Rádio WNews

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Arquivo do Jornal Negritude

9/2/09

Destaque Vermelho

 DESTAQUES
DA EDIÇÃO DE HOJE DO PORTAL VERMELHO
 

Dilma no balanço do PAC

Eleição 2010

Coletiva mostra que “mãe do PAC” entrou na disputa
A coletiva de imprensa era sobre o PAC, mas os jornalistas só queriam saber de 2010. “Essa resposta vocês não tiram de mim nem amarrada”, brincou Dilma.
Economia
Pochmann aposta no mercado interno para o país sair da crise
Para o presidente do Ipea, Brasil precisa de um “grande entendimento nacional” para superar a crise. “Eu não tenho dúvida que o mercado interno brasileiro, pela vantagem que nós temos, representa uma oportunidade que poucos países possuem neste momento”, defendeu, em entrevista ao Terra Magazine.
 
Ética na política
Altamiro Borges: Roberto Freire vira aspone de Kassab
O presidente do PPS, que posa de paladino da moralidade, recebe jetons de R$ 12 mil mensais da prefeitura paulistana por participar em dois conselhos municipais… e mora em Pernambuco.
 
Estados Unidos
Crise alimenta xenofobia no mercado de trabalho
Onda de demissões nos EUA tem permitido que discurso de ativistas anti-imigração ganhe força no país, com forte ressonância entre no Partido Republicano.

 Esta é uma mensagem automática, favor não responder
Destaques do Vermelho é um serviço diário gratuito do www.vermelho.org.br
 criado por jornalnegritude     12:18:17 am — Arquivado em: Politica — Editar

6/2/09

MST em Luto

MST está de LUTO

05/02/2009
Nota de Solidariedade e Pesar
O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) manifesta publicamente seu pesar pelo falecimento do companheiro deputado federal Adão Pretto, soma-se e se solidariza com a família neste momento de perda para a sociedade brasileira.
Desde o início de sua militância social nas Comunidades Eclesiais de Base e no Sindicalismo Rural, Adão Pretto caracterizou-se pela defesa intransigente da reforma agrária, tendo papel destacado na articulação das famílias de trabalhadores sem terras e de apoiadores desde as primeiras ocupações de terra no Rio Grande do Sul, ainda durante o Regime Militar. Esteve presente na organização e fundação do MST, do Partido dos Trabalhadores e do Departamento Rural da Central Única dos Trabalhadores.
No Congresso Nacional, denunciou e combateu as ações da bancada ruralista, e tornou-se um dos pilares do Núcleo Agrário do Partidos dos Trabalhadores. Apresentou Projetos de Lei que buscavam acelerar o processo de reforma agrária, permitir o acesso à educação para os camponeses e melhorar a qualidade de vida no campo. No último ano, esteve empenhado em denunciar a alteração da faixa de fronteira para beneficiar a instalação de empresas transnacionais da celulose no Rio Grande do Sul.
Mais que um parlamentar, Adão sempre foi um camponês, com seu jeito simples, honesto e contundente, mas acima de tudo um lutador. Sempre presente nas lutas dos movimentos sociais, sempre levando as reivindicações e bandeiras populares para o parlamento, denunciando a criminalização e a repressão da luta do povo.
No ano em que completamos 25 anos, perdemos um de nossos fundadores e um de nossos mais valorosos companheiros. Em sua homenagem, seguiremos fazendo aquilo que Adão Pretto sempre fez em vida: lutar sempre.
Coordenação Nacional do MST
  • Leia também as manifestações de outras organizações e autoridades.
© 2009 MST - Todos os direitos reservadosDesenvolvido por ibBrasil ibBrasil Internetworking
 criado por jornalnegritude     5:43:55 am — Arquivado em: Sem categoria — Editar

Contatos das Assessorias de Comunicação

Contatos das Assessorias de Comunicação da SSP06/02/2009 09:06
Para facilitar e tornar mais ágil o trabalho dos profissionais de imprensa que buscam informações da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP/RS) e seus organismos vinculados (Polícia Civil, Brigada Militar, Instituto-Geral de Perícias e Superintendência dos Serviços Penitenciários), principalmente aos finais de semana e feriados, informamos os telefones celulares funcionais das respectivas assessorias, assim como fones convencionais e e-mails para outras demandas durante a semana.
Solicitamos aos profissionais da mídia para que busquem sempre com as assessorias a intermediação das demandas junto às fontes de cada instituição. Ressaltamos também que ao pé da página inicial do site da SSP ( www.ssp.rs.gov.br ), no banner Cadastre-se, pode ser efetuado o registro para recebimento do mailing diário de notícias da Secretaria.
SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA ( www.ssp.rs.gov.br )
Coordenador de Comunicação: Jornalista Amilton Belmonte
Fone: (51) 3288-1919/3288-1994 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celular funcional: (51) 8445-8670e-mail: comunicacao@ssp.rs.gov.br
POLÍCIA CIVIL ( www.pc.rs.gov.br )
Coordenador de Comunicação: Comissário de Polícia Newton Ramos
Fones: (51) 3288-2380/3288-2381 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celular funcional: (51) 8445-9454, com Ellen Dick
e-mail: imprensa@policiacivil.rs.gov.br
BRIGADA MILITAR ( www.brigadamilitar.rs.gov.br )
Coordenador de Comunicação: Tenente-Coronel Valmor Araújo de Mello
Fones: (51) 3288-2930/3288-2932 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celulares funcionais: (51) 8501-6577 e (51) 8501-6575
e-mail: pm5-imprensa@brigadamilitar.rs.gov.br
SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS ( www.susepe.rs.gov.br )
Assessor de Imprensa: Jornalista Marco Antonio Vieira
Fone: (51) 3288-7285/3288-7289 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celular funcional: (51) 8443-6887e-mail: imprensa@susepe.rs.gov.br
INSTITUTO-GERAL DE PERÍCIAS ( www.igp.rs.gov.br )
Assessor de Imprensa: Jornalista Maria da Graça Kreisner
Fone: (51) 3288-5165 (segunda a sexta-feira, horário comercial)
Celular funcional: (51) 8445-8627e-mail: comunicacao@igp.rs.gov.br
 criado por jornalnegritude     5:34:49 am — Arquivado em: Sem categoria — Editar

Departamento de Policias

João Paulo Martins anuncia nomes de diretores de departamentos da Polícia Civil06/02/2009 13:17
O delegado João Paulo Martins, novo chefe de Polícia do Estado, divulgou na manhã desta sexta-feira (06/02) a nominata dos novos diretores de departamentos da Polícia Civil. Abaixo os nomes indicados:
- Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) – delegado João Bancolini;
- Corregedoria-Geral da Polícia Civil (Cogepol) – delegado Aníbal Germany;
- Departamento Estadual de Telecomunicações (Detel) – delegado Antônio Paulo Torres Machado;
- Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca) – delegada Vanise Helena Danckwardt.
Os delegados Ranolfo Vieira Júnior (Departamento Estadual de Investigações Criminais/Deic), Adalberto Abreu de Oliveira (Departamento de Administração Policial/Dap), Carlos Joaquim Guedes Resende (Departamento de Polícia Judiciária de Trânsito/Dptran), Pedro Paulo Faccini Pereira (Departamento Estadual de Informática Policial/Dinp), e Mário Wagner (Academia da Polícia Civil/Acadepol), titulares desses departamentos na gestão do ex-chefe de Polícia, Pedro Carlos Rodrigues, permanecem nos cargos.
Na última sexta-feira (30/01), na Secretaria da Segurança Pública, o secretário Edson Goularte anunciou Martins como novo chefe de Polícia. Na ocasião, também haviam sido confirmados e apresentados como novos titulares da subchefia de Polícia e dos Departamentos de Polícia do Interior (DPI) e de Polícia Metropolitano (DPM), respectivamente, os delegados Àlvaro Steigleder Chaves, Joel de Oliveira e Gerson Mello.
Fonte: Ascom PC
 criado por jornalnegritude     5:30:54 am — Arquivado em: Secretaria da Segurança Pública do RS — Editar

Operação Sensação

Operação Sensação prende 16 pessoas e fiscaliza 17.090 veículos no RS06/02/2009 13:47
A Secretaria da Segurança Pública, por meio da Brigada Militar, realizou das 8h dessa quinta-feira (05/02) às 8h desta sexta-feira (06/02) a Operação Sensação, que abrangeu 232 municípios gaúchos.
Ao todo, foram presas 16 pessoas, sendo um foragido da Justiça, e fiscalizados 17.090 veículos, resultando na recuperação de 11 automóveis em ocorrência de furto e/ou roubo. Na ação houve o emprego de 1.185 servidores e 363 viaturas. Confira os demais resultados obtidos:
- Apreensão de CNH: 02;
- Apreensão de arma: 01;
- Boletins de Ocorrência elaborados: 61;
- Termos circunstanciados elaborados: 09;
- Veículos autuados: 115;
- Veículos recolhidos: 27.
Operação Sensação tem por objetivo ampliar a sensação de segurança da comunidade e inibir a ocorrência de delitos, especialmente de furtos e roubos de veículos. As atividades são realizadas sob forma de barreiras policiais, blitze, abordagens e outras ações congêneres, durante 24 horas, no mínimo em dois dias da semana, recaindo a escolha naqueles lugares em que os estudos estatísticos da SSP indicam maior incidência dos delitos relacionados a furto e roubo de veículos.
Fonte: PM3/BM
 criado por jornalnegritude     5:27:11 am — Arquivado em: Secretaria da Segurança Pública do RS — Editar

40 Anos de Beira-Rio

O ano de 2009 nos reserva muitas emoções e alegrias!
E é com imenso orgulho e satisfação que a CONFRARIA TAMBORES DE YOKOHAMA comunica a primeira, das muitas homenagens que serão realizadas durante este ano festivo.
O Estádio Beira-Rio, palco de TODAS as conquistas possíveis para um clube de futebol em seus domínios, está em festa: ao completar 40 anos, prepara-se para modernizar-se e obter o título de referência internacional de beleza, conforto e segurança em estádios de futebol, para orgulho daNAÇÃO VERMELHA!
E a CONFRARIA, que acompanhará TODAS as comemorações do Centenário Colorado, por intermédio de seu Confrade e Vereador de Porto Alegre, Dr. Thiago Duarte, propôs a inclusão de “Sessão Solene“ para homenagear este Gigante que embeleza a Cidade, adornando as margens do Guaíba, local privilegiado de nossa Capital.
Segue a correspondência na íntegra do Ilustre Confrade dirigida ao Presidente Campeão de Tudo ficando, desde já o nosso convite para comparecimento a esta solenidad e.
“ILMO. SR. PRESIDENTE DO SPORT CLUBE INTERNACIONAL VITORIO CARLOS COSTI PIFFERO 
Comunicação
Em, 30 de janeiro de 2009.
De: Gabinete do Vereador Dr. Thiago Duarte
Senhor Presidente:
                  É com imensa alegria que este Vereador vem a presença de vossa senhoria comunicar que protocolou junto a Diretoria Legislativa da Câmara de Vereadores de Porto Alegre Pedido de Sessão Solene para homenagear o quadragésimo aniversário de inauguração do Estádio Beira Rio, que se realizará dia 07 de abril de 2009, conjuntamente com a Sessão Solene comemorativa do centenário do nosso clube.
Como membro da maior torcida do Mundo, “Campeão de Tudo” e componente da Confraria Tambores de Yokohama desde de já meus cumprimentos ao centenário.
Atenciosamente,
DR. THIAGO DUARTE
Vereador de Porto Alegre”
Saudações Coloradas!
Rodrigo Flôres
Presidente da CONFRARIA TAMB ORES DE YOKOHAMA
 criado por jornalnegritude     5:23:03 am — Arquivado em: Esportes — Editar

CD Charles Master

 CHARLES MASTER LANÇA NOVO CD SOLO

Está nas lojas eno site o 2º. CD solo de Charles Master‘Ninguém é Perfeito’ traz nove canções inéditas e duas releituras: ‘Outra Noite que se vai’ e ‘Querência Amada’.
O show da turnê ‘Ninguém é Perfeito’ já está na estrada. Acompanhando de uma super banda, Master toca todos os seus grandes sucessos e as músicas do novo trabalho, em um show que celebra o sucesso do artista em seus 20 anos de carreira artística. ‘Irmã do dr. Robert, Ana Banana, Nunca Mais Voltar, Cachorro Louco, Oh Deby, Não Sei, Entra Nessa, Na minha, Velho Lugar, e outras tantas músicas fazem parte deste grande show. A música de trabalho ”NA MINHA” já está em todas as rádios. Se ainda não recebeu, responda este email.
Leve este grande show para sua cidade!

Naylane Bortoli
51- 9977 5500
51-3023 3025
 criado por jornalnegritude     1:10:32 am — Arquivado em: Cultura — Editar

Agenda do Prefeito Elói em Brasília

AGENDA DE BRASÍLIA

Na próxima semana o prefeito municipal, Elói Poltronieri, e o Diretor Executivo da Secretaria Geral de Governo, Arno Cassel Neto, estarão em Brasília para cumprir a agenda abaixo:


09.02.2009 segunda-feira

14:00 Reunião no MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário – para tratar da  liberação de verba (R$ 500.000,00) para o término das obras e inauguração do Centro de Desenvolvimento Agrícola.

16:00 Encontro com o Deputado Federal Henrique Fontana para abordar projetos novos e em andamento para Vacaria.

18:00 Reunião no Ministério do Turismo para conversar a respeito de assuntos como concha acústica, ciclovia, parque dos rodeios, entre outros.



10.02.2009 terça-feira

Reunião do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva com prefeitos, o dia todo.

21:00 Jantar Nacional do Partido dos Trabalhadores, com a presença do presidente Lula.



11.02.2009 quarta-feira

Reunião do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e todos os Ministérios, o dia todo.



12.02.2009 quinta-feira

10:00 Encontro com a Ministra Dilma Vana Rousseff e com o Assessor Especial da Casa Civil da Presidência da República, Eslilac Xavier.

11:30 Reunião no MEC – Ministério da Educação – para tratar de temas afins.

15:00 Visita ao DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura e Transporte – para abordar assuntos gerais e de interesse de Vacaria.



13.02.2009 sexta-feira

10:00 Reunião com a Bancada gaúcha do PT – Partido dos Trabalhadores – no Gabinete do Deputado Federal Henrique Fontana.

14:00 Reunião no Ministério da Saúde para conversar a respeito de projetos na área da saúde para Vacaria.

 criado por jornalnegritude     1:00:22 am — Arquivado em: Vacaria RS — Editar

Matança de Israel

DO GENOCÍDIO FASCISTA ISRAELENSE
À HERÓICA SAGA PALESTINA (*)

Miguel Urbano Rodrigues
agressão israelenseO genocídio que atinge o povo da Palestina será recordado pelo tempo adiante como uma mancha repugnante na historia da humanidade.
Menos transparente é outra realidade. A criação do Estado de Israel, responsável pela tragédia que nos reúne nesta Conferencia, assenta sobre mitos que deturpam a historia.
A acumulação e difusão desses mitos está na origem de situações, actos políticos e crimes que tornaram possível a repetição no inicio do século XXI de uma monstruosidade civilizacional. Apoiado pelos EUA o Estado construído por vitimas do holocausto nazi concebe e executa um moderno holocausto.
Uma pirâmide de falsidades e mentiras sinaliza a estrada do tempo que conduziu a chacinas como as de Sabra, Shatila e Jenin.
Na base delas está o mito básico, o mais trabalhado de todos, aquele que desencadeou o movimento do regresso dos judeus à «Terra Santa dos antepassados».
A esmagadora maioria dos israelenses que vivem no Estado de Israel e se assumem como judeus não descendem do povo que invocam. A saga da diáspora judaica, alavanca das teses de Theodor Herzl que promoveram a «volta à pátria perdida», foi edificada sobre uma inverdade histórica.
Jerusalém era uma cidade pequena quando, por duas vezes, a sua população, maioritariamente de judeus, foi expulsa pelos Romanos. Não eram mais do que alguns milhares os que dela saíram após a revolta esmagada por Tito, no ano 70. Adriano, no século II, arrasou totalmente Jerusalém como castigo de nova insurreição. Os judeus deportados após a mortandade foram também poucos.
Não ha milagres na multiplicação dos seres humanos. Olhamos hoje para os askenazis, vindos da Alemanha, da Polónia, da Europa Ocidental e para os sefarditas, chegados de países muçulmanos, e tudo nos seus traços fisionómicos difere, a denunciar origens étnicas diferentíssimas. Nuns e noutros, a percentagem de sangue judaico, após cruzamentos processados ao longo dos séculos, é mínima. Os primeiros tratam aliás os segundos com sobranceria, considerando-os cidadãos inferiores. E os judeus negros da Etiópia e de outros países africanos?
É a religião e não o sangue que estabelece a ponte do judaísmo entre essas comunidades e a suposta pátria de origem.
Mas, porventura, será hoje a religião o denominador comum aglutinador da nação que se diz descendente de Abraham? A resposta é negativa. Muitos judeus israelenses não praticam actualmente a religião hebraica e as suas convicções religiosas são, pelo menos, débeis.
A tradição, o culto dos antepassados, o acervo de uma cultura defendida com tenacidade e condensada na Bíblia (o Antigo testamento) aí estão as raízes do sionismo e a explicação da especificidade contraditória de um estado confessional cujos filhos duvidam (uma percentagem considerável) da existência de Deus.
É inquestionável que os antepassados dos palestinos árabes chegaram à Palestina há uns 5000 anos, subindo da Península Arábica, muito antes das primeiras comunidades hebraicas. Eram aparentados, como povos semitas vindos de um tronco comum. Uns e outros assumiam-se como descendentes de Sem e falavam idiomas muito parecidos que ainda hoje apresentam grandes afinidades.
Os primeiros fundiram-se rapidamente com algumas das tribos que povoavam a região; os segundos muito menos.
O processo de miscigenação dos antigos palestinos foi tão complexo que a própria palavra Palestina deriva dos Filisteus, descendentes dos chamados Povos do Mar, invasores arianos e não semitas.
Não cabe aqui acompanhar a história dos primitivos hebreus e as suas aventuras desde o Nilo ao Eufrates, com passagem pelo vale do Jordão. Encontramos uma síntese muito interessante no livro de Ernesto Gomez Abascal ,que foi embaixador de Cuba na Síria e na Jordânia (1).
O que me parece útil recordar é que a agressividade genocida do estado de Israel tem um precedente na agressividade expansionista dos judeus vindos do Egipto. Actuavam então por mandato divino, como «povo especial». Segundo o Antigo Testamento, Jeová informou Moisés de que seria dos hebreus todo o território desde o deserto até ao mar e ao Eufrates, isto é, a Palestina, o Líbano, a Síria e parte do Iraque, isto é, o hoje chamado Crescente Fértil.
Como tentaram apossar-se de tão vasta e povoada Região?
O livro de Josué iluminou-lhes o caminho: «Quando tiverdes atravessado o Jordão entrando pela terra de Canaã, afastareis do vosso caminho todos os moradores do país e destruireis todos os seus ídolos de pedra, e todas as suas imagens fundidas e destruireis todos os lugares elevados: e expulsareis os moradores da terra e residireis nela porque eu vo-la dei para que seja a vossa propriedade (cap. 33, vers 50 a 53 ). Porque tu és povo santo para Jeová, o teu deus. Jeová, o teu deus te escolheu como povo especial, mais do que todos os povos que estão sobre a terra (cap. 7, vers 6). E destruíram a fio de espada tudo o que havia na cidade; homens e mulheres, moços e velhos, até os bois, as ovelhas e os burros.» (cap. 8, vers 24 e 26 (…) Subiu logo Josué e todo Israel com ele de Eglon a Hebron e combateram esta (…)matou tudo o que tinha vida, como Jeová, deus de Israel, lhe tinha ordenado.(cap. 10, vers 34 e 40).
Não faltam a Ariel Sharon, como se verifica, fontes bíblicas de inspiração. Jeová nada tinha de humanista, era um deus violento, racista, que fazia da guerra e das chacinas alavanca da historia.
A agressividade actual dos dirigentes israelenses não é, portanto, um fenómeno circunstancial. Tem raízes antiquíssimas.
O movimento sionista nasceu agressivo numa época em que contou com a simpatia da intelligentsia europeia, justamente indignada com o anti-semitismo que se manifestava nos repugnantes pogroms da Polónia e da Rússia.
Nos finais do século XIX, na Palestina, então submetida ao domínio turco, 91% da população eram árabes palestinianos. Os judeus, de imigração recente, não ultrapassavam 50 mil. Quase 99 % das terras pertenciam aos camponeses árabes. Mas os pioneiros do sionismo já projectavam o futuro Israel. Theodor Herzl no seu livro «O Estado Judaico», de 1896, escreveu: «em Basileia fundei o estado judaico (se hoje dissesse isso em voz alta todos me responderiam com uma gargalhada). Talvez dentro de cinco anos, mas certamente dentro de cinquenta toda a gente o saberá.»
Em 1914, Chaim Weizman, que seria o primeiro presidente de Israel, escreveu nas suas Memórias: «Na actualidade somos um átomo mas é razoável afirmar que se a Palestina cair na esfera da influencia britânica, e se a Grâ Bretanha incentivar o estabelecimento de um estado judaico, então como dependência britânica, podemos esperar ter ali dentro de 25 a 30 anos, um milhão de judeus, pelo menos, e eles se encarregarão de constituir uma guarda eficaz para o Canal de Suez».
Weizman tinha os dons dos antigos profetas. O que não previu foi que ao decadente império britânico sucederia o vigoroso império norte-americano e que o Estado de Israel, imaginado por ele, se transformaria no seu cão de guarda para todo o Médio Oriente.
Israel, gerado por decisão do imperialismo britânico ao criar o chamado Lar Nacional Judaico, nasceu, não se pode negar a evidencia, de um facto colonial.
Entretanto, transcorrido mais de meio século sobre a partilha da Palestina aprovada pelas Nações Unidas, Israel é uma realidade. Os próprios revolucionários palestinos reconhecem essa evidencia. Os mais de cinco milhões de israelenses que vivem hoje no Estado judaico ali implantado não são colectivamente responsáveis pelas políticas que tornaram possível a sua formação. Israel não pode ser apagado do mapa, por mais monstruosos que sejam os crimes dos seus actuais dirigentes.
Mas a solidariedade com a Palestina árabe exige a desmontagem do edifício de mentiras históricas montado pelo imperialismo e pelo sionismo na tentativa de justificar o injustificável.
Genocídios como os de Sabia e Shatila e o recentíssimo de Jenin não foram tragédias ocasionais.
Nos últimos anos do mandato britânico as organizações terroristas israelenses Haganah, Irgun e Stern cometeram incontáveis crimes numa escalada de violência dirigida contra os árabes palestinos, então amplamente majoritárias. Segundo o censo de 46, os árabes palestinos residentes eram 1 237 000 e os judeus apenas 608 mil. E somente 8% das terras pertenciam aos segundos. O Plano de Partilha aprovado pela ONU atribuiu entretanto ao futuro estado judaico 56% da superfície da Palestina.
E que aconteceu? Os israelenses ocuparam 75% do território, inviabilizando a criação do Estado Palestino. Quando a ONU tentou fiscalizar o cessar fogo, o bando terrorista Stern assassinou em Jerusalém o conde Bernardotte, secretario geral da organização. Em tempo brevíssimo 400 mil palestinos foram expulsos das suas terras. Quase 500 aldeias foram arrasadas numa orgia de barbárie. Em poucas horas a Irgun massacrou 254 palestinos na aldeia de Deir Yassin. Aterrorizar as populações, esvaziar a Palestina de árabes era o objectivo dessas acções de terror. Mais tarde, Menahem Beguin, que foi primeiro ministro, comentou assim a chacina por ele comandada: «O massacre não somente se justificou como o Estado de Israel não existiria sem essa vitoria».(2)
Sob essa apologia do genocídio transparece a política que Yossef Weitz, dirigente do Fundo Nacional Judaico, ondenou numa sentença monstruosa: «Entre nós deve ficar claro que não existe espaço para dois povos neste país(…) não ha outro caminho que não seja a transferencia dos árabes para os países vizinhos, a mudança de todos eles; nenhum deles, nenhuma tribo deve permanecer aqui(3)
Três guerras com estados vizinhos irromperam desde a criação de Israel.
Uma Resolução das Nações Unidas, entre todas famosa, a 242, de 22 de Novembro de 1967, intimou Israel a devolver os territórios ocupados pela força das armas. Outra, fundamental também, determinou o regresso dos refugiados aos lugares de onde haviam sido expulsos pelo exercito de Israel.
A posição israelense sobre essas questões cruciais encontramo-la condensada num cínico comentário de Golda Meier: «Como vamos devolver os territórios ocupados? Não existe ninguém a quem devolver algo. Essa coisa a que chamam palestinos não existe».(4)
A historia recente é melhor conhecida.
Se ha uma palavra que defina bem os acontecimentos que nas ultimas décadas tiveram por cenário a Palestina é a palavra tragédia.
O Estado comandado por Ariel Sharon não renuncia ao cumprimento das profecias da Torah que apontam o caminho da violência para a realização do sonho de Eretz Israel, ou seja, a Grande Israel.
Em Tel Aviv as tácticas e o discurso político mudaram ao sabor do ocupante da Casa Branca, sempre o grande aliado. Mas o objectivo de aniquilar a nação palestiniana manteve-se.
A Primeira Intifada demonstrou claramente que o povo árabe da Palestina não renuncia ao direito inalienável de construir o seu próprio futuro como nação independente, plenamente soberana, no que resta –Cisjordania e Gaza– dos territórios povoados pelos seus antepassados muitos séculos antes da chegada ali das primeiras tribos de judeus.
Seria uma solução aceitável simultaneamente por palestinianos e israelenses. Mas para isso seria, obviamente, necessário cumprir os Acordos. Ora essa nunca foi a intenção dos dirigentes israelenses.
O aparecimento exibicionista, em acto de provocaçao, de Ariel Sharon na Esplanada das Mesquitas, na velha Jerusalém, assinalou o inicio da Segunda Intifada e da actual escalada genocida contra o povo árabe da Palestina.
Nem a imaginação de um Sófocles ou de um Shakespeare concebeu tragédia comparável à que se abateu sobre as cidades e aldeias dos territórios governados pela Autoridade Nacional Palestiniana. Os bombardeamentos diários de áreas urbanas e rurais, a destruição das estruturas básicas da sociedade, como escolas, hospitais, edifícios administrativos, estabelecimentos comerciais, serviços de luz, agua e comunicações, o assassínio de mulheres e crianças, o cerco à sede de Yasser Arafat em Ramallah, e chacinas colectivas como a de Jenin – serão pelo tempo afora recordados como exemplos da barbárie de um estado confessional responsável por uma das paginas mais repugnantes da história da humanidade.
James Petras encontra para Jenin, como analogia, o gueto de Varsóvia destruído pelas SS de Hitler. A José Saramago, a aldeia palestiniana eliminada traz à memória Auschwitz, paradigma da loucura assassina nazi.
A mim faz-me recordar ambos. O buldozer Sharon, como já lhe chamam, é, pelos, métodos e pela ideologia, um discípulo eficiente de Hitler. Creio enunciar uma evidência ao afirmar que em cada um de nós, aqui reunidos no México, por iniciativa do Partido do Trabalho e da OSPAAAL, a angustia e a indignação provocadas pelo genocídio que atinge a nação palestiniana são acentuados pela consciência de que esse crime de lesa humanidade não seria possível sem a cumplicidade e o apoio ostensivo dos EUA
Por si só, Ariel Sharon não teria condições mínimas para empreender o seu plano de destruição da Palestina. Os seus crimes contam com o respaldo de Washington, mais exactamente do sistema de poder que governa os EUA, um sistema igualmente monstruoso cuja estratégia de dominação mundial deixa já transparecer o perigo de uma ditadura militar planetária, ou seja uma ameaça global á humanidade.
Os povos condenam com firmeza crescente o genocídio palestiniano. Mas a matança prossegue.
É financiada. Ultrapassa 3 mil milhões de dólares anuais a ajuda norte-americana ao estado assassino de Ariel Sharon. A passividade dos governos da União Europeia perante o genocídio é outra indignidade. Afirmam lamentá-la, mas a sua atitude é de submissão à estratégia dos EUA, que transformaram o Conselho de Segurança da ONU em dócil instrumento da sua política imperial.
A intima aliança entre a extrema direita israelense e o governo dos EUA contribui para evidenciar o significado internacionalista e humanista da luta heróica do povo árabe da Palestina. Essa pequena e valente nação, ao resistir com firmeza homérica à tentativa de holocausto contra ela comandada pelos filhos e netos das vitimas do holocausto judeu da Segunda Guerra mundial — essa Palestina de raízes milenárias assume na realidade a defesa de valores eternos da humanidade.
A Palestina resiste. O seu povo sobrevive e multiplica-se sob o vendaval de metralha do fascismo israelense. Segundo um estudo da Universidade judaica de Haifa, no ano 2020 a população total de Israel ,da Cisjordania e Gaza terá ultrapassado os 12 milhões. Desse total 58% serão árabes palestinos. De maioria que são hoje os israelenses terão nessa época passado a minoria.
Represento nesta Conferencia o Partido Comunista Português . É com orgulho que aqui lembro ter sido permanente, fraternal e incondicional ao longo do tempo a solidariedade dos comunistas portugueses com o povo épico da Palestina. Ao reafirmá-la calorosamente desta tribuna, expresso a nossa confiança inabalável na vitoria final desse pequeno-grande povo que se bate hoje pela humanidade inteira.
Vocês vencerão, companheiros da Palestina.
________________
(1) Ernesto Gomez Abascal, Palestina – Crucificada la Justicia, Editora Politica, Havana, Abril de 2002
(2) OB.ctda, pg 203
(3) Idem, pg 32
(4) Idem, pg 54
(*) Intervenção na II Conferencia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestiniano, realizada no México em 15/Maio/2002.

 criado por jornalnegritude     12:52:36 am — Arquivado em: Sem categoria — Editar

Errata

ERRATA
 
 A respeito da agenda do Prefeito em Brasília
09.02.2009 segunda-feira

Na informação:
 
14:00 Reunião no MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário – para tratar da liberação de verba (R$ 500.000,00) para o término das obras e inauguração do Centro de Desenvolvimento Agrícola.
 
Trocar por:
 
14:00 Reunião no MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário – para tratar da liberação de verba (R$ 500.000,00) para o término das obras e inauguração do Centro de Formação Agrícola.
 
 
 
 
Jonatas Campos
Comunicação Social
Prefeitura Municipal de Vacaria
(54) 3231 6402

Arquivo do Jornal Negritude

9/2/09

Uma Mulher Comanda Vacaria RS

UMA MULHER A FRENTE DE VACARIA
 
 
Nessa sexta-feira (06), o prefeito municipal de Vacaria, Elói Poltronieri, transmitiu o cargo de prefeito para a vice-prefeita Vera Marcelja. Na solenidade estavam presentes autoridades do município, vereadores, presidentes de partidos, secretários, diretores executivos, colaboradores da prefeitura, Primeira Dama, imprensa e munícipes. O ato é histórico posto que, pela primeira vez em Vacaria, uma vice-prefeita, eleita pelo povo, assume o poder executivo. Em seu discurso, a prefeita em exercício salientou que é preciso humildade para governar e desejou boa viagem ao prefeito, que estará em Brasília na próxima semana.
Data: 06/02/2009
 criado por jornalnegritude     5:59:46 am — Arquivado em: Vacaria RS — Editar

Veja Porto Alegre

no seu e-mailemailCadastre-se para receber este boletim.
Assine VEJA
 03 a 09 de fevereiro de 2009
 
 59 

Encontre na cidade:   Restaurantes | Bares | Comidinhas | Cinema
1
5084aa
RESTAURANTES
Baumbach Ratskeller 
O melhor variado da capital, segundo o júri de VEJA Porto Alegre, tem como especialidade a cozinha alemã, mas no bufê há também outras sugestões da cozinha internacional.
2
5084aa
SHOWS
Jair Oliveira apresenta Simples 
Um dos nomes da nova geração da MPB se apresenta no Santander Cultural, quarta (4). Além das novas canções do CD Simples…, estão também no repertório o resultado do projeto Os Desafinados.
3
5084aa
CINEMA
Estreia de Verônica 
Andréa Beltrão é a professora de um menino cujo os pais foram assassinados. Ao tentar ajudar o garoto, ela descobre que a policia está envolvida no caso e os dois passam a ser perseguidos.
4
5084aa
CINEMA
Grávidas na prisão 
São essas mulheres que protagonizam o filme argentino Leonera, dirigido por Pablo Trapero. Julia está numa penitenciária para mães e grávidas sentenciadas. Lá ela reencontra sua própria mãe, a quem não via há anos.
5
5084aa
BARES
Caverna do Ratão 
Nem as cinco décadas de existência derrubam a qualidade do melhor chope da capital, segundo os jurados de VEJA Porto Alegre. Em dias de muito movimento, são servidos 600 copos em média.
6
5084aa
CINEMA
O Leitor , com Kate Winslet 
Hanna (Kate) foi uma mulher solitária durante grande parte da vida até quando se envolve com o adolescente Michael (Ralph Fiennes e David Kross). O filme tem estreia prometida para sexta (6).
7
5084aa
EXPOSIÇÕES
20 anos da Constituição de 1988 
Obras de artistas como Clara Pechanski (foto) e Iberê Camargo estão reunidos nesta exposição no Museu Júlio de Castilhos. A mostra também é formada por imagens e cartazes do período histórico.

 
 O que éEsta newsletter informa o melhor da programação de gastronomia, lazer e entretenimento do Porto Alegre
 
ico-nao-receber
 criado por jornalnegritude     5:40:59 am — Arquivado em: Sem categoria — Editar

Uol Cultura

 criado por jornalnegritude     12:52:45 am — Arquivado em: Cultura — Editar

Blog Jornal Negritude

Leia outras notícias
Acesse
 criado por jornalnegritude     12:49:36 am — Arquivado em: Editorial de Opinião — Editar

O Boticário

Rua Marechal Floriano,405
Vacaria - RS
Tel: (54)3231-3520
 criado por jornalnegritude     12:43:51 am — Arquivado em: Boticário — Editar

Acesse Bola Na Arquibancada

Leia outras Notícias de Esporte
Acesse
 criado por jornalnegritude     12:38:40 am — Arquivado em: Editorial de Opinião — Editar

Glória vence Amistoso

Glória vence amistoso em Antônio Prado

O técnico Bagé utilizou todo o plantel, mas anunciou que dará prioridade a parte técnica visando a definição da equipe titular.

O Glória realizou no sábado o terceiro amistoso em preparação a Segundona . Foi até a cidade de Antonio Prado e venceu por um a zero o SER Antonio Prado . O Gol foi marcado por Marcelinho aos dezesseis minutos do segundo tempo . A equipe iniciou com Dudu no Gol , Anderson , Pansera , Alexandre e Xandão . Meio de campo com Jovani , Mauricio , Serginho e Wadson . No Ataque Torres e Matão . No segundo tempo da partida entraram Fernando , Ivanildo , Ronaldinho , Marcelinho Alan , Alexandre e Jefferson . Fernando torceu o tornozelo e passará por uma avaliação médica , mas deverá parar por alguns dias . Nesta segunda feira os jogadores retomam os trabalhos físicos e táticos, porém o técnico Bagé informou que a partir de agora dará uma atenção especial a parte técnica . Na próxima sexta feira a tarde em Vacaria , o Glória jogará amistosamente com o Caxias . O horário ainda não está definido . Na Terça feira deverá chegar o jogador Júnior Negrão , mas a direção poderá anunciar nos próximos dias a contratação de um atacante que atualmente está jogando a primeira divisão do campeonato Gaúcho e que já atuou no Altos da Glória .

Rádio Fátima (Jornalismo)09/02/2009, 07h39
 criado por jornalnegritude     12:32:47 am — Arquivado em: Esportes — Editar

CTG de Vacaria fará Encontro cultural

CTG intensifica preparativos para o Encontro Cultural

Evento promovido pelo CTG Porteira do Rio Grande será realizado de 27 a 29 de março.
A Patronagem do CTG Porteira do Rio Grande está trabalhando na organização do I Encontro Cultural e Campeiro, que será realizado de 27 a 29 de março deste ano.
O Encontro tem o objetivo resgatar a identidade do CTG, através da realização de gineteadas, laço, festival, trovas, e o concurso do cartaz do 28º Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria.
De acordo com o patrão da Campeira, Tacílio Corso, entre as atividades do evento pode-se destacar o Rodeio da Canção Serrana, que é um festival de música e a Tropeada do Poema Gauchesco, festival do verso.
Será realizado também o I Encontro da Culinária Serrana. Deverão participar 10 cozinheiros. Cada um irá preparar um prato, baseado na culinária da região. Para substituir as tradicionais invernadas artísticas, será realizada uma Mostra de Etnias, que tem como objetivo apresentar as diferentes culturas. A Mostra do Artesanato Serrano e da Fruticultura e Pequenos Frutos também fazem parte da programação do I Encontro Cultural e Campeiro.
O valor do ingresso será de R$2, tanto para sócios, quanto para não-sócios do CTG Porteira do Rio Grande. Parte da renda arrecadada será destinada à entidades como a Liga Feminina de Combate ao Câncer, o Lions Clube e o Rotary Clube dos Pinhais.
Os regulamentos sobre o concurso do cartaz do Rodeio e dos festivais podem ser encontrado no site do CTG Porteira do Rio Grande.

Rádio Fátima (Jornalismo)09/02/2009, 09h34
 criado por jornalnegritude     12:30:44 am — Arquivado em: Vacaria RS — Editar

Vestibular da Uergs

Tamanho do texto: A- A+

Vestibular da Uergs tem abstenção de 14,3%

Foram oferecidas 640 vagas para 9 cursos em 14 polos.
A Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) realizou nesse domingo, 08/02, o concurso do vestibular 2009. Conforme dados do site da instituição, dos 2.642 candidatos inscritos, 2.265 realizaram a prova totalizando um índice de 14,3% de abstenção geral.
As provas, que foram compostas por uma redação com três temas opcionais – A teoria da evolução e a vida atual; Reforma Ortográfica; e Benditos os que podem viver hoje para recordar amanhã -, e 90 questões objetivas, ocorreram simultaneamente em 11 municípios: Bagé, Bento Gonçalves, Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Encantado, Erechim, Porto Alegre, Sananduva, Santana do Livramento, São Luiz Gonzaga e Vacaria.
A lista dos aprovados será divulgada no dia 17 de fevereiro, a partir das 15 horas. Para a realização da matrícula o candidato aprovado deverá comparecer entre os dias 18 e 20 de fevereiro no local onde ele irá realizar o curso munido dos documentos solicitados no edital de abertura do vestibular. As aulas iniciam no dia 16 de março de 2008.
Leia mais no site da Uergs.
Rádio Fátima (Jornalismo)09/02/2009, 08h20
 criado por jornalnegritude     12:24:38 am — Arquivado em: Vacaria RS — Editar

Vacaria não terá Baile Municipal

Vacaria não terá Baile de Carnaval

Evento para a escolha do Rei Momo e da Rainha Municipal foi suspenso por falta de interesse dos clubes.
A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer suspendeu o Baile de Carnaval de Vacaria que deveria acontecer no dia 14 deste mês, para a Escolha da Rainha Municipal. Conforme o Secretário Leandro da Costa não houve interesse por parte dos clubes sociais.
O desfile de rua no dia 21 está confirmado, a partir das 9 horas da noite. Este ano estarão participando os blocos e a Escola de Samba dos Clubes União da Glória e Realce II. Haverá Carnaval de salão nos Clubes Guarani, União da Glória, Realce e Reviver, da Terceira Idade.
A Rainha Municipal e o Rei Momo de 2009 serão indicados ainda esta semana pela Secretaria de cultura , Esporte e Lazer.

Rádio Fátima (Jornalismo)09/02/2009, 08h14
 criado por jornalnegritude