira Preta, onde a literatura também se fez presente no Espaço Quilombhoje, com curadoria de Márcio Barbosa e Esmeralda Ribeiro, apoio de Thyko de Souza, Alessadra Oliveira, Alessandra Diniz e Cosme Nascimento, e com a participação de editoras e livrarias como Kitabu, Nandyala, Nefertiti, Pallas; e autores como Amauri Mendes e Éle Semog, do Rio, Goia Lopes, da Bahia, Cristiane Sobral, de Brasília, dentre outros. Você conferir algumas fotos neste link: www.quilombhoje2.com.br/blog
Se você ainda não tem, Cadernos negros volume 33 pode ser solicitado pelo e-mail quilombhoje@quilombhoje.com.br. O preço é R$ 20,00 (mais taxa de correio - $ 5 como carta registrada, veja no site o link "como comprar"). Em breve estará também na lojinha do Museu Afro Brasil/SP.


E mais um alô: nossa colaboradora, a cantora Liah Jonnes, está com um som rolando no rádio
,
um samba-rock (que está deixando de ser algo só de SP e se espalha pelo Brasil), mais exatamente na rádio 105 fm. Ainda tá suave, mas essa música pode se tornar sucesso, se vc puder colaborar (provavelmente a rádio só pega no estado de SP). Então, nas próprias palavras da Liah:  

"LEIA, LIGUE E DIVULGUE, PASSE PRA FRENTE

FESTA DO DJ HUM   
SÁBADO, das 12H às 15H
DJ Hum  (11) 3171-0075
você fala ao vivo e pede
olha, mas não põe a mão...só os dentes - LIAH JONNESA Festa do DJ Hum é um programa direcionado aos amantes e apreciadores da "Black Music".
No primeiro bloco você curte um especial com os clássicos do Funk e Soul dos anos 70 e 80, Disco Funk, Boogie, e Rare Grooves que marcaram e deram origem a Black Music no Brasil.
O segundo bloco apresenta um set mixado com sons das pistas atuais no clima de "Hip Hop" e "R&B", o terceiro bloco inicia com Samba Rock, depois se misturam tendências como Modern Soul (charme), R&B , Acid Jazz, Old School Hip Hop, e clássicos dos bailes dos anos 90.

O bloco final abre com melodias (música lenta) e volta com os sons mais "bombados" das pistas atualmente.

São quatro blocos feitos pra você curtir muito Rap, Soul & Funk '70s e '80s, R&B, Modern Soul, Samba Rock, Ragga, Reggaeton e Melodias, além de entrevistas.
A locução e repertório são feitos pelo lendário DJ Hum (um dos pioneiros do Hip Hop no Brasil) fazendo um "MIX" dos sons Black's de todas as épocas, incluindo sons atuais, lançamentos, remixes exclusivos, Funk clássicos e Raridades. A produção fica por conta da Ludiscoshow.
O show de rádio estreou em junho de 1999 e continua firme! É uma das maiores audiências do rádio paulistano."
Apresentação: DJ HUM



PEÇA A MÚSICA!!!!!   DEMOROWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW

Pra conhecer a música, vc pode ver o vídeo no youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=dNapdxooH28
Estamos juntos! 
Axé!

Quilombhoje

Festas



 

Comunicação SID/MinC
Telefone: (61) 2024-2379
Nosso Facebook: ow.ly/3h06l
 

Destaque da Terra - Blog do João Amaro

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

DESTAQUES DA TERRA

Conforme prometido ontem as fotos dos destaques da terra estão postadas no blog,essas pessoas ou essas entidades fizeram a diferença no ano de 2010;espero em 2011 poder destacar mais pessoas,mais empresas e entidades.Por isso,faça acontecer,divulgue seu trabalho,pois o destaque da terrra 2011 será muito maior e a festa vai ser grande...