Rádio WNews

sábado, 15 de dezembro de 2012

10 Vídeos Mais do Acessados do Youtube


Geografia
Período
Jornal Negritude Negritude

Jornal Negritude Negritude

CANALVídeos: 1.260-Criado em: 10/04/2008-Total de visualizações: 49.304

Últimos 30 dias (15/11/2012 – 14/12/2012)

Desempenho

0100200
1.807Visualizações
0150300
2.209Minutos assistidos estimados
012
$0,00Total de ganhos estimados

Envolvimento

012
7Pessoas gostam
012
4Pessoas não gostam
012
2Comentários
050100
531Compartilhamentos
012
2Favoritos adicionados
012
1Variação líquida de inscrições

Arquivo


7/5/09

Invernada dos Negros

Quarta, 06 de Maio de 2009
Justiça mantém desapropriação da “Invernada dos Negros” em SC
A 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou o pedido das empresas Iguaçu Celulose e Agro Florestal Ibicui e manteve procedimento administrativo, realizado pelo INCRA, de desapropriação de imóveis na localidade conhecida por “Invernada dos Negros”, em SC. A área, que fica nos municípios de Campos Novos e Abdon Batista, teria sido ocupada por quilombolas no passado. A decisão foi publicada hoje (6/5) no Diário Eletrônico da JF da 4ª Região.
As empresas, que são proprietárias de imóveis na região, ajuizaram ação com pedido de liminar requerendo a anulação via judicial dos atos do INCRA. Alegam que as provas da existência de quilombos são insuficientes e que deveriam ser realizadas novamente, com presença de antropólogo e engenheiro florestal, bem como que está sendo descumprido o direito de propriedade.
Conforme a relatora, desembargadora federal Maria Lúcia Luz Leiria, o laudo antropológico, precedido de estudos de grupo universitário e sucedido por laudo interdisciplinar, com verificação de campo, testemunhos orais e documentação histórica estabelecem amplo levantamento de dados sobre a comunidade.
Segundo a magistrada, o reconhecimento da propriedade definitiva aos remanescentes de comunidades de quilombos é norma constitucional. Estes não constituem “sobras” ou “resíduos de situações passadas, declarou a magistrada, entendendo que o dispositivo constitucional não pode ser interpretado à luz de uma realidade de exclusão das comunidades negras. 
AG 2008.04.00.034037-5/TRF
../processos/acompanhamento/resultado_pesquisa.php?selForma=NU&txtValor=&selOrigem=&chkMostrarBaixados=1
 criado por jornalnegritude     2:42:38 am — Arquivado em: Sem categoria — Editar

Acesse nosso outro Blog

Leia mais notícias em

Arquivo


7/5/09

Invernada dos Negros

Quarta, 06 de Maio de 2009
Justiça mantém desapropriação da “Invernada dos Negros” em SC
A 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou o pedido das empresas Iguaçu Celulose e Agro Florestal Ibicui e manteve procedimento administrativo, realizado pelo INCRA, de desapropriação de imóveis na localidade conhecida por “Invernada dos Negros”, em SC. A área, que fica nos municípios de Campos Novos e Abdon Batista, teria sido ocupada por quilombolas no passado. A decisão foi publicada hoje (6/5) no Diário Eletrônico da JF da 4ª Região.
As empresas, que são proprietárias de imóveis na região, ajuizaram ação com pedido de liminar requerendo a anulação via judicial dos atos do INCRA. Alegam que as provas da existência de quilombos são insuficientes e que deveriam ser realizadas novamente, com presença de antropólogo e engenheiro florestal, bem como que está sendo descumprido o direito de propriedade.
Conforme a relatora, desembargadora federal Maria Lúcia Luz Leiria, o laudo antropológico, precedido de estudos de grupo universitário e sucedido por laudo interdisciplinar, com verificação de campo, testemunhos orais e documentação histórica estabelecem amplo levantamento de dados sobre a comunidade.
Segundo a magistrada, o reconhecimento da propriedade definitiva aos remanescentes de comunidades de quilombos é norma constitucional. Estes não constituem “sobras” ou “resíduos de situações passadas, declarou a magistrada, entendendo que o dispositivo constitucional não pode ser interpretado à luz de uma realidade de exclusão das comunidades negras. 
AG 2008.04.00.034037-5/TRF
../processos/acompanhamento/resultado_pesquisa.php?selForma=NU&txtValor=&selOrigem=&chkMostrarBaixados=1
 criado por jornalnegritude     2:42:38 am — Arquivado em: Sem categoria — Editar

Acesse nosso outro Blog

Leia mais notícias em


Após semanas de muita luta, súplicas aos orixás e prática cotidiana da fé, finalmente os integrantes do Ilê Axé Ayrá Izô, tiveram a notícia que tanto esperavam. 

O chefe do executivo estadual, Sr.º Jaques Wagner, governador do Estado da Bahia anunciou em público, durante a 1ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos e na presença da Ministra Maria do Rosário da Secretaria de Direitos Humanos, que des
apropriará o terreno questionado na justiça, passando a posse para o Ilê Axé Ayrá Izô, instalado no local a mais de 30 anos.

"Foi uma importante vitória para o povo de axé dessa cidade”. Afirma Marcos Rezende, Coordenador do CEN, entidade que liderou as ações políticas e a mobilização social que culminaram na sensibilização da Ministra e do governador.

Os atabaques tocarão essa semana em agradecimento a todos os orixás, para que ninguém nessa cidade duvide da força ancestral que emana das nossas tradições

-- 

CEN Brasil.
Acesse: http://www.cenbrasil.org.br

Arquivos


7/5/09

Trio Preso

BM prende trio por porte ilegal de arma e tráfico de drogas07/05/2009 13:46
Nesta quinta-feira (7/5), às 00h50min, na rua 40, bairro Parque dos Pinos, em Cidreira, guarnição da 4º CIA do 2º BPAT, após denúncia, prendeu C.R.F.M., de 20 anos, R.C.S.S., de 31 anos, e E.L.C., de 24 anos, por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.
Com os mesmos, foram apreendidas 39 pedras de crack, um cachimbo de fumar crack e mais um revólver cal.38,de quatro polegadas, oxidado, de seis tiros com numeração raspada, com seis cartuchos intactos e o valor em espécie de R$ 395,60. O trio foi levado à Delegacia de Polícia.
Fonte: Ascom/ BM
 criado por jornalnegritude     5:26:45 am — Arquivado em: Secretaria da Segurança Pública do RS — Editar

Invernada dos Negros

Prefeito Elói no TRE-RS


ELEIÇÕES 2012 NA COLUNA DO APPIO DE 15/12/2012
A Coligação Juntos por Vacaria em 16/9/2012 ingressou na Justiça Eleitoral pedindo INVESTIGAÇÃO JUDICIAL pelos indícios de ABUSO DE PODER POLÍTICO com uso de recursos públicos.A quantidade de panfletos e o custo elevado de sua produção, impressão e distribuição, chamou a atenção das autoridades. Na Sentença de 2 de outubro de 2012 (semana anterior ao
pleito) a Juíza Eleitoral multou os candidatos da Via Popular em 100 mil reais e encaminhou os AUTOS ao Ministério Público para abertura de inquérito sobre Crime de Improbidade e os indícios de outros delitos. Insatisfeita com a Sentença de Primeiro Grau, a Coligação recorreu ao TRE, onde o Recurso foi distribuído à Relatora Maria Lúcia Leiria, Desembargadora Federal. Esta, por sua vez, encaminhou ao Ministério Público Federal, onde após 48 dias o Procurador Fábio Bento Alves, registrou PARECER pelo Provimento do Recurso, aceitando as alegações da Coli
gação Juntos por Vacaria, pedindo a Cassação do Prefeito e novas eleições no município. O Parecer é contundente e quem dele tomou conhecimento (32 laudas) tem a visão clara do uso da máquina pública para favorecer um candidato, ferindo a lei em vários momentos. A polêmica criada com o julgamento tem razão de ser, pois os eleitores foram levados às urnas e motivados por uma massacrante máquina de marketing que gerou no imaginário das pessoas a motivação para o voto.
Problema 1: nem tudo era verdade. Problema 2: o abuso da máquina pública. Problema 3: desmoralização de outras instituições cooptadas, como a Câmara de Vereadores e parte da Imprensa falada.
Vamos ao julgamento, a eleição não terminou, deveria ter sido suspensa em 2 de outubro no Julgamento de Primeiro Grau. A Coligação não está cassando ninguém, apenas pediu uma investigação judicial, ainda em meados de setembro. Estes são os fatos.
Fonte: Facebook

Arquivo


7/5/09

Campanha

Polícia Civil lança campanha de combate à exploração de crianças
07/05/2009 12:41
O Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca) lança, nesta quinta-feira (07/05), a Campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A solenidade de inauguração acontece no Auditório Cícero do Amaral – 1º andar, Palácio da Polícia, Avenida João Pessoa, 2050, às 15horas, em Porto Alegre.
Na ocasião, ocorrerá a distribuição de folders e cartazes de esclarecimento para a população. Segundo a delegada Vanise Helena Danckwardt, o mote da campanha é combater a impunidade e garantir a proteção às crianças e aos adolescentes.
Fonte: Ascom/ PC
 criado por jornalnegritude     5:31:37 am — Arquivado em: Secretaria da Segurança Pública do RS — Editar

Trio Preso