Rádio WNews

sábado, 2 de novembro de 2013

Pronunciamento de Paulo Furtado


Deputado Federal Santini

01/11/2013
Santini ressalta que movimentos estaduais foram fundamentais para consolidação do anúncio do Mais Santas Casas
Como presidente da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas na Área da Saúde do RS, o deputado Ronaldo Santini (PTB) comemorou o lançamento do programa do Ministério da Saúde, Mais Santas Casas. O anúncio foi feito na quinta-feira (31), em Brasília, pelo ministro da Saúde Alexandre Padilha.
Segundo o parlamentar, as medidas anunciadas estão relacionadas à forte mobilização em todo o país, realizada desde 2011, liderada pela Frente Parlamentar das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas, que tem como presidente o deputado federal da Bahia, Antônio Brito (PTB). O movimento tem participação direta da confederação Nacional das Santas Casas e Entidades Filantrópicas de Saúde, representada no Rio Grande do Sul pela Federação das Santas Casas e Hospitais beneficentes, Religiosos e Filantrópicos, presidida pelo Dr. Júlio Dornelles de Matos.
Através da Frente Parlamentar estadual, Santini liderou no Estado uma grande campanha, visando garantir recursos federais para a área da saúde. Com o título “Todos Pela Saúde”, o movimento contribuiu com um abaixo-assinado que coletou mais de 1,5 milhão de assinaturas em todo o país, com objetivo de apresentar uma proposta ao Congresso Nacional que garanta 10% do orçamento da União para a saúde.
Mobilizações nesse sentido foram realizadas em vários estados, chamando a atenção da presidente Dilma Rousseff e do ministro Padilha. “O trabalho unificado e o debate a respeito da importância do tema promoveram ações que salvarão os hospitais filantrópicos das pequenas cidades da dramática situação financeira, ampliando e qualificando o atendimento à população”, destacou Santini.
O líder gaúcho enaltece a dedicação e a articulação do deputado Antônio Brito e demais deputados federais que lutaram pela garantia dos benefícios anunciados pelo ministro Padilha. Ele frisa que são recursos importantes para a recuperação financeira destas instituições centenárias, responsáveis pela manutenção e funcionamento de grande parte da demanda do Sistema Único de Saúde (SUS).
Mais Santas Casas
O programa é um pacote de medidas do Ministério da Saúde para ajudar as Santas Casas de Misericórdia e os hospitais filantrópicos. Entre as demandas atendidas está a alteração no prazo regimental, de até o quinto dia útil de cada mês, para os gestores públicos (secretarias estaduais e municipais de saúde) depositarem as verbas federais nas contas das instituições. Após isso, o Ministério da Saúde interfere e credita os valores, diretamente para a instituição, que pode ser através dos fundos estadual e municipal de saúde.
As medidas anunciadas buscam atuar nos quatro principais pontos que afligem as instituições: alterando a legislação da certificação; atacando o problema do endividamento das entidades, tanto as dívidas tributárias e previdenciárias, como as bancárias; melhoria na qualidade de gestão das entidades, através dos recursos da Timemania; e correção nos valores repassados às entidades pelos serviços prestados ao SUS, com a reabertura do Programa de Reestruturação e Contratualização, permitindo que as entidades ainda não contratualizadas possam aderir ao programa, e por meio do Incentivo de Atenção à contratualização (IAC), para as já contratualizadas.
Alterações na Lei da Filantropia (Lei nº 12.101/2009), também foram anunciadas e mostram como vai funcionar o Programa de Fortalecimento das Entidades Privadas Filantrópicas e sem Fins Lucrativos (PROSUS). Dessa forma, ficou estabelecida uma moratória de 15 anos para as entidades filantrópicas de saúde que comprovarem forte crise financeira e cumprirem com seus compromissos atrasados. A partir de 2014, a cada ano em dia com as obrigações, terão um ano de perdão na dívida. Os pagamentos de empréstimos com a Caixa Econômica Federal foram prorrogados de 80 para 120 meses, com juros de 1% ao ano, através de portaria assinada pelo ministro.
As na Lei da Filantropia simplificaram ainda o Certificado da Entidade Beneficente de Assistência Social (CEBAS), tornando as regras de certificação mais claras e precisas, procurando esclarecer todos os pontos da nova lei da certificação. Haverá aumento do incentivo pago aos hospitais, que garante o atendimento à população, com impacto direto de R$ 1,7 bilhão no setor já para 2014.
Impacto no RS
O Estado gaúcho será o segundo maior beneficiado com os incentivos anunciados pelo governo federal. O impacto nos cofres dos hospitais filantrópicos do Estado chega a R$ 211 milhões. Porém, a dívida das 245 casas hospitalares filantrópicas do RS chega a R$ 1,2 bilhão, destes, R$ 600 milhões somente com a União.
Ao ser cumprimentado por Santini nesta sexta-feira (1º), pelas conquistas às Santas Casas, Dr. Júlio Matos ressaltou que a luta ainda continuará. As frentes parlamentares nacional e estadual, com a Confederação Nacional das Santas Casas e federações estaduais, têm o apoio do Ministério da Saúde para articular junto ao Congresso Nacional a indicação de mais de 50% das emendas parlamentares, em 2014, para o setor da saúde. “O ministro Padilha nos reiterou que trabalha uma alteração na lei, a qual possibilitará, a partir do próximo ano, o uso dos recursos de emendas também para custeio dos hospitais filantrópicos. Dessa forma, será possível indicar emendas para pagamento de despesas permanentes e não mais somente para investimento.
Foto: DSC_0104
Legenda: Deputados Ronaldo Santini, que recentemente participou de encontro da Federação das Santas Casas, comemorou as medidas do governo federal
Créditos: Ederson da Rocha MTB 13365

-- 


Gabinete do Deputado Estadual Ronaldo Santini - PTB
Assessoria de Comunicação
Jornalista: Ederson da Rocha - MTB 13.365
51 3210 1903 - 51 9548 3591
Acompanhe e siga o deputado Ronaldo Santini (PTB/RS):

Inter 2 x 3 São Paulo parte 31


Inter de Lages

Patrocínio que vem do céuBTA Táxi Aéreo reforça time de parceiros colorados; estreia no uniforme será neste domingo
Essa novidade chega, literalmente, do céu: a BTA Táxi Aéreo é a mais nova patrocinadora do Internacional. O acordo foi fechado nesta sexta-feira, e a estreia da empresa no uniforme colorado ocorrerá já neste domingo, em casa, contra o Barra.
A empresa de fretamento de voos executivos está em fase de início de suas operações em Lages. Com o patrocínio ao Internacional, ela pretende marcar de vez sua chegada à cidade.
Em outubro, a BTA apresentou detalhes de sua operação a representantes da Associação Comercial e Industrial de Lages (Acil). As tratativas para a instalação da BTA em Lages, no entanto, ocorrem desde meados deste ano.
O acordo com a BTA foi possível graças aos contatos entre a empresa e a prefeitura, o que mais uma vez exemplifica o tipo de parceria que o Internacional quer fortalecer com o poder público: governos municipal, estadual e federal podem ajudar a intermediar os contatos do clube com empresas privadas - e estas é que tornarão possível, com seus patrocínios, as atividades do clube.
A BTA Táxi Aéreo exibirá sua logomarca na parte superior das costas da camisa do time. O acordo de patrocínio é válido até o fim de 2013, mas a empresa já demonstrou interesse de renovar a parceria para o próximo ano.

A lenda se recolheBin fará contra o Barra seu último jogo pela divisão de acesso; ídolo ainda atuará em jogos festivos
A ano colorado está chegando ao fim, e com ele a temporada de despedida oficial de Martinho Bin dos gramados. Neste domingo, contra o Barra, o jogador que mais defendeu o Inter na história deverá fazer seu último jogo pelo clube na divisão de acesso.
Bin será relacionado para a partida pelo técnico Nasareno Silva e ficará no banco de reservas com a camisa 5, com a qual se eternizou na história do clube. A tendência é que ele entre em campo ao longo do segundo tempo, a depender do andamento da partida.
Aos 57 anos, Bin está em ótima forma. A capacidade física, é claro, já não é a mesma que ele tinha até 1994, quando encerrou a carreira, mas o domínio de bola, a visão de jogo e o amor pela camisa colorada continuam os mesmos.
Martinho Bin pode não jogar mais pelo Inter em uma competição oficial, mas ainda participará de alguns jogos festivos neste ano. No sábado da próxima semana, dia 9, por exemplo, ele será uma das estrelas do amistoso entre os times de masters de Inter e Flamengo. O jogo será no Estádio Vidal Ramos Júnior, em Lages, às 16h.

NOS ANEXOS:
- A marca da BTA Táxi Aéreo já estampada no uniforme colorado
Bin no treino desta sexta-feira, no Vidal Ramos Júnior
- Bin, ao lado de Brasão, no aquecimento

-- 
Inter de Lages
Imprensa

www.interdelages.com.br


Lula



 (Quem escreveu é um Gênio!!!)

1. LULA DISSE, ANTES DA POSSE.
Nosso partido cumpre o que promete.
Só os tolos podem crer que
não lutaremos contra a corrupção.
Porque, se há algo certo para nós, é que
a honestidade e a transparência são fundamentais
para alcançar nossos ideais
Mostraremos que é grande estupidez crer que
as máfias continuarão no governo, como sempre.
Asseguramos sem dúvida que
a justiça social será o alvo de nossa ação.
Apesar disso, há idiotas que imaginam que
se possa governar com as manchas da velha política.
Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que
se termine com os marajás e as negociatas.
Não permitiremos de nenhum modo que
nossas crianças morram de fome.
Cumpriremos nossos propósitos mesmo que
os recursos econômicos do país se esgotem.
Exerceremos o poder até que
Compreendam que
Somos a nova política. 
  
2. DEPOIS DA POSSE: 
Basta ler o texto, DE BAIXO PARA CIMA, FRASE A FRASE.
Genial!
 

  




__._,_.___









Inter 2 x 3 São Paulo parte 30


Inter 2 x 3 São Paulo parte 29


Inter 2 x 3 São Paulo parte 28


Vereadora Jane Andreola escolhida Destaque Politico de 2013 do Blog do Jornal Negritude

Jane Pinto Andreola Oliboni - PP

Jane Pinto Andreola Oliboni - PPVereadora filiada ao PP. Está no terceiro mandato.

Nasceu em Caxias do Sul. Com menos de um ano já morava em Vacaria.

É psicóloga. Atua na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais(APAE) e no Centro de Formação de Condutores Bueno. Coordenou o Programa de Saúde Mental de Vacaria. Ingressou na política após trabalhar com diferentes grupos sociais.

E-mail: vereadorajane@camaravacaria.rs.gov.br

Inter 2 x 3 São Paulo parte 27


Vereador Leandro Borges Escolhido Destaque Politico 2013 pelo Blog do Jornal Negritude

Leandro Borges de Lima -
PMDB

Leandro Borges de Lima - PMDBVereador filiado ao PMDB. Está no segundo mandato.

Nasceu em Vacaria. É vendedor do ramo de eletrodomésticos, móveis e eletroeletrônicos. Ingressou na vida política por considerar-se uma pessoa acessível para o diálogo e motivado a transformar.

E-mail: vereadorleandro@camaravacaria.rs.gov.br

Veja

1 de novembro de 2013
------------------------------------------------

Caro leitor, aqui estão os destaques de VEJA desta semana.

VEJA.com - veja@abril.com.br

***********************************************

Edição da semana (nº2346 - 6 de novembro de 2013)

[A nova forma da magreza]
As musas da barriga negativa e musculosa elevam o ideal de beleza esquálida a um novo e inalcançável patamar. É preciso muito cuidado para não cruzar a fronteira que separa saúde e doença na busca desse modelo

Índice da edição 
http://veja.abril.com.br/revistas/

[Entrevista]
-----------------
Em quatro anos entrevistando bandidos, o psicólogo Stanton Samenow concluiu que a decisão de cometer crimes pouco tem a ver com pobreza

[Artes]
-----------------
O relato de um jornalista que acompanhou uma expedição na Amazônia em busca de um dos últimos povos isolados do planeta

[Economia]
-----------------
Impostos, papeis e...
..ainda mais papeis. Enquanto outros países cortam a burocracia e os tributos para incentivar negócios, o Brasil fustiga os empreendedores

[Lya Luft]
-----------------
Quando um país adoece

[Roberto Pompeu de Toledo]
-----------------
Alianças estratégicas

[Especial]
-----------------
Cuba: é proibido prosperar
Na ilha, melhorar de vida, ainda que honestamente, é um ato tão subversivo quanto dar uma opinião sobre política nacional

***********************************************

[Destaques on-line]
-------------------

[Prevenção à corrupção]
-------------------------------
Há dois caminhos para combater a corrupção. Um deles é o de punir os malfeitos - e todos sabem como é difícil obter condenações no Brasil, e mais ainda reaver os valores desviados. O outro caminho é o da prevenção, o de se antecipar aos corruptos. É a isso que se dedica o Observatório Social do Brasil (OSB), uma rede de ONGs que se alastrou por 14 estados. Reportagem no site de VEJA mostra como trabalham as pessoas ligadas a essa iniciativa.


[Games para todos]
-------------------------------
Reportagem no site de VEJA mostra como produtoras e fabricantes de games agora disputam a atenção dos novos consumidores nos meios de massa, com divulgação na TV, em estádios de futebol e no metrô.


[Sonho paulistano]
-------------------------------
Os rios Tietê e Pinheiros e as centenas de córregos que banham a região metropolitana de São Paulo limpos e navegáveis em 30 anos. Reportagem em VEJA.com mostra como o Plano de Requalificação das Marginais, orçado entre 12 e 20 bilhões de reais, pretende tornar realidade um sonho antigo dos paulistanos.


[O neoabolicionismo]
-------------------------------
O australiano Andrew Forrest, de 51 anos, é um filantropo compulsivo. Tendo feito fortuna com mineração nos primeiros anos do século XXI, prometeu gastar a maior parte dela com as mais variadas causas. Entre elas, o combate ao trabalho escravo.


[]
-------------------------------



***********************************************

Colunistas

[Blog]
-------------
Reinaldo Azevedo
Oposição
Sugestão aos tucanos: em vez de fazer futrica contra aliados, que tal enfrentar adversários?
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

[Radar on-line]
-------------
Lauro Jardim
Supremo
Decretação da prisão dos mensaleiros sem direito a embargos não passa de 14/11
http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line

[Coluna]
-------------
Augusto Nunes
Direto ao ponto
http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes

[Coluna]
-------------
Ricardo Setti
Banco Central
http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/

[Coluna]
-------------
Rodrigo Constantino
Jabuticabas podres
http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/

[Nova Temporada]
-------------
Fernanda Furquim
Tooken
http://veja.abril.com.br/blog/saude-chegada/

[Quanto Drama!]
-------------
Patrícia Villalba
Sem Análise
http://veja.abril.com.br/blog/quanto-drama/

***********************************************

[Blogs da redação]
-------------------

[Língua portuguesa]
-------------
Sobre Palavras
Deus do sono
http://veja.abril.com.br/blog/sobre-palavras/

***********************************************
http://www.veja.com.br

Inter 2 x 3 São Paulo parte 26


Revista Veja

1 de novembro de 2013
Caro leitor, aqui estão os destaques de VEJA desta semana.
VEJA.com - veja@abril.com.br
  
Edição da semana (n° 2346 - 6 de novembro de 2013)
 
 A nova forma da magreza - As musas da barriga negativa e musculosa elevam o ideal de beleza esquálida a um novo e inalcançável patamar. É preciso muito cuidado para não cruzar a fronteira que separa saúde e doença na busca desse modelo

A nova forma da magreza
As musas da barriga negativa e musculosa elevam o ideal de beleza esquálida a um novo e inalcançável patamar. É preciso muito cuidado para não cruzar a fronteira que separa saúde e doença na busca desse modelo

♦ 
Índice da edição
 
 
Entrevista - Em quatro anos entrevistando bandidos, o psicólogo Stanton Samenow concluiu que a decisão de cometer crimes pouco tem a ver com pobrezaEntrevista
Em quatro anos entrevistando bandidos, o psicólogo Stanton Samenow concluiu que a decisão de cometer crimes pouco tem a ver com pobreza
 
Artes - O relato de um jornalista que acompanhou uma expedição na Amazônia em busca de um dos últimos povos isolados do planetaArtes
O relato de um jornalista que acompanhou uma expedição na Amazônia em busca de um dos últimos povos isolados do planeta
 
 
Economia
Impostos, papeis e...
..ainda mais papeis. Enquanto outros países cortam a burocracia e os tributos para incentivar negócios, o Brasil fustiga os empreendedores
 
 
Lya Luft - Quando um país adoeceLya Luft
Quando um país adoece
 
Roberto Pompeu de Toledo - Alianças estratégicasRoberto Pompeu de Toledo
Alianças estratégicas
 
 
Especial
Cuba: é proibido prosperar
Na ilha, melhorar de vida, ainda que honestamente, é um ato tão subversivo quanto dar uma opinião sobre política nacional
 
 
 
Destaques on-line
 
Prevenção à corrupção - Há dois caminhos para combater a corrupção. Um deles é o de punir os malfeitos - e todos sabem como é difícil obter condenações no Brasil, e mais ainda reaver os valores desviados. O outro caminho é o da prevenção, o de se antecipar aos corruptos. É a isso que se dedica o Observatório Social do Brasil (OSB), uma rede de ONGs que se alastrou por 14 estados. Reportagem no site de VEJA mostra como trabalham as pessoas ligadas a essa iniciativa.
Prevenção à corrupção
Há dois caminhos para combater a corrupção. Um deles é o de punir os malfeitos - e todos sabem como é difícil obter condenações no Brasil, e mais ainda reaver os valores desviados. O outro caminho é o da prevenção, o de se antecipar aos corruptos. É a isso que se dedica o Observatório Social do Brasil (OSB), uma rede de ONGs que se alastrou por 14 estados. Reportagem no site de VEJA mostra como trabalham as pessoas ligadas a essa iniciativa.
 
 
Games para todos
Reportagem no site de VEJA mostra como produtoras e fabricantes de games agora disputam a atenção dos novos consumidores nos meios de massa, com divulgação na TV, em estádios de futebol e no metrô.
 Sonho paulistano
Os rios Tietê e Pinheiros e as centenas de córregos que banham a região metropolitana de São Paulo limpos e navegáveis em 30 anos. Reportagem em VEJA.com mostra como o Plano de Requalificação das Marginais, orçado entre 12 e 20 bilhões de reais, pretende tornar realidade um sonho antigo dos paulistanos.
 
 
O neoabolicionismo
O australiano Andrew Forrest, de 51 anos, é um filantropo compulsivo. Tendo feito fortuna com mineração nos primeiros anos do século XXI, prometeu gastar a maior parte dela com as mais variadas causas. Entre elas, o combate ao trabalho escravo.