Rádio WNews

sábado, 22 de janeiro de 2011

Balanço de Carbono

Balanço de carbono
A África de verde

O continente africano vai, doravante, poder seguir em permanência e em tempo real o seu balanço de carbono. Deste modo poderá melhor fazer-se ouvir nas negociações internacionais sobre o clima e melhor negociar acordos no âmbito do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) e da Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação (REDD).

Esta quantificação do balanço de carbono tornou-se possível devido à existência da primeira rede de medição de emissões de carbono no continente africano. Esta rede fundamenta-se em dispositivos denominados torres de fluxo que calculam a quantidade de gás trocado entre o ecossistema e a atmosfera. Foi criada no quadro do projecto CarboAfrica, iniciado em finais de 2006 e que chegou recentemente ao seu término. O projecto, que se debruçou sobre vários aspectos do ciclo de carbono em África, envolveu 15 organizações europeias e africanas. A sua conclusão principal é que o continente possui um balanço de carbono positivo na medida em que as absorções nos ecossistemas africanos são superiores às suas emissões, o que deverá constituir um argumento de peso nas negociações internacionais sobre as alterações climáticas.



© CTA, reprodução autorizada para fins não comerciais - excepto as ilustrações - na condição de citar a fonte

http://spore.cta.int/index.php?option=com_content&task=view&lang=pt&id=1489&catid=30

Africa

Vinte países africanos escolhem novos líderes neste ano

Por Redação. - 10:30:00 - 34 Views
Maputo, Moçambique (Agência Brasil) – Quase metade dos países africanos escolhe novas lideranças neste ano. Serão 20 dos 53 países, além de outros que têm eleições locais, desde uma das democracias mais estáveis do Continente (Cabo Verde) até duas das nações que vivem momentos turbulentos (Zimbábue e República Democrática do Congo).

Cartazes dos candidatos já são vistos na capital da República Centro-Africana, em Bangui, que escolhe o Parlamento e o presidente da República no próximo dia 23. O atual ocupante do cargo, Francois Bozize, apresentado em cartazes como “O Construtor” e “O Unificador” do país, concorre ao segundo mandato, depois de ter sido eleito em 2005. Ele já estava no poder dois anos antes, graças a um golpe de estado. Os adversários são o ex-primeiro ministro Martin Ziguele, o presidente derrubado pelo golpe de 2003 Ange-Felix Patasse (1993-2003), e o ex-ministro da defesa e líder rebelde Jean-Jacques Demafouth.

As expectativas em torno da eleição centro-africana são as mesmas de alguns outros pleitos que ocorrerão em breve: além da troca de poder em si, é um passo decisivo para manutenção da paz, pois o atual governo é de coalizão, nascido como solução para um período politicamente turbulento.

"É o que chamamos de eleições de reconciliação”, afirma Aly Jamal, doutor em relações internacionais e especialista em conflitos africanos. “Não é meramente a escolha de quem será o próximo governante; é mais do que isso.”

Foi o caso na Costa do Marfim, que vive um impasse desde novembro. Apontado pela Comissão Eleitoral como perdedor nas urnas, o presidente Laurente Gabgbo recorreu à Justiça, alegando fraude, e conseguiu manter-se no poder. Ele resiste à pressão da comunidade internacional, que entende que ele foi derrotado por Alassane Ouattara, e deve sair.

O que se passa na Costa do Marfim não necessariamente é a regra, mesmo em cenários mais turbulentos, diz o professor Jamal. “Não devemos assumir que influencia os outros países. Depende muito das condições objetivas de cada um deles.”

Para o chefe do Departamento de Ciências Aplicadas do Instituto Superior de Relações Internacionais de Moçambique, Silvério Ronguane, a resistência frente à mudança é “natural”.  “Antigamente tínhamos ditadores que tomavam o poder, governavam e não lhes acontecia nada”, diz Ronguane. “Agora, com o movimento democrático, é até normal que esses ditadores resistam: é o seu canto do cisne.”

“Em 1980, havia apenas duas democracias na África. Hoje, são mais de 40 nações com eleições regulares e multipardiárias”, lembrou Greg Mills, consultor de vários governos africanos, falando à Agência Brasil em Maputo, no mês passado. “Não devemos deixar que os problemas da Costa do Marfim (…) se imponham à imagem da África como um todo. Há muitos países tendo enormes progressos”, diz Mills.

Em 6 de fevereiro, Cabo Verde escolherá seu novo governo. O país é um dos poucos na África em que a oposição venceu, governou e deixou o poder depois de dez anos, também por força do voto. O atual primeiro-ministro, José Maria Nevez, do Partido Africano da Independência de Cabo Verde, que governou o país durante os anos socialistas de partido único, concorre contra o Movimento para a Democracia, liderado por Carlos Veiga – que também já foi primeiro-ministro, entre 1991 e 2001. Também inscreveram candidatos a União Cabo-verdiana Independente e Democrática  e o Partido do Trabalho e Solidariedade.

Outro país de pequena população (1,5 milhão), Gâmbia, na África Ocidental, terá novo presidente depois de 16 anos. Yahya Jammeh, que chegou ao poder em julho de 1994 depois de um golpe de Estado, não concorrerá ao quarto mandato. O presidente, de 45 anos, disse que o caos vivido em outras nações africanas por causa das eleições não vai se repetir no país. "Qualquer pessoa ou qualquer partido político que desejar perturbar o país durante a campanha eleitoral de 2011 não será tolerado”, afirmou, segundo a agência estatal.

No Egito, Hozni Mubarak, de 82 anos, na presidência desde 1981, ainda não disse se concorrerá à sexta reeleição, em setembro. Seu filho Gamal é apontado como possível candidato do Partido Nacional Democrático (PND). Na eleição legislativa de novembro, o PND ficou com 83% das cadeiras do Parlamento, em meio a acusações de fraude e um boicote do maior oponente, a Irmandade Muçulmana.

Madagascar, que passou por uma tentativa de golpe de Estado em novembro, também terá eleições em 2011. O atual presidente, Andry Rajoelina, que resistiu no cargo – e também chegou ao poder pela força – modificou a Constituição para poder concorrer.

A Nigéria, grande produtora de petróleo e uma das maiores economias do Continente, elegerá novo presidente em abril. A primeira data anunciada era em janeiro, mas o processo foi adiado porque as autoridades alegaram que não haveria tempo para registrar os quase 70 milhões de eleitores.

Há preocupação também com a segurança, depois dos atentados ocorridos no aniversário da independência do país, em novembro, e em 31 de dezembro. O candidato do Congresso para a Ação, Nuhu Ribadu, principal partido da oposição, pediu ao presidente Goodluck Jonathan, que garanta a integridade dos eleitores. Nesta semana, Jonathan ganhou as primárias do Partido Democrático do Povo.

No Zimbábue, as eleições parlamentares são esperadas para meados do ano, com data ainda a confirmar. Mas, segundo a imprensa estatal publicou no primeiro domingo do ano (2), o partido do presidente Robert Mugabe (ZANU-PF) não quer o pleito antes de junho. Há dois anos, Mugabe, e o atual primeiro-ministro Morgan Tsvangirai, do Movimento pela Mudança Democrática, foram forçados a formar um governo de coalizão com o agravamento da crise econômica depois da eleição em 2008.

A República Democrática do Congo (antigo Zaire) tem eleições presidenciais previstas para novembro. O pleito custará U$ 715 milhões (cerca de R$1,2 bilhão), pouco menos da metade esperados da comunidade internacional. Boa parte do território do país é controlada por guerrilhas.

A Libéria, único país africano liderado por uma mulher, realizará eleições em outubro. O país viveu uma violenta guerra civil entre 1989 e 2003. A presidenta Ellen Sirleaf concorre à reeleição, contra os dois adversários derrotados em 2005: Ellen Johnson e o ex-jogador de futebol, George Weah.
 

Crimes na Internet

Justiça decreta prisão preventiva de cinco dos acusados na Operação Social Engenharia.com21/01/2011 09:36

Cinco dos seis presos durante a Operação Social Engenharia.com da Polícia Civil, articulada para desbaratar uma quadrilha de crimes informáticos, acusada de fraudar o sistema financeiro via Internet, tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça nessa quinta-feira (21).
As prisões ocorreram no último dia 11. A investigação teve início em agosto de 2010. A Operação Social Engeharia.com cumpriu 14 mandados de busca e apreensão em cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Bahia, tendo sido cumpridas seis prisões temporárias. Cinco destas, agora, passam a ser prisões preventivas.
Os presos são suspeitos de participação em furto qualificado mediante fraude, através da Internet, estelionato, falsidade ideológica, formação de quadrilha, falsificação e montagem de cheques, cartões de crédito e documentos de identidade.
Segundo o titular da Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, delegado Marcínio Tavares Neto, responsável pelo inquérito, este deverá ser concluído até o final da próxima semana, quando será remetido à Justiça, que dará andamento ao mesmo.
Fonte: DCS-PC

Pronasci

Pronasci quebra paradigmas na área da Segurança Pública21/01/2011 09:51

O Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) vem provocando uma revolução na área da Segurança Pública no País, tornando-se referência na prevenção e combate à violência. Nesta sexta-feira (21), o governador Tarso Genro e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assinam o reingresso do Rio Grande do Sul no programa. Aqui no Estado são realizadas ações em conjunto com o Ministério da Justiça, ao mesmo tempo em que é estruturado o Programa Estadual de Segurança Pública com Cidadania (Proesci); e Canoas é a referência.

A cidade da Região Metropolitana tornou-se modelo no País com o Território de Paz no bairro Guajuviras, implementado em 2009. As ações estão focadas em diversos projetos contra a criminalidade, como atividades sociais para os jovens, fortalecimento de lideranças femininas e a criação da polícia comunitária, mais próxima dos cidadãos. A área, considerada uma das mais violentas do RS, vive hoje um novo momento: por meio de ações do Pronasci, foram reduzidos em 37,5% o número de homicídios no bairro este ano, refletindo em uma queda de 18% nos homicídios da cidade, e em uma redução de 37% no furto de automóveis.
De acordo com o prefeito de Canoas, Jairo Jorge, o resultado é fruto de políticas concretas que trabalharam com a integração da Brigada Militar, Polícia Civil e Guarda Municipal, aliados à tecnologia, com a inserção da Central de Vídeomonitoramento das Vias Públicas e do Observatório da Segurança Pública. Em sintonia com essas ações, projetos sociais como o Mulheres da Paz, o Protejo, a Casa das Juventudes, o Pacificar, a Justiça Comunitária e a Agência de Boas Notícias estão dando oportunidade aos jovens e à comunidade.
A estudante Janice de Sá Brito, 17 anos, participa da oficina de WEBTV da Agência de Boas Notícias Guajuviras, já realizou quatro vídeos e tem mais dois documentários sendo produzidos. Ela conta que a partir deste projeto descobriu a profissão que pretende seguir. "Aqui temos oportunidade de conhecer algo novo e termos uma profissão. Quero ser jornalista".
A assinatura do reingresso, nesta sexta, permitirá ao Governo dar continuidade a projetos que apresentam resultados significativos na redução da violência no Estado, como os realizados em Canoas, além de assegurar novos investimentos. "O Pronasci trouxe identidade, felicidade, alegria para estas comunidades, que antes tinham medo de sair à noite nas ruas. No lugar do medo há, hoje, uma comunidade ativa, crítica, participativa, que tem acesso à cultura, ao esporte e ao lazer e que tem, principalmente, direito à vida", destacou o prefeito.
Proesci
O Programa Estadual de Segurança com Cidadania (Proesci) será responsável por todas as ações do Pronasci no RS, articulando políticas públicas de segurança com ações sociais. Prioriza a prevenção, o apoio das comunidades no combate à violência, a reestruturação penitenciária e a valorização das polícias.
Fonte: Portal do Governo do RS

Deputado Estadual Francisco Appio

image001.jpgimage001.jpg
  • image003.jpgimage003.jpg

  • image005.jpgimage005.jpg

  • image008.jpgimage008.jpg

  • image010.jpgimage010.jpg

  • image012.jpgimage012.jpg

  • image014.jpgimage014.jpg

  • image016.jpgimage016.jpg

  • image018.jpgimage018.jpg

  • image020.jpgimage020.jpg

  • image022.jpgimage022.jpg

  • image024.jpgimage024.jpg

  • image026.jpgimage026.jpg

  • O tradicional evento “Abertura da Colheita da Maçã” servia de pretexto para atrair as atenções das autoridades e da imprensa para este novo polo da fruticultura gaúcha. 

    Encerrando seu mandato na Assembleia Legislativa, Francisco Appio lembra que o ato simbólico de abertura da colheita ajudou na divulgação e promoção do setor.

    Appio marca a abertura da colheita deste ano com o lançamento de duas novas publicações.

    Em www.appio.com.br clique nas capas e acesse o texto.

    Nos últimos 20 anos, Francisco Appio promoveu o evento simbólico da Abertura da Colheita da Maçã, pretexto para atrair visitantes ilustres, como os governadores Antonio Britto (1998) e Germano Rigotto (2005), os ministros da Agricultura Francisco Turra (2001), Pratini de Moraes (2002) e o Ministro Substituto Amauri Dimarzio (2004). Em outras oportunidades convidou as autoridades de fomento, como o Secretário da Fazenda Orion Cabral (1991) para o embarque alfandegado, Presidente da FIERGS Luiz Carlos Mandelli no Simpósio Internacional da Maçã (1992), o vice-presidente do Banco do Brasil, Derci Alcantara (2007), o presidente do BRDE Otomar Vivian (2009) e o Diretor do BRDE Celso Bernardi (2010).


    1992 - SIMPÓSIO INTERNACIONAL DA MAÇÃ







               Luiz Carlos Mandelli                       Renato Marques


    1998 - Antônio Britto e Germano Rigotto       1999 – Valentino e Oscar Leonardelli


    2000 – Enore Mezari e Paixão Côrtes           2001 - Francisco Turra                      

                                                            







    2002 -  Pratini de Moraes                                2003 – Dr. Lucchese e Ângelo Pegoraro     
                                                                             








    2007- Derci Alcantara






    2009 – Germano Rigotto e Otomar Vivian


    2009 - 1ª FRUTIVAR








    Pesquisador italiano Enrico Lodolini            Dr. Protásio Lemos da Luz e Marcos Palombini


    2010 - Celso Bernardi
    Produtores de maçã reinvidicam mais recursos de financiamentos do BRDE


    Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

    Sindicato dos Jornalistas

    Desembargador é o convidado do Bate-papo Jornalístico
    Responsabilidade legal e social do jornalista. Esse é o tema que o desembargador e jornalista diplomado Túlio de Oliveira Martins vai abordar no primeiro Bate-papo Jornalístico do ano promovido pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul, através da Delegacia Regional do Vale do Sinos. A atividade acontece no próximo dia 27, às 14h, no jornal DC do Grupo Editorial Sinos - rua Domingos Martins, 400, Centro de Canoas. O encontro, com entrada franca, é aberto a jornalistas e estudantes interessados. Mais informações podem ser obitdas pelos telefones 8114-1710 ou 3589-7606, pela manhã.

    A ideia é mostrar quais são limites do profissional em uma cobertura jornalística, levando em conta o vácuo jurídico em que o Brasil se encontra após o fim da Lei de Imprensa, extinta em 2009 pelo Supremo Tribunal Federal (STF). "’Sem uma lei específica, os profissionais e até mesmo as empresas de comunicação acabam aplicando a censura prévia, para evitar processos", aponta o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul, José Maria Rodrigues Nunes.

    O Bate-papo, que chega ao sexto ano consecutivo, traz algumas inovações. Segundo a delegada regional Clarissa Colares, os eventos vão ocorrer em diferentes cidades atendidas pela regional. A proposta inclui também a realização desses debates nas redações de veículos. "Queremos ampliar a participação da categoria nesses encontros e receber sugestões de temas para futuros debates", explica Clarissa.

    Saiba mais sobre Túlio de Oliveira Martins
    Foto: Paulo Azambuja


    Juiz de Direito de carreira, nascido em Canoas, formado em Direito e Jornalismo pela UFRGS. Exerceu o Jornalismo no Ministério da Educação, Radiobrás, Secretaria de Educação e Cultura, TV Educativa e Rádio e Televisão Gaúcha. Foi integrante do Conselho de Comunicação Social do TJ em diversas gestões e, ao longo de dez anos, foi diretor de comunicação social da Ajuris, função à qual retornou em 2008. Apresentou o Jornal do Judiciário, do Tribunal de Justiça, o programa Justiça, da Faculdade de Direito da PUCRS, e o programa Sala de Audiência, da Ajuris. Participa como convidado no Guerrilheiros da Notícia desde 2002 e mantém coluna semanal no jornal O Sul. É professor universitário e professor da Escola Superior da Magistratura. Ingressou na Magistratura em 1990, sendo designado par a a comarca de Augusto Pestana. Ao longo de 1991 integrou o projeto Júri Agilizar, da Egrégia Corregedoria-Geral da Justiça na Comarca de Cruz Alta. Foi promovido para Alvorada, onde foi titular da Segunda Vara Judicial. Em Porto Alegre, foi juiz do plantão do Foro Central, Turma Recursal Criminal, Segunda Turma Recursal Cível e, posteriormente, passou a exercer as funções de Juiz-Corregedor. Em 1998 classificou-se no segundo juizado da Primeira Vara dos Feitos da Fazenda Pública, sendo que em 2000 foi convocado para atuar junto ao Tribunal de Justiça. Promovido a Desembargador em 2008, nessa Corte integrou diversas câmaras especiais, além das Segunda, Terceira, Décima, Décima-primeira, Décima-Terceira, Vigésima-Primeira e Décima Câmaras Cíveis. Foi presidente do Conselho de Comunicação Social do TJ/RS no biênio 2010/2012 .

    Serviço
    O quê: Bate-papo Jornalístico no Vale do Sinos
    Onde: Jornal DC - rua Domingos Martins, 400, Centro de Canoas
    Quando: 27 de janeiro, quinta-feira, 14h.
    Promoção da ColetivaEAC no Twitter vai dar 50% de desconto nos cursos de verão
    Uma promoção da ColetivaEAC vai facilitar a vida dos profissionais interessados em aproveitar o período de férias para aperfeiçoar conhecimentos. A escola sorteará seis bolsas de estudos com 50% de desconto entre seus seguidores no Twitter - @ColetivaEAC.

    Para participar, é necessário dar RT na mensagem "Quero pagar meia nos cursos de verão da ColetivaEAC! O bronzeado sai, o conhecimento fica: http://migre.me/3IxCr". Na manhã de segunda-feira, 24, serão revelados os ganhadores, que poderão se inscrever em apenas um dos cursos oferecidos - Assessoria de Imprensa, Branding / Gestão Estratégica da Marca e Estratégia Empresarial para Assessores de Comunicação. As aulas acontecem na sede da Esade Cidade Baixa, em Porto Alegre. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 51-3331-5278 ou http://www.coletivaeac.com.br/.
    Curso 'A Pauta na TV' está com inscrições abertas
    A Escola de Comunicação do portal Comunique-se está com inscrições abertas para o curso 'A Pauta na TV', sobre o processo de produção de pauta para telejornais e programas segmentados. O ministrante será Sílvio Henrique Barbosa, doutor em Comunicação e mestre em Filosofia do Direito pela Universidade de São Paulo, editor-executivo do Jornal da Gazeta, de São Paulo. A atividade acontece no dia 31 de janeiro, das 20h às 23h, no sistema online, com investimento de R$ 90. As inscrições podem ser feitas conforme instruções publicadas em www.escoladecomunicacao.com.br/conteudo/teor.asp?id_curso=1053.
    Uneb abre concurso para professor de comunicação social
    A Universidade do Estado da Bahia lançou edital para concurso público destinado a selecionar 38 cargos que estão atualmente vagos para o cargo de professor adjunto nível A, em regime de dedicação exclusiva. Há uma vaga para professor de Comunicação Social com salário de R$ 6.544,31, para graduados em Comunicação Social com doutorado na área. As inscrições poderá ser feitas até 14 de fevereiro pelo site http://www.concursodocente.uneb.br/.


    Assessoria de Imprensa
    Marcio de Almeida Bueno (Mtb 9669)
    http://br.mc1123.mail.yahoo.com/mc/compose?to=web@jornalistasrs.org
    www.twitter.com/jornalistasrs

    • Antes de imprimir este email, lembre-se da Amazônia •
    Sindicato dos Jornalistas - RS respeita a sua privacidade e é contra o SPAM na rede.

    Se não desejar mais receber o boletim eletrônico, clique aqui.

    Delegacia de Polícia

    Delegacias de polícia móveis entram em operação e o numero deverá ser quadriplicado até 201321/01/2011 15:39
    As quatro delegacias de polícia móveis do Estado, adquiridas através do convênio com Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), entram em operação. Uma está sendo deslocada para Capão da Canoa, no Litoral Norte, outra para Caxias do Sul e as demais, serão utilizadas no apoio às delegacias da Região Metropolitana. O Governo do Estado projeta a aquisição de outras 12, até 2013.
    “As delegacias móveis se enquadram dentro da filosofia da polícia comunitária, que é uma das linhas programáticas que estão sendo adotadas pelo Estado”, explica o chefe de Polícia, delegado Ranolfo Vieira Jr. O policial acrescentou que as unidades móveis darão dinamicidade na atuação e proporcionarão economia. “Poderemos colocar as delegacias móveis em grandes eventos, ao invés de montarmos estruturas fixas que necessitam de montagem de estrutura e equipamentos, além da logística. É só lavar os veículos e mandá-los para os locais”, disse.
    Instaladas em veículos do tipo motorhome, cada delegacia será composta por um motorista e cinco policiais – um delegado, dois inspetores e dois investigadores.
    Além disso, têm xadrez para prisões em flagrante e todo equipamento necessário para o registro de ocorrências e a realização das primeiras diligências de uma investigação policial. Há também, uma motocicleta acoplada a sua traseira para realização de perseguições, caso seja necessário. Ao todo, representam um investimento de R$ 945 mil.
    Fonte: Portal do Governo do RS

    Pronasci

    Governo do Estado renova convênio com Pronasci21/01/2011 16:05

    O termo de reingresso do Rio Grande do Sul no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) foi assinado pelo governador Tarso Genro e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, nesta sexta-feira (21). Na mesma cerimônia, no Palácio Piratini, foi firmado um contrato entre o Estado e a Caixa Econômica Federal para financiamento de residências para servidores estaduais da Segurança Pública. No final da solenidade houve a entrega de quatro delegacias de polícia móveis adquiridas com verbas do Governo Federal.
    Conforme o ministro da Justiça, o Pronasci é um símbolo, a afirmação de uma política correta de Estado, "correta na perspectiva de desenvolver eixos de enfrentamento da criminalidade dentro de premissas de cidadania, de respeito ao cidadão". Para José Eduardo Cardozo, o Rio Grande do Sul tem condições de servir como modelo de segurança pública para todo o país. O governador Tarso Genro anunciou que até o final do ano deverão ser criados cinco novos territórios de paz no Estado, além dos que já existem - no bairro Guajuviras, em Canoas, e na Vila Bom Jesus, em Porto Alegre, que ainda está sendo implantado.
    O contrato assinado entre o Estado e a Caixa Econômica Federal para financiamento de residências atenderá a servidores estaduais da segurança pública que ganhem até seis salários mínimos. Serão garantidos todos os subsídios do programa Minha Casa Minha Vida, sem a exigência de que o cadastro dos interessados esteja regularizado. O governador determinou que os comandos das instituições de segurança organizem rapidamente o acesso dos interessados a essa linha de crédito.
    No final do evento, o ministro da Justiça fez a entrega simbólica das chaves de quatro delegacias de polícia móveis adquiridas com verbas do Pronasci. Esses equipamentos possibilitarão apoio operacional em áreas de maior criminalidade, além de atendimento a comunidades carentes em lugares onde seja difícil o acesso à DP mais próxima. Também darão mais agilidade ao trabalho policial em eventos e locais de grande movimentação de pessoas.
    Pronasci
    O convênio do Pronasci entre o Rio Grande do Sul com o Ministério da Justiça teve de ser renovado porque o anterior havia terminado em 31 de dezembro e não foi renovado. Essa recomposição permite que o Estado dê continuidade a várias atividades que estão em andamento e receba novos investimentos.
    Desenvolvido pelo Ministério da Justiça, o Pronasci marca o início de uma iniciativa inédita no combate à criminalidade no país. Articula a repressão policial qualificada e políticas sociais preventivas, enfrentando, ao mesmo tempo, as causas da violência e suas consequências. É um trabalho pautado pelo compromisso com resultados, respeito aos direitos fundamentais e a promoção da cidadania e da dignidade das pessoas.
    As atividades do Pronasci integram União, Estado e municípios, com o objetivo de qualificar os servidores da segurança pública - através de cursos de aperfeiçoamento - tanto na ação direta contra criminosos como na implantação de programas sistêmicos de policiamento preventivo e de polícia comunitária. Também a produção de estatísticas recebe atenção especial, para que se conheça e acompanhe os índices de criminalidade.
    O Rio Grande do Sul foi o segundo Estado a aderir ao Pronasci, em julho de 2007. Desde então, já recebeu mais de R$ 48 milhões - sem contabilizar ainda os investimentos feitos no ano passado.
    Fonte: Portal do Governo do RS



    Roda Viva

    Para:
    "Roda Viva"
    * Edição GRAVADA. Não aceita perguntas.
    Carmita Abdo
    Psiquiatra e sexóloga

    O Roda Viva dessa segunda-feira vai falar de sexo, um tema que em pleno século 21, ainda é tabu. Nas ruas, nas famílias, na sociedade e até na medicina, assuntos relacionados ao sexo ainda são tratadas em voz baixa e ai de quem confessar publicamente que tem um problema nessa área. Para conversar abertamente sobre esse tema nos convidamos à doutora Carmita Abdo, médica, psiquiatra e especialista em medicina sexual. Carmita se tornou doutora na faculdade de medicina da Universidade de São Paulo, onde hoje coordena os cursos de gradução e pós-graduação em sexualidade humana. A doutora Carmita se define como viciada em pesquisa e coordenou inúmeros estudos sobre o comportamento sexual dos brasileiros e das brasileiras. Além disso, fundou e comanda o ProSex, do Hospital das Clinicas de São Paulo, um grupo que oferece serviços de orientação, prevenção e assistência a quem precisa de ajuda para resolver problemas sexuais. Carmita publicou oito livros, o último deles relacionando disfunções sexuais e a depressão.

    Participam como convidados entrevistadores: Paulo Moreira Leite, jornalista; Jairo Bouer, psiquiatra e comunicador; Ivan Martins, editor executivo da Revista Época e Cynthia de Almeida, consultora editorial para o projeto da editora Abril de estudos do comportamento feminino.

    Apresentação: Marília Gabriela

    Transmissão simultânea pela internet.


    O Roda Viva é apresentado às segundas a partir das 22h00.
    Você pode assistir on-line acessando o site no horário do programa.
    http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva

    Pronasci

    Estado renova convênio com Pronasci e assina convênio para financiamento habitacional para servidores da segurança pública21/01/2011 16:59

    O termo de reingresso do Rio Grande do Sul no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) foi assinado pelo governador Tarso Genro e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, nesta sexta-feira (21). Na mesma cerimônia, no Palácio Piratini, foi firmado um contrato entre o Estado e CEF para financiamento de residências para servidores estaduais da segurança pública. No final da solenidade, houve a entrega de quatro delegacias de polícia móveis adquiridas com verbas do governo federal.
    Conforme o ministro da Justiça, o Pronasci é um símbolo, a afirmação de uma política correta de Estado, “correta na perspectiva de desenvolver eixos de enfrentamento da criminalidade dentro de premissas de cidadania, de respeito ao cidadão”. Para José Eduardo Cardozo, o Rio Grande do Sul tem condições de servir como modelo de segurança pública para todo o país. O governador Tarso Genro anunciou que até o final do ano, deverão ser criados cinco novos territórios da paz no Estado, além dos que já existem — no bairro Guajuvira, em Canoas, e na Vila Bom Jesus, em Porto Alegre, que ainda está sendo implantado.
    O contrato assinado entre o Estado e a Caixa Econômica Federal para financiamento de residências atenderá a servidores estaduais da segurança pública que ganhem até seis salários mínimos. Serão garantidos todos os subsídios do programa Minha Casa Minha Vida, sem a exigência de que o cadastro dos interessados esteja regularizado. O governador determinou que os comandos das instituições de segurança organizem rapidamente o acesso dos interessados a essa linha de crédito.
    No final do evento, o ministro da Justiça fez a entrega simbólica das chaves de quatro delegacias de polícia móveis adquiridas com verbas do Pronasci. Esses equipamentos possibilitarão apoio operacional em áreas de maior criminalidade, além de atendimento a comunidades carentes em lugares onde seja difícil o acesso à DP mais próxima. Também darão mais agilidade ao trabalho policial em eventos e locais de grande movimentação de pessoas.
    Pronasci
     O convênio do Pronasci entre o Rio Grande do Sul com o Ministério da Justiça teve que ser renovado porque o anterior havia terminado em 31 de dezembro e não foi renovado. Essa recomposição permite que o Estado dê continuidade de várias atividades que estão em andamento e receba novos investimentos.
     Desenvolvido pelo Ministério da Justiça, Pronasci marca o início de uma iniciativa inédita no combate à criminalidade no país. Articula a repressão policial qualificada e políticas sociais preventivas, enfrentando, ao mesmo tempo, as causas da violência e suas consequências.  É um trabalho pautado pelo compromisso com resultados, respeito aos direitos fundamentais e a promoção da cidadania e da dignidade das pessoas.
    As atividades do Pronasci integram União, Estado e municípios, com o objetivo de qualificar os servidores da segurança pública — através de cursos de aperfeiçoamento — tanto na ação direta contra criminosos como na implantação de programas sistêmicos de policiamento preventivo e de polícia comunitária. Também a produção de estatísticas recebe atenção especial, para que se conheça e acompanhe os índices de criminalidade.
     O Rio Grande do Sul foi o segundo estado a aderir ao Pronasci, em julho de 2007. Desde então, já recebeu mais de R$ 48 milhões — sem contabilizar ainda os investimentos feitos no ano passado.



    Chuvas Prejudicam Safra da Maçã

    Com a previsão de grandes perdas, em consequência das chuvas de granizo de novembro passado, os produtores de maçãs dos Campos de Cima da Serra completaram a primeira semana da colheita da safra 2011. As chuvas do fim de semana interrompem os trabalhos nos pomares da região. 
    Um dos primeiros sinais da diminuição da produção aparece na redução do número de trabalhadores recrutados, fora de Vacaria. Ao contrário dos anos anteriores, quando 15 mil trabalhadores eram contratados para a colheita, agora a contratação da mão-de-obra caiu em pelo menos 30%. 
    Em novembro, depois das três grandes chuvas de pedra que atingiram 70% dos pomares da região, a previsão era de uma colheita de pouco mais de 200 mil toneladas. Há quem diga que não chegará a tanto, prevendo-se que  muitas câmaras frias de armazenagem com atmosfera controlada (extração do oxigênio) ficarão vazias. 
    O granizo pode ser evitado com telas de proteção, que são importadas e muito caras, reclamam os produtores. Por sua vez, o seguro agrícola cobre apenas as frutas e não indeniza as plantas, que sofrerão consequências nesta e na próxima safra. 
    Idealizador do ato simbólico da “Abertura da Colheita da Maçã”, Francisco Appio lembra que a cerimônia era pretexto para atrair autoridades, para conhecerem melhor o Polo de Produção de Frutas em Vacaria e no Entorno (Muitos Capões, Monte Alegre dos Campos, Lagoa Vermelha, Esmeralda, Campestre da Serra, Ipê, Antonio Prado, Bom Jesus, Ausentes e Jaquirana). A maçã também é produzida em Caxias do Sul, São Francisco de Paula, Flores da Cunha, Nova Pádua, Farroupilha, Pinto de Bandeira, Bento Gonçalves, Protásio Alves, Nova Prata e Veranópolis, cidade reconhecida como berço da maçã gaúcha. 
    “Como deputado distrital da região, divulguei, promovi e defendi a fruticultura, pois ela é geradora de empregos, bens e impostos. A fruticultura é responsável por mais da metade da economia regional e bons empregos (câmaras frias, transporte, escritórios), não apenas na colheita. Nos pomares existem bons empregos de administradores e empregados permanentes para limpeza, pulverização, poda e reconversão de plantas. Vagas de tratoristas, operadores de máquinas, agrônomos e técnicos agrícolas, são muito valorizadas e permanentes”, esclarece o parlamentar, autor de diversas publicações sobre a maçã, como:
    A MAÇÃ NA COZINHA – VACARIA 160 ANOS – A MAÇÃ NA MERENDA ESCOLAR
     
    Acesse http://www.appio.co/m.br e clique nas capas para baixar, copiar ou ler sobre a maçã.


    Deputado Estadual Francisco Appio - www.appio.com.br

    Brasil de Fato

    As causas de tantos desastres ambientais

    O fato é que tudo isto faz parte de um modelo capitalista de organizar a vida social apenas para o lucro, que representa o desastre, a desgraça e o alto custo de vidas humanas cada vez maior
    19/01/2011
    Editorial da edição 412 do Brasil de Fato
    Sofremos mais uma tragédia. Mais de 600 pessoas perderam a vida nos municípios serranos do Rio de Janeiro. Outras dezenas pagaram com a vida em São Paulo, Minas Gerais...
    A televisão e os meios de comunicação da burguesia estão cumprindo seu papel: transformaram a desgraça alheia num espetáculo diuturno, em que se assiste a tudo, menos o mais importante, que é debater sobre o por que está acontecendo tudo isso.
    Para a televisão não interessa debater as causas. Seu objetivo não é resolver os problemas sociais, é apenas aumentar a audiência. E aumentando a audiência, sobem os pontos para as tarifas da publicidade que cobram das empresas.
    Para a classe dominante, a burguesia brasileira e seus representantes no Estado brasileiro, tampouco interessa debater quais as causas destes desastres ambientais. Eles sabem que um debate mais reflexivo, sério e profundo certamente chegaria até eles como os principais responsáveis e causadores dessas tragédias.
    Assim, a população brasileira vai vivendo de espetáculo em espetáculo, como uma verdadeira novela. Ou melhor, de tragédia em tragédia. Mas novela é ficção, representação, teatro. E o que está acontecendo não é teatro. Na vida real, milhares de famílias perdem suas casas e tudo o que construíram. Centenas perdem seus entes queridos. Mas quem se importa com isso? As elites dizem: “o povo logo esquece as desgraças...” e a vida se normaliza.
    Quem ainda se lembra de quantos morreram na região sul do estado do Rio no ano passado? Quantos se lembram das 13 cidades pobres do sul de Pernambuco e norte de Alagoas que foram soterradas no ano passado? Quantos ainda se lembram que ainda há centenas de desabrigados, na região de Blumenau (SC), dos desastres de dois anos?
    Felizmente têm aparecido análises sérias, de estudiosos e especialistas ambientais, que nos levam a entender e a explicar onde estão as verdadeiras causas desses “desastres naturais”, provocados pela ação humana e que têm-se repetido sistematicamente no território brasileiro.
    Destas avaliações, podemos enumerar as principais:
    1. Houve uma agressão permanente no Bioma da Amazônia e do Cerrado, destruindo a vegetação nativa e introduzindo a monocultura e a pecuária. Isso alterou o regime de chuvas e criou uma verdadeira estrada que traz chuvas torrenciais do Norte para o Sudeste.
    2. Houve uma agressão ao não se respeitar o meio ambiente ao redor das cidades, e não há mais áreas de proteção nos cumes das montanhas, nas encostas e margens dos rios. De maneira que, quando aumentam as chuvas, elas se projetam diretamente sobre as moradias e a infraestrutura social existente.
    3. Houve uma impermeabilização das cidades, em função do automóvel, para ele andar mais rápido.Tudo é asfaltado. E quando chove, a velocidade das águas aumenta de forma abrupta, em tempo e volume.
    4. Há uma especulação imobiliária permanente, que quer apenas lucro, empurrando os pobres para ladeiras, encostas, margens de rios, córregos e manguezais.
    5. O modelo de produção agrícola do agronegócio introduziu o monocultivo extensivo, sobretudo com pasto, cana e soja, que desequilibraram o meio ambiente. Destruindo toda a biodiversidade vegetal e animal. Este desequilíbrio provoca alteração no regime de chuvas, na sua intensidade e concentração em determinadas regiões. Ou seja, chuvas torrenciais, concentradas em volume e em determinados dias. Isso é provocado pelo tipo de agricultura, que devastou o equilíbrio que havia na biodiversidade natural. Daí que a agricultura familiar, que pratica agroecologia e agrofl oresta é fundamental para o equilíbrio do regime de chuvas, de clima e temperaturas em todo o território nacional, inclusive nas cidades.
    6. As cidades brasileiras estão se organizando apenas em função do transporte individual, do automóvel, que apenas dá lucro para meia dúzias de transnacionais instaladas no país. Então se investem volumosos recursos em obras de vias públicas, fazem-se pontes, túneis, viadutos, soterram-se córregos etc. Tudo isso altera o equilíbrio que havia nos territórios hoje urbanizados.
    7. A população urbana perdeu o hábito de ter jardins, hortas familiares e defender mais áreas verdes nas cidades, que ainda poderiam amenizar o volume das chuvas e o equilíbrio das temperaturas. Elas também são induzidas a impermeabilizar os arredores de suas casas.
    8. Nenhum governante ou agência estatal se preocupa com medidas preventivas, que pudem avisar e deslocar as populações para lugares seguros, como se faz na maioria dos países. Basta lembrar que, há dois anos, Cuba sofreu um ciclone de proporções imagináveis, que arrasou o território. Mas eles tiveram apenas três mortos em todo país. Porque, antes, deslocaram milhões de pessoas para abrigos, e o Estado os deu proteção.
    O fato é que tudo isto faz parte de um modelo capitalista de organizar a vida social apenas para o lucro, que representa o desastre, a desgraça e o alto custo de vidas humanas cada vez maior. Portanto, enquanto a sociedade e os governantes não se conscientizarem, assumirem suas responsabilidades e tomarem medidas concretas para enfrentar as verdadeiras causas, teremos, infelizmente, a repetição periódica de de tragédias ambientais e sociais.

    Destaque do Dia

    Destaques do Dia


    Governo do Estado renova convênio com Pronasci

    O governador, Tarso Genro, durante o ato de assinatura do termo de reingresso do Rio Grande do Sul no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), com a presença do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.



    Local: Porto Alegre - RS

    Data: 21/01/2011

    Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

    Código: 36789



    Governo do Estado renova convênio com Pronasci

    O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, discursa durante a cerimônia de assinatura do termo de reingresso do Rio Grande do Sul no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).





    Local: Porto Alegre - RS

    Data: 21/01/2011

    Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

    Código: 36806



    Governo do Estado renova convênio com Pronasci

    O governador, Tarso Genro, discursa durante a cerimônia de assinatura do termo de reingresso do Rio Grande do Sul no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).



    Local: Porto Alegre - RS

    Data: 21/01/2011

    Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

    Código: 36807



    Cerimônia de entrega das Delegacias de polícia móveis

    O governador, Tarso Genro, acompanhado do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e do secretário da Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira(D), cumprimenta o chefe de Polícia, delegado Ranolfo Vieira Jr., durante a cerimônia de entrega simbólica das chaves das quatro delegacias de polícia móveis do Estado, adquiridas por meio do convênio com o Pronasci.



    Local: Porto Alegre - RS

    Data: 21/01/2011

    Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

    Código: 36814



    Governador Tarso Genro recepciona o vice-presidente da República, Michel Temer

    O governador, Tarso Genro, durante recepção ao vice-presidente da República, Michel Temer.



    Local: Porto Alegre - RS

    Data: 21/01/2011

    Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

    Código: 36817



    Governador Tarso Genro recebe vice-presidente Michel Temer em almoço no Piratini

    O governador, Tarso Genro, durante recepção ao vice-presidente da República, Michel Temer.



    Local: Porto Alegre - RS

    Data: 21/01/2011

    Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

    Código: 36828











    Boletim
    Enviar para um amigo
    Receber por e-mail
    Edições Anteriores
    Fale Conosco



    Caso não queira mais receber Imagens do Piratini do Rgs. Clique aqui

    Palácio Piratini

    Piratini

     Estado do Rio Grande do Sul
    Boletim de Notícias do Piratini
    Nº 10 de Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011 - Porto Alegre - RS - Brasil                     
    Galeria de Fotos - Segurança Pública

    Governo do Estado renova convênio com Pronasci

    O termo de reingresso do Rio Grande do Sul foi assinado pelo governador Tarso Genro e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, nesta sexta-feira (21). No final da solenidade houve a entrega de quatro delegacias de polícia móveis adquiridas com verbas do Governo Federal.  <Leia mais>
    Galeria de Fotos - Proesci

    Delegacias de polícia móveis entram em operação

    Uma está sendo deslocada para Capão da Canoa, no Litoral Norte, outra para Caxias do Sul e, as demais, serão utilizadas no apoio às delegacias da Região Metropolitana. O Governo do Estado projeta a aquisição de outras 12, até 2013.  <Leia mais>
    Galeria de Fotos - Casa própria

    Policiais gaúchos poderão adquirir imóveis pela Caixa

    Conforme o superintendente da CEF no RS, Valdemir Colla, a iniciativa contempla os servidores estaduais que recebem até seis salários mínimos (R$ 3,2 mil), independente de terem restrição de crédito.  <Leia mais>
    Galeria de Fotos - Executivo

    Governador recebe vice-presidente no Piratini

    Em entrevista coletiva, Michel Temer ressaltou que além do combate à inflação, o Governo Federal trabalha em duas outras frentes na área econômica. "Uma delas é a necessidade de reduzir os gastos públicos. A outra, já estudada intensamente, é a redução tributária".  <Leia mais>
    Fazenda

    Banrisul anuncia R$ 50 mi para compra e reforma de equipamentos agrícolas

    O financiamento será atendido pela linha de crédito da poupança rural, com taxa de juros de 10,75% ao ano. O prazo é de até três anos, sem carência.  <Leia mais>

    Notícias
    Agenda do governador Tarso Genro deste sábado, 22 de janeiro
    Posto de arrecadação da Defesa Civil permanece aberto no final de semana
    Secretaria da Educação potencializará a utilização de recursos federais para o ensino gaúcho
    Governo envia alimentos e água para municípios atingidos pela estiagem
    Brigada Militar forma salva-vidas mirins em Cidreira
    Secretário da Cultura participa do lançamento da Jornada de Literatura de Passo Fundo
    Rádio
    Pronasci quebra paradigmas na área da Segurança Pública e RS reingressa no programa
    TV
    Governo recebe delegacias móveis e assina convênio habitacional através do Pronasci
     
    Caso não queira mais receber Notícias do Piratini do Rgs. Clique aqui

    Samblog

    Samblog - clicRBS


    Posted: 21 Jan 2011 12:30 PM PST
    Embora o samba não tenha parado de ecoar desde que a avenida se calou em 2010 e embora as mostras de samba-enredo tenham feito explodir o clima de Carnaval, é neste domingo que a folia começa oficialmente.
    A Abertura do Carnaval 2011 ocorre no Porto Seco, em um grande evento que marcará a entrega das chaves da cidade ao Rei Momo Fábio Verçoza, a partir das 20h30min.
    Além de shows das quatro primeiras colocadas no desfile do ano passado, haverá apresentação da escola mirim Esporte Dá Samba e homenagens. A entrada é franca e o estacionamento garantido.
    Confira a programação:
    20:30 — Esporte da Samba
    21:00 — Embaixadores do Ritmo
    21:40 — União Vila IAPI 
    22:20 — Homenagem aos 80 anos do fundador da Protegidos, Sebastião Flores
    22:25 — Entrega Prêmio Melhor Torcida do Concurso Rainha do Carnaval, ao Império da ZN
    22:30 — Entrega da honraria “Nossas Raízes, Nosso Carnaval” aos ex-prefeitos José Fogaça e João Verle, por suas contribuições à cultura popular.
    22:35 — Entrega da chave da Cidade ao Rei Momo e queima de fogos
    22:45 — Estado Maior da Restinga
    22:50 — Imperatriz Dona Leopoldina
    Posted: 21 Jan 2011 11:00 AM PST
    Depois de levantar o público na Mostra do Grupo de Acesso, a União da Tinga divulga o áudio do samba da escola para o Carnaval 2011.
    A obra que cantará o enredo sobre o leite foi composta por Cristiano Brocuá, mestre-sala da Tinguinha, o incontestável Nego Izolino e Estevão Fontoura, que também assina o samba da Copacabana.
    Dos seios da mãe Animália és fonte,
    és saúde, és tu leite sagrado

    ILUMINADO CHEGOU MEU PAVÃO!!!
    VAIDADE AMOR NA AVENIDA
    TUA ALEGRIA , NOSSA EMOÇÃO
    VEM DA TINGA A UNIÃO E ENERGIA
    DOS SEIOS DA MÃE ANIMÁLIA SURGIU
    NÉCTAR DOS DEUSES , MÃE E CRIA FORTE RELAÇÃO DE AMOR
    VEIO COM VIKINGS EM  EMBARCAÇÕES
    ENTRE  EGÍPSIOS CONOTAÇÕES
    PARA UMA RAINHA BANHOS DE FELICIDADE
    NA CULINÁRIA QUERO MEU BRANCO MANJAR
    CAFÉ E CHOCOLATE POPULARIZOU
    LUCAS RIGAUD MODERNIZOU
    NA CURA DA DOR E DO TÉDIO…FOI REMÉDIO
    DIVINA OBRA DO CRIADOR …NENÉM
    NANA , NENÉM , MAMÃE … DÊ PROTEINA
    AMAMENTAR É BOM,GESTO DE AFETO E PROTEÇÃO
    ÉS FONTE QUE AQUECE O CORAÇÃO
    DA UNIÃO NOSSA PAIXÃO……  DISSE DEUS
    DISSE DEUS… A QUEM OUVIR A MINHA VOZ DAREI
    TERRAS E RIOS DE LEITE E MEL
    ALIMENTO MILENAR
    INSPIRAM PRATOS COM A BENÇÃO LÁ DO CÉU
    NA EVOLUÇÃO , A INDUSTRIALIZAÇÃO CHEGOU
    NUMA  VIA LÁCTEA DE SUCESSO  CLAREOU
    NOSSO TEMA  SAGRADO
    EM LOUVOR O POVO VEM FANTASIADO A FESTEJAR
    NA PASSARELA COM A ACADEMIA A CANTAR
    Posted: 21 Jan 2011 10:00 AM PST
    Amantes do Carnaval têm mais um espaço para ver retratada nossa maior manifestação popular.
    Por iniciativa de Israel Ávila, carnavalesco e diretor de Carnaval da Protegidos da Princesa Isabel, foi lançado há alguns dias um canal no site do Jornal TJ, de Sapucaia, com notícias sobre a folia na região de Sapucaia e no resto do Estado.
    — Queremos também valorizar todas as cidades, apresentar nossos destaques — explica Israel.
    Além de notícias, há reportagens especiais, como a série Personagens Famosos do Carnaval. Vale a pena acessar: www.jornaltj.com/carnaval-2011.
    Quem quiser contatá-lo, pode enviar e-mail para israelavila@jornaltj.com.br
    Posted: 21 Jan 2011 06:40 AM PST
    Divulgado em setembro, o samba dos Acadêmicos da Orgia para o Carnaval 2011 passou por alguns ajustes e agora chega a sua versão definitiva.
    A obra que cantará o enredo “A verde e branco embarca no túnel do tempo e anuncia: os anos 80 voltaram” foi composta por Leanndrinho LV, que também é o intéprete oficial da escola. Para ouvir, é só dar play abaixo. A nova letra você acessa clicando aqui.

    >
    Novas contratações
    Acaba de ser apresentado o novo passista da verde e branco para o Carnaval 2011. O parceiro de Bruna (aqui) será Jefferson Amorim, o Jejê, que volta a vestir as cores da escola na qual começou.
    A bateria também tem novidades. Além da rainha recém-coroada rainha Jamille, um novo comando: o Mestre Daniel da Areal e seu fiel escudeiro, Paulinho. Daniel já passou por Império, Acadêmicos da Orgia, Areal da Baroneza e Os Marujos, além de ter um grupo de percussão infantil. Paulinho traz passagens por Candinha e Areal da Baronesa. Ambos foram da bateria do Mestre Neri Caveira, nos Imperadores.
    Posted: 21 Jan 2011 05:20 AM PST
    Vale a pena achar um espacinho no armário. Estão à venda as camisetas da União da Tinga alusivas do enredo do Carnaval 2011, sobre o leite.
    A criação é de Cristiano Brocuá, mestre-sala e compositor da escola, e de Cláudio Piegas, ex-diretor de Carnaval dos Rouxinóis. A confecção, aliás, foi feita em Uruguaiana.
    O preço é R$ 30 e a camiseta pode ser comprada na quadra da Tinguinha ou por encomenda, nos telefones (51) 3241-0397, 8571-1020 ou 8463-6227.
    >
    E não é só…A União da Tinga tem outras novidades para 2011. Uma é o retorno da ala Black Porto ao Carnaval. O grupo, que antes dançava no Estado Maior da Restinga, agora trocou de escola. A outra boa nova só podemos anunciar na segunda-feira.
    Ainda hoje, será postado também o áudio do samb-enredo da escola, já apresentado no Festival de Samba-Enredo do Grupo de Acesso e cuja letra você conferiu aqui.
    E para quem quer assistir aos ensaios da escola, o dia é domingo. Todos os fins de semana, haverá uma escola convidada e grupo show da Tinguinha completo. No ensaio passado, Imperadores do Samba agitou a quadra. O ingresso é R$ 3.
    Posted: 20 Jan 2011 09:47 PM PST
    Postado por Elias Costa
    A vermelho e branco comemorou seus 52 anos em grande estilo na última quarta-feira.
    A festa começou com a campeã, Imperatriz Dona Leopoldina, aquecendo o evento. Depois, foi a vez de Império da Zona Norte fazer o show.
    Grandes nomes da escola se fizeram presentes na quadra, como Antônio Ananias (Banana), um dos fundadores dos Imperadores.
    — Me sinto como um pai que vê o filho crescer. É muito emocionante ver a escola com essa grandeza.
    No final da festa, houve o tradicional “Parabéns a voce”, com direito a bolo e foguetório. E o grupo show da vermelho e branco, comandado por Vinicius Machado, chamando o povo pra sambar com o Imperador.
    You are subscribed to email updates from Samblog
    To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
    Email delivery powered by Google
    Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610